1. Arquivos
  2. Desinformação

O Duplipensar é a Verdade

14 de junho de 2009 - 21:09:40

“Bem, sir, um brinde à fala direta e a um entendimento claro.”

Casper Gutman a Sam Spade em “O Falcão Maltês,” Dashiell Hammett, 1930.

 

Pois é somente apaziguando contradições que o poder pode ser mantido indefinidamente.

Emmanuel Goldstein, definindo duplipensar em “1984,” George Orwell, 1949.

 

Adivinhem só – não houve um atentado terrorista em 11 de setembro. Talvez tenha havido um “ataque”, mas não havia “terroristas”. Se houvesse “terroristas”, teria que haver uma “Guerra Global Contra o Terrorismo”, mas não tem porque a administração Obama mudou a linguagem. O que temos agora é uma “Operação de Contingência Internacional”. Quase podemos imaginar Winston Smith, escravizado em seu posto no “Ministério de Verdade” editando todas as menções à Guerra Global Contra o Terrorismo.

Claro que o termo “Guerra Global Contra o Terrorismo” deixa uma pouco a desejar, uma vez que na verdade é a Guerra Global Contra o Radicalismo Islâmico. Será que ninguém no mundo político acredita em falar a verdade e num claro entendimento? Parece que não.

Eles acreditam principalmente no “duplipensar”, o conceito Orwelliano de se ter duas crenças contraditórias e acreditar em ambas. Winston e Julia, o casal de 1984, recusava-se a permitir que o Big Brother – o governo – pensasse por eles. Mas hoje em dia parece que não tem problema.

Olha como nomeamos as legislações. A lei do presidente Bush “Nenhuma Criança Deixada para Trás” (
No Child Left Behind) deixou muitas crianças para trás, a maioria delas, enquanto nosso sistema nacional ia de mal a pior.

A administração Obama é particularmente boa em dar nomes às leis. Já ouviram falar do “Ato Americano de Recuperação e Reinvestimento de 2009” (
American Recovery and Reinvestment Act of 2009). Este é o velho Plano de Estímulo para a Economia, que tem sido chamado de “Roubo de Gerações” pelo Senador John McCain. Essa medida gasta bilhões e pode levar a uma hiperinflação – a direção oposta a do nome da lei.

Mas nada exemplifica melhor o duplipensar como uma lei já proposta, que tiraria do trabalhador o direito ao voto secreto nas eleições sindicais. Numa incrível demonstração da cara-de-pau descrita por Orwell, essa lei é chamada de “Decreto de Livre escolha do Empregado” (
Employee Free Choice Act).

Lembram-se dos três slogans do Partido Interno em “1984”? GUERRA É PAZ. LIBERDADE É ESCRAVIDÃO. IGNORÂNCIA É FORÇA

Onde está a diferença para a realidade de 2009 onde preferências raciais são chamadas “Ação Afirmativa”, e o conceito de se matar um bebê no ventre é sistematicamente tido como “Direito ao Aborto” em nosso jornais locais.

Então, será que os políticos falam a verdade ALGUMA VEZ? Claro, isso acontece de tempos em tempos. Antes de Bill Clinton mentir pelos cotovelos, dizendo para você, para mim, e provavelmente para Hillary, que “não tinha tido relações sexuais com aquela mulher”, Ronald Reagan ia direto ao ponto.

O Sr. Reagan chocou o mundo quando chamou a União Soviética de “império do mal”. Reagan estava dizendo a verdade. A antiga URSS não tinha eleições livres, o povo era reprimido, e seus líderes estavam sempre de olho em seus vizinhos com agressão em mente. O jornal publicado e administrado pelo governo que dizia um pouco de verdade era chamado “Pravda” – A Verdade! Orwell se sentiria orgulhoso!

O Sr. Reagan, por falar nisso, nomeou uma de suas iniciativas como “Iniciativa Estratégica de Defesa” (
StrategIic Defense Initiative), um excelente nome já que era realmente um programa de defesa. Mas a mídia o re-nomeou de “Guerra nas Estrelas” (
Star Wars), o oposto no duplipensar.

Hoje temos absurdos como “reforma abrangente de imigração” (
comprehensive immigration reform) para anistia de imigrantes ilegais, o “Ato Patriótico Americano” (
USA Patriot Act) para uma lei que permitia ao governo espionar os cidadãos sem mandado judicial, e “justiça econômica” como nome para distribuição de riqueza.

Lembre-se é somente apaziguando contradições que o poder pode ser mantido. Antes de ”
Atlas Shrugged“, antes de ”
Rules For Radicals” de Alinsky, já existia o duplipensar – um conceito ainda usado pelo nosso governo muito depois de 1984.

 

Fonte: http://www.aim.org/aim-column/doublethink-is-truth/

Tradução: Frederico De Paola

{slide=Artigos Relacionados}{loadposition insidecontent}{/slide}

{slide=Artigos do Mesmo Autor}{loadposition insidecontent2}{/slide}