1. Ambientalismo
  2. Colunistas
  3. Desinformação
  4. Globalismo
  5. Indicados pelo Editor
  6. Notícias Faltantes

Por que os russos inventaram a farsa do aquecimento global

21 de junho de 2017 - 13:58:20

A escritora e historiadora Natalie Grant Wraga, falecida em 2oo2.

Um dos meus deveres na Accuracy in Media (AIM) foi expor os esquerdistas nos meios de comunicação e no Congresso, que eram suaves em relação à antiga União Soviética e agora estão agindo como durões contra a Rússia de Vladimir Putin. É um tema fascinante que expõe a duplicidade da obsessão da esquerda com a Rússia.

Essas pessoas, que eram suaves com a União Soviética e agora difíceis com a Rússia, são os piores tipos de hipócritas. Sua hipocrisia é ainda demonstrada pela abundante evidência de que a teoria do aquecimento global ou da mudança climática, que eles agora abraçam, foi concebida pelos comunistas soviéticos como um meio através do qual destruir a base industrial nos Estados Unidos. Este tema da desinformação foi abraçado pelos liberais (esquerdistas) agora afirmando serem duros com a Rússia.

Não aceite apenas a minha palavra. Quando Natalie Grant Wraga (foto) morreu em 2002 aos 101 anos de idade, The Washington Post reconheceu sua experiência como especialista soviética, observando que ela “nasceu na Rússia czarista, viu uma grande revolta em sua terra natal e tornou-se uma especialista em desmascarar métodos soviéticos de dissimulação para o Departamento de Estado … “

Mas o Post não admitiria esse fato no clima político de hoje.

A revista Economist escreveu: “Ela era talvez a única pessoa viva no Ocidente que poderia reivindicar um conhecimento tão íntimo do pensamento político russo, desde os tempos tzaristas até o colapso da União Soviética”. Ela comentou: “Muitas pessoas estão estudando o passado, mas muito poucos estão estudando o presente. Mantenham seus olhos e ouvidos bem abertos.”

Este é um bom conselho. Uma das grandes dissimulações soviéticas/russas, escreveu Wraga, era a ideia de que os humanos estavam mudando o clima e que os humanos poderiam salvar a Terra através do socialismo. Ela disse: “… a proteção do meio ambiente tornou-se a principal ferramenta para o ataque contra o Ocidente”.

Em seu artigo de 1998, “Green Cross: Gorbachev and Enviro-Communism“, Wraga, que deixou seu sobrenome e escreveu como Natalie Grant, explica em detalhes como a campanha de dissimulação soviética, usando o clima como ferramenta organizadora, foi desenvolvida.

Foi lançado após o chamado colapso do estado soviético, quando Mikhail Gorbachev, o último presidente soviético, embarcou em uma cruzada ambiental, usando as Nações Unidas e outras organizações internacionais.

O veterano jornalista Wes Vernon escreveu sobre a pesquisa de Grant nesta área, em um artigo intitulado “The Marxist Roots of the Global Warming Scare“.

O grande evento, como o chamou Grant, foi uma conferência em Moscou em janeiro de 1990. Como a revista Time descreveu: “Numa reunião do Fórum Global em Moscou, em 1990, quando ainda era presidente soviético, Gorbachev propôs uma organização bastante análoga à Cruz Vermelha Internacional para lidar com problemas ambientais que atravessam as fronteiras nacionais. “Entre os convidados e oradores estava o então Senador e futuro vice-presidente dos EUA Al Gore”.

Falar sobre “conluio” com os russos! Onde estava a investigação do FBI?

O conluio ocorreu através do Fórum Global e várias conferências das Nações Unidas, incluindo a Cúpula da Terra de 1992, dando origem ao conceito de “desenvolvimento sustentável”, outra maneira de descrever o socialismo.

Grant escreveu: “A proteção do meio ambiente pode ser usada como pretexto para adotar uma série de medidas destinadas a prejudicar a base industrial das nações desenvolvidas. Também pode servir para introduzir mal-estar nas pessoas, que aceitarão reduzir seu padrão de vida, e implantando valores comunistas”. Grant previu como esta campanha seria realizada, usando “imagens pesadelo” de inundações, terra arrasada, doença e morte, a menos que ações drásticas fossem tomadas no nível internacional para reduzir a atividade industrial no ocidente capitalista.

Ela disse que a campanha seria conduzida por simpatizantes ou idiotas úteis de Moscou na “ciência”, na “academia”, e na mídia servilmente obediente ao Establishment, “todos com o propósito de forçar os Estados Unidos e outros países ocidentais” a aceitar medidas e regulamentos nocivos para a mundo ocidental.”

Em suma, para que o comunismo tenha sucesso, o capitalismo deveria ser retratado como baseado na exploração, mas não do homem, como era a antiga teoria marxista. Em vez disso, o capitalismo agora estava explorando a Terra! O objetivo deste dogma foi inibir o capitalismo global, o único sistema que se mostrou capaz de atender às crescentes necessidades da expansão das populações. Mas desta vez a afirmação era de que o progresso econômico humano ameaçava o meio ambiente devido ao modelo capitalista em que se baseava.

Por isso, o acordo de mudança climática do presidente Obama em Paris foi projetado para reduzir a expansão industrial dos EUA ao mesmo tempo em que este enviava ajuda externa para o resto do mundo. Era um plano marxista que beneficiava a Rússia, um importante produtor de petróleo e gás.

