1. Arquivos
  2. Governo do PT

Pequeno glossário econômico lulopetista

23 de abril de 2010 - 22:50:31

Banda Larga – Internet estatal do lobista José Dirceu, já apelidada de Bandalha Larga;

Brasilistão – o sonho petista realizado, o Brasil dos quilombolas, reservas indígenas, guetos do messetê, versão moderna dos bantustões do antigo
Apartheid sulafricano;

Capital – dinheiro do povo petista;

Cartão Corporativo – o povo petista vai ao
shopping;

Coeficiente de Gini – grau de abertura das pernas da prima-irmã de Mary Corner (“Abra as pernas da Geni” – música adaptada de Chico Buarque);

Coma Andante – o dinossauro comunista Fidel Castro, mesmo em coma, faz propaganda do moleton da Nike;

Cueca – pochete de petista, para transportar dólares, euros e reais;

Demanda – cartão corporativo petista;

Econometria – medição do eco;

Escola Austríaca – onde Hitler estudou pintura;

Fayol – onde são guardadas as armas do messetê, “braço armado do PT”;

FHC – FHCannabis, em apoio à liberação do uso da maconha, antigo projeto petista;

Flex – locomoção petista: empurrado pelos ricaços (banqueiros, com juros altos) e pelo Bolsa-Esmola (para os falsos pobres);

IBGE – Instituto Brasilistão de Gabolice Erótica: de instituto sério, foi transformado pelos petistas em uma organização que tem a mesma credibilidade do CNT/Sensus, de propriedade do petista Ricardo Guedes, que deu empate técnico entre Serra e Dilma quando outros institutos de pesquisa davam pelo menos 10% de vantagem ao primeiro;

IPEA – Instituto de Proselitismo Econômico Aplicado: definição perfeita de João Luiz Mauad, depois que o Instituto foi tomado pelos petistas;

Jardinagem – confecção de estrela do PT nos jardins do Palácio da Alvorada, obra prima da primeira-companheira Marisa;

Keynes – economista a ser citado, não lido;

Mais-valia – mais-valia ter assaltado do que estudado (indenizações milionárias de terroristas da esquerda); antes era assaltado o “cofre do Adhemar de Barros”, hoje é o “cofre da Viúva”;

Mão invisível – gatuno, pivete, petralha;

Mensalão – para os petralhas, só existe o DEMsalão, o mensalão do Democratas de Brasília, que enterrou o Mensalão do PT (Ali Babaca – aquele que finge que não sabe de nada – e seus 40 ladrões na mira do STF);

Mises – economista citado em concursos de beleza feminina;

Mojito con jinetera – caipirinha e feijoada de petista em visita a Cuba;

Neoliberalismo – as festinhas petistas com as meninas de Madame Mary Corner, em Brasília (o festeiro Antonio Palocci foi reeleito deputado e inocentado no STF, o caseiro Francenildo Costa perdeu o emprego…);

Oferta – cartão corporativo petista;

Onagreens – Os onagros socialistas da atualidade, travestidos de “verdes”, que buscaram James Avatar Cameron para fazer campanha contra a construção da usina hidrelétrica de Belo Monte, no Rio Xingu;

PAC – Plano de Ajuda aos Companheiros (indenizações a terroristas ou familiares de); Projeto de Alisamento da Cara (plástica de Dilma Rousseff, candidata de Lula a presidente em 2010);

PACU – marca de vaselina preferida da Bolsa-Boiola petista;

PEGN – Pequenas Empresas, Grandes Negócios: de como o filho de Lula, de simples funcionário de Zoológico, tornou-se rico empresário, com ajuda (R$ 15 milhões?) da Telemar;

Petralhas – A economia do Brasilistão está em boas mãos: mistura de petistas com Irmãos Metralha (by Reinaldo Azevedo, da revista Veja);

PNDH-3 – Plano de Neutralização da Democracia Hugochavista, versão 3.0: atentado terrorista-petista de Tarso Genro e Paulo Vannuchi, de inspiração bolivariana, contra a Constituição Federal, incluída a perseguição contra o agronegócio;

Pochete – dólar na cueca;

Política de cotas – 20%, 50%, 100% de superfaturamento;

Procura – cartão corporativo petista;

Ricardo – o economista que enfeita a testa do marido;

Sonho de capitalista – vida de comunista brasileiro, como Oscar Niemayer, que tem apartamento em Copacabana, de frente para o mar, com Mercedes Benz (com motorista) na garagem;

Sonho de petista – Havana na Praia de Ipanema, com despesas pagas por Brasília;

Valores não contabilizados – caixa dois para as campanhas políticas dos petistas (Delúbio Soares);

 

{slide=Artigos Relacionados}{loadposition insidecontent}{/slide}

{slide=Artigos do Mesmo Autor}{loadposition insidecontent2}{/slide}