Como Putin está ganhando e perdendo a Síria

Israel é um dos poucos jogadores neste jogo que coloca a ameaça terrorista em primeiro lugar porque o atinge perto de casa. Para Obama e Putin, para a Turquia e o Irã, é tudo estratégia geopolítica e blocos de poder.

A linha russa dá a entender que eles estão na Síria para combater o ISIS. Mas os russos, como os turcos, iranianos e europeus, não se preocupam com o ISIS. Ao declarar-se um Califado, o ISIS tornou-se não-alinhado. Os combates na Síria não tratam do ISIS. Eles precedem a ascensão do ISIS como protagonista. São sobre a Síria.

O ISIS tornou-se uma desculpa conveniente para a convergência para a Síria. Mas ninguém está lá por causa do ISIS.