1. Arquivos
  2. Direito

Sobre jornalismo sem diploma obrigatório

26 de junho de 2009 - 21:44:52

Minhas concepções, no entanto, logo mudaram. Não havia nenhuma técnica ensinada ali dentro que fosse inacessível para alguém de fora interessado em aprender sozinho. Alegar que são necessários quatro anos de um curso universitário para dominar o básico do jornalismo é exagero puro.

Os sindicatos e estudantes com vocação sindicalista dizem que só as faculdades podem garantir a existência de bons jornalistas. Qual é o ingrediente exclusivo? Trata-se da famosa “formação ética”. Eu passei por isso e posso traduzir: formar eticamente o estudante significa direcioná-lo ideologicamente. E quem adivinhar para que lado vai esse direcionamento ganha uma assinatura da Caros Amigos.

Qualquer ser humano que já esteve numa faculdade de jornalismo (qualquer uma de humanas, na verdade) sabe que certos professores são verdadeiros agentes partidários, sem falar das estrelas dos currículos, a nata do esquerdismo acadêmico: Bernardo Kucinski, Ricardo Kotscho, Alberto Dines, Marilena Chauí, Paulo Freire, Noam Chomsky, Antonio Gramsci, Michael Lowy, os frankfurtianos… A derrubada da obrigatoriedade do diploma tira da esquerda o monopólio sobre o ofício de que ela usufrui há décadas. Tira ainda a reserva de mercado dos jornalistas, que é a razão principal de seus protestos contra a decisão do STF, embora eles naturalmente não o admitam, pois é pouco romântico reconhecer que a luta é pela exclusividade das vagas. Jornalistas jamais agiriam por motivo tão mundano: tudo que eles fazem é pensando no bem da sociedade.

As empresas precisam de profissionais minimamente competentes. Se eles forem formados, que sejam. Se não forem, e daí? O curso de jornalismo não é totalmente inútil, mas também não é totalmente imprescindível. A luta pela manutenção do diploma obrigatório é o grito de resistência da elite sindical que vê seu poder lhe escapando das mãos. Também reflete um traço típico do brasileiro: o fetiche do papel timbrado, a adoração do alvará, o amor pelo certificado pendurado na parede.

{slide=Artigos Relacionados}{loadposition insidecontent}{/slide}

{slide=Artigos do Mesmo Autor}{loadposition insidecontent2}{/slide}