No dia 1º de junho, quando anunciou a retirada do acordo de mudança climática, o presidente Donald Trump colocou o dedo na ferida, que foi deliberadamente parte do plano. Ele atacou “os dramáticos encargos financeiros e econômicos que o acordo impõe ao nosso país”, criando um chamado Fundo Verde para o Clima que custaria aos Estados Unidos uma grande fortuna a ser enviada para as outras nações do mundo. Em outras palavras, a retirada de Trump do acordo funciona CONTRA os interesses russos e os dos socialistas globais.

No entanto, a campanha de propaganda continua. Em julho, a Netflix lançará o filme “Chasing Coral”, que tenta responsabilizar o homem pela “mudança radical” e a perda de recifes de coral nos oceanos mundiais em uma escala global. Com as emissões de carbono “aquecendo os mares”, o público será informado sobre a “catástrofe” que está “ocorrendo silenciosamente debaixo dágua”, a menos que as pessoas acordem e restrinjam drasticamente nosso estilo de vida.

Enquanto isso, a Universidade Estadual de Ohio lançou um “estudo” no Journal of Peace Research, sugerindo que a mudança climática poderia levar a “violência alimentar”. Um dos autores é citado em um comunicado de imprensa da Universidade Estadual de Ohio, dizendo: “O auxílio ao desenvolvimento é importante agora e é provável que seja ainda mais importante no futuro à medida que procuramos formas de aumentar a resiliência climática”. Em outras palavras, os Estados Unidos devem pagar mais às outras nações do mundo. Este é o socialismo global.

Parece que os cenários “pesadelos” previstos por Natalie Grant ainda não terminaram. Mas quando os liberais se levantarão? Resposta: nunca.

Como James Hodgkinson (*), um verdadeiro crente na teoria do aquecimento global, eles querem “taxar os ricos” em seu próprio país e atirarão para matar aqueles que se atravessarem o caminho desse esquema de redistribuição global.

 

(*) Atirador que feriu vários representantes republicanos num jogo de beisebol na Virginia. Também foi voluntário na campanha do comunista Bernie Sanders.

 

Publicado no AIM.org.

Tradução e divulgação: Papéis Avulsoshttp://heitordepaola.com

 

 

  • Forkert

    Os Governantes do mundo todo estão enganando, ameaçando, aterrorizado o cidadão comum para dominá desde que o mundo é mundo para dominá-lo, para tiranizá-lo. E para escravizá-lo. Estão todos juntos no maior EMBUSTE de todos os tempos.

  • José Silva

    Negar o papel do CO2 na atmosfera, como retentor de calor (efeito estufa), é jogar no lixo todo nosso conhecimento em física atômica e molecular adquiridos nos últimos 100 anos.

    • Viajante

      huahauhauhauahua
      Serio? Todo o conhecimento? Todinho? E a tecnologia do microondas inclusa nesse pacote?

      • José Silva

        Exato. Microondas está para H2O assim como Infravermelho está para CO2.

        O princípio físico é parecido. Assim, negar que o efeito estufa da atmosfera existe é o mesmo que negar que o forno de microondas funciona.

        • Pedro Amarildo Vieira

          AQUECIMENTO GLOBAL,

          Só existe na cabeça de tolos.

          ….em 100 anos quantos graus vai subir a temperatura do planeta,no tal “aquecimento global”,supostamente causado pela atividade humana?
          1°C?
          ,,,,Quantos centímetros vão aumentar nos níveis dos oceanos?
          1 cm?
          …. A verdade nua e crua é que a raça humana,não interfere em nada do que é de temperatura da terra. Aquecimento Global terá de ser rebatizado para Esquerdamento Bobal.
          ,,,,Isso aí é tudo conversa pra boi dormir e um monte de vadios, ficarem ganhando nas costas dos que trabalham,quando deveriam trabalhar e produzir para se sustentarem e pararem de ficar se vitimizando e se fazendo de coitadinhos.
          ,,, Quem lê e realmente pesquisa mais a fundo,percebe a mentira dos esquerdopatas e do Establishment.

          • José Silva

            Olá Pedro, aquecimento global não é argumento político de nenhum grupo, e sim ciência básica, com hipótese, experimentos, dados, análises e conclusões.

            Nos últimos 50 anos a temperatura média aumentou 1°C, e o resultado é que temos os 8 anos mais quentes desde que começamos a monitorar o planeta sistematicamente, como parte dos últimos 10 anos. Fenômenos atmosféricos extremos (secas, chuvas intensas, furacões, etc) estão acontecendo cada vez com mais frequência. Você realmente quer “pagar para ver” o que vai acontecer se não fizermos nada?

          • Amo Itauna
          • José Silva

            Olá Amo, obrigado por compartilhar a notícia. Mas ela já é antiga né? E só diz sobre uma suposição. A investigação já terminou? E mesmo se concluírem que houve conduta errada (um saco de laranja bom também pode conter algumas laranjas podres), há outros bancos de dados que confirmam o aquecimento. Não é exclusividade dos dados da NOAA.

          • João Sena

            Você está correto José, “aquecimento global não é argumento político”, e sim de cientistas. Mas em política o jogo não corresponde ao certo ou errado e sim o que pode ser feito para que determinado grupo fique no poder em todos os sentidos. Na matéria supra, o que foi discutido é exatamente a manobra russa para obter vantagem politica com a campanha para redução do arsenal industrial do primeiro mundo. Esse jogo foi muito bem jogado, pois mexeu