1. América Latina
  2. Arquivos

O Foro de São Paulo lança ofensiva contra UnoAmérica

24 de abril de 2009 - 2:43:37

1. Na última semana de março de 2009, organizações de direitos humanos associadas à UnoAmérica e provenientes de Argentina, Colômbia, Venezuela e Uruguai, chegaram à Santa Cruz para iniciar uma investigação sobre os fatos ocorridos no estado de Pando em setembro passado. Delegados dessas organizações viajaram a La Paz, El Porvenir, Cobija e Brasiléia para levantar um informe de campo.

2. Em 30 de março, estas organizações ofereceram uma coletiva de imprensa em Santa Cruz, na qual informaram haver recolhido “elementos suficientes de juízo e probatórios que envolvem diretamente o governo de Evo Morales no planejamento e execução de homicídios, seqüestros, lesões pessoais e demais violações aos direitos humanos, ocorridos na localidade de El Porvenir e outros lugares”.

3. Em tal coletiva de imprensa, se adiantou que a investigação será apresentada em um informe técnico a distintos organismos nacionais e internacionais, e será a base para realizar denúncias contra o Estado Boliviano ante a Comissão Interamericana de Direitos Humanos e a Corte Penal Internacional. Adicionalmente, se disse que a UnoAmérica denunciaria o rol do enviado da UNASUR, o argentino Rodolfo Mattarolo, na elaboração de um informe enviesado e fraudulento sobre o ocorrido em Pando.

4. Imediatamente depois, o governo de Evo Morales, assim como seus aliados da esquerda internacional – particularmente as páginas eletrônicas vinculadas ao regime castro-comunista cubano – começaram uma campanha de desprestígio contra a UnoAmérica, baseada exclusivamente em mentiras e calúnias.

5. No passado 16 de abril, policiais enviados desde La Paz invadiram um hotel cruzenho e executaram três cidadãos, cujo objetivo – segundo o presidente Evo Morales – era “a tomada violenta do poder”. O procedimento utilizado para neutralizar os jovens não contou com uma ordem judicial de busca e apreensão; não se permitiu ao Ministério Público nem à Polícia de Santa Cruz intervir na operação; e deliberadamente foram desconectados os sistemas de segurança, vídeo e vigilância do hotel.

6. Em 21 de abril, o diário argentino esquerdista “Página 12”, publicou uma reportagem caluniosa contra a UnoAmérica onde se vincula – de forma vil e irresponsável – nosso delegado na Argentina, Jorge Mones Ruíz, com os presumíveis terroristas abatidos na semana passada em Santa Cruz.

Tudo o que foi dito acima evidencia que o Foro de São Paulo está preocupado com as investigações que UnoAmérica realiza sobre o massacre de Pando, as quais põem a descoberto não só a responsabilidade do governo de Evo Morales, como a cumplicidade do Foro de São Paulo em encobrir a verdade do ocorrido, e em encarcerar injustamente o governador Leopoldo Fernádez e outras vítimas inocentes.

É de se esperar que o Foro de São Paulo – auxiliado por sua rede internacional de meios de comunicação – continue inventando fábulas para atacar a UnoAmérica. Entretanto, as organizações não-governamentais pertencentes à UnoAmérica não se deixarão amedrontar e continuarão lutando para defender a liberdade e a democracia na América Latina.

 

{slide=Artigos Relacionados}{loadposition insidecontent}{/slide}

{slide=Artigos do Mesmo Autor}{loadposition insidecontent2}{/slide}