1. Arquivos
  2. Ciência

Anticoncepcionais e o HIV: tudo a ver

5 de maio de 2010 - 7:18:46

Joan Robinson, pesquisadora da Population Research Institution, disse que, embora existam mais de 50 estudos médicos que mostram a ligação entre o uso de pílula e o aumento do risco de contração do HIV até o presente momento, este consenso científico tem recebido pouca ou nenhuma cobertura midiática devido aos interesses econômicos e ideológicos existentes em favor das pílulas contraceptivas.

“O conhecimento científico dessa relação já foi alcançado”, diz Robinson. “Os contraceptivos hormonais – a pílula oral e Depo-Provera – aumentam quase todos os fatores de risco conhecidos relacionados ao HIV, fatores que vão desde o aumento do risco de infecção nas mulheres até o aumento da reprodução do vírus HIV e a aceleração do avanço debilitante e letal da doença”, Robinson relata em seu artigo, intitulado “O caso fatal entre a pílula com o HIV/AIDS.”

Robinson explicou no site da Population Research Institution, na terça-feira, que os contraceptivos hormonais aumentam o número de células específicas que o HIV usa para infectar e se multiplicar no corpo das mulheres. Segundo a pesquisadora, os contraceptivos hormonais também criam um “local” ideal para a infecção pelo HIV na superfície do útero de uma mulher, eliminam a proteção do PH ácido natural contra a infecção e fazem com que o frágil tecido cervical cresça para além de seus limites naturais e substitua uma membrana protetora que normalmente seria grossa. Além disso, disse Robinson, a contracepção hormonal pode causar secura vaginal, que torna o ambiente suscetível a cortes e abrasões, criando locais férteis para a infecção.

“Os defensores do ‘planejamento familiar’ de cara descartam o impressionante conjunto de investigações científicas que demonstrem ligação entre pílula e HIV”, Robinson continua “,preferindo confiar em um punhado de seus próprios testes, altamente questionáveis, que afirmam ‘não encontrar qualquer aumento do risco de contração do HIV’ entre usuárias de anticoncepcionais orais e Depo-Provera.”

“Isto é como confiar em uma empresa de tabaco para controlar um estudo sobre a relação entre cigarro e câncer”, ataca.

Robinson também escreveu que, apesar dos riscos envolvidos, muitas organizações financiadas pelos EUA promovem a distribuição dessas drogas para as mulheres em países em desenvolvimento, apesar de isso aumentar as chances de as mulheres contraírem o HIV.

“Grupos de controle populacional continuar a fazer pressão para obter mais contracepção hormonal, e não menos”, observou ela. “Quantas vidas estão sendo perdidas porque continuamos a enviar navios carregados de contraceptivos hormonais para uma continente e países que vivem sob duras condições graças a uma pandemia de AIDS? Não é o momento de pararmos?”

Steven Mosher, presidente do Population Research Institute, ecoou Robinson e disse na quarta-feira que “Grupos como a USAID e o Fundo de População das Nações Unidas devem reconhecer o perigo de empurrar a contracepção hormonal para as populações que sofrem o flagelo da AIDS dessa forma imprudente.”

“Quantas mulheres africanas já morreram porque suas pílulas anticoncepcionais gratuitas acabaram custando-lhes a vida?”

Tradução: Alessandro Cota

Fonte: Catholic News Agency – http://www.catholicnewsagency.com/news/researcher_finds_strong_link_between_contraception_and_hiv/

 

{slide=Artigos Relacionados}{loadposition insidecontent}{/slide}

{slide=Artigos do Mesmo Autor}{loadposition insidecontent2}{/slide}