1. Arquivos
  2. Movimento Revolucionário

No Google, ser gay faz ganhar mais

4 de agosto de 2010 - 22:45:11

Citando uma lei tributária que diz que os benefícios de seguro de saúde pagos para parceiros civis de empregados homossexuais são considerados renda tributável, embora benefícios fornecidos a casais casados não sejam taxados, o Google anunciou que retificará a “discriminação” tributária contra os homossexuais pagando-lhes a diferença.

Em media, os homossexuais receberão como pagamento extra 1.069 dólares por ano, de acordo com uma reportagem do jornal New York Times.

A empresa declarou em seu blog na quinta-feira que estará “arredondando tributos imputados em benefícios de seguro de saúde para todos os parceiros domésticos de mesmo sexo nos Estados Unidos, retroativo a 1 de janeiro de 2010”.

O Google é famoso por apoiar o homossexualismo e já tem licença de pais para homossexuais equivalente à Lei de Família e Licença Médica; está trabalhando com suas empresas seguradoras para mudar a definição de infertilidade – que hoje é definida como a incapacidade de conceber um filho depois de tentar por um ano – a fim de que suas funcionárias lésbicas recebam cobertura para inseminação artificial.

Na reportagem, a empresa tomou a decisão em resposta a queixas de funcionários homossexuais de que eles estavam sendo discriminados pelo sistema tributário.

“Dissemos: ‘Vocês estão certos. Isso não parece justo’. Por isso, demos uma olhada no caso”. Laszlo Bock, diretor do departamento de pessoal do Google, disse para o New York Times. “A partir dessa sugestão inicial, dissemos, vamos dar uma olhada em todos os benefícios que oferecemos e ver se estão sendo realmente justos com todos”.

Daryl Herrschaft, diretor do Projeto Ambiente de Trabalho da Campanha pelos Direitos Humanos, uma organização que defende direitos homossexuais, aplaudiu a nova política do Google.

“Eles estão fazendo melhorias onde o governo federal não tem reconhecido a realidade da diversidade no ambiente de trabalho hoje”, Herrschaft disse para os meios de comunicação.

“Isso é eliminar a discriminação existente que… gays e lésbicas enfrentam no ambiente de trabalho como consequência da lei federal que não reconhece suas famílias”.

Entretanto, Gary Schneeberger, porta-voz de Focus on the Family, disse para FoxNews.com que o pagamento extra dado aos homossexuais é de fato discriminação inversa e não faz nada para equiparar benefícios aos funcionários.

“Se o Google quer realmente ser justo com seus empregados, tem de considerar compensação extra para casais heterossexuais que a cada 15 de abril levam uma mordida do imposto que penaliza as pessoas que estão casadas”, disse Schneeberger.

“Como é que oferecer mais dinheiro a um só grupo para compensar uma percebida desigualdade não é uma forma de discriminação contra aqueles grupos não sortudos o suficiente para receber tais bônus?”

Além disso, Lis Wiehl, analista legal de Fox News, disse que a medida do Google poderá abrir o caminho para ações legais de discriminação inversa contra a empresa com base na violação do estatuto de pagamento igual para trabalho igual, e dando preferência a benefícios com base na orientação sexual.

“Há um potencial para ações legais contra discriminação inversa do estatuto de pagamento igual para trabalho igual que diz que se estou fazendo o mesmo trabalho que a pessoa que está próxima de mim que minha condição conjugal ou orientação sexual não deveriam ser levados em consideração. É o desempenho do meu trabalho que tem de ser levado em consideração”, Wiehl disse para FoxNews.com.

Informações de contato:

Eric Schmidt, Chairman of the Board and Chief Executive Officer (Presidente da mesa diretora e diretor geral)
Google Inc.
1600 Amphitheatre Parkway
Mountain View, CA 94043
Phone: +1 650-253-0000
Fax: +1 650-253-0001
Email: (via website)

Tradução: Julio Severo

Fonte: http://noticiasprofamilia.blogspot.com

Publicado com o título Google irá pagar mais para funcionários homossexuais do que para heterossexuais.

Veja também este artigo original em inglês: http://www.lifesite.net/ldn/viewonsite.html?articleid=10070504

Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com“. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família o LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

 

{slide=Artigos Relacionados}{loadposition insidecontent}{/slide}

{slide=Artigos do Mesmo Autor}{loadposition insidecontent2}{/slide}