1. Arquivos
  2. Editorial

Mobilização: Peña Esclusa deve ser libertado imediatamente

14 de julho de 2010 - 13:24:16

Eis a convocação de Thomaz Ferreira Martins:

Amanhã, quarta-feira, 14 de Julho, às 14hs, estarei em frente ao Consulado Bolivariano da Venezuela em protesto pacífico, apartidário e, conhecendo a mobilização da direita, provavelmente solitário, contra a prisão de Peña Esclusa e contra o Foro de São Paulo.

Se você é paulistano, isso vai levar não mais que duas horas, das 14 às 15hs, para pegar o fim do expediente bolivariano.

Compareça, divulgue!

Ou continue chorando na internet…

Consulado Geral da República Bolivariana da Venezuela – São Paulo – SP

* Endereço: Rua General Fonseca Teles, 564 – Jardim Paulista
* Cidade: São Paulo
* Estado: São Paulo
* Pais: Brasil
* CEP: 01433-020
* Telefone: (0xx11) 3887-2318 /4583
* Fax: (0xx11) 3887-2535
* Email: consulgeneral@convensp.com.br

Expediente: 08:00 às 15:00 hs

Jurisdição: SC/PR/MT/MS/RS/SP

O MSM dá total apoio à iniciativa do leitor, que prontamente teve seu texto divulgado no blog de Alex Brum Machado, Cavaleiro do Templo, leitor que auxilia Graça Salgueiro em seus trabalhos no Notalatina, o já conhecido blog no qual se encontra a melhor cobertura em língua portuguesa sobre o que acontece no cenário político na América Latina.

Toda mobilização visando a libertação de Alejandro Peña Esclusa se faz imprescindível num momento como este. Não só a presença em frente à embaixada venezuelana, como o envio de e-mails, cartas, mensagens em sites como Orkut, Facebook, Twitter, a elaboração de abaixo-assinados, e a divulgação das notícias do MSM, já que nos encontramos em plena guerra assimétrica.

Alejandro Peña Esclusa deve ser libertado imediatamente, pois é inocente, e tem uma trajetória livre de qualquer mancha, uma história de luta em defesa das liberdades civis e do estado democrático de direito.

A América Latina segue a passos largos para a implantação do narco-totalitarismo comunista, objetivo máximo do Foro de São Paulo, o grande ajuntamento de quadrilhas que hoje domina a política do continente. Num contexto de plena hegemonia cultural da esquerda, o risco que cada cidadão brasileiro e latino-americano corre não poderia ser maior. Portanto, já é passada a hora de se mobilizar.

 

{slide=Artigos Relacionados}{loadposition insidecontent}{/slide}

{slide=Artigos do Mesmo Autor}{loadposition insidecontent2}{/slide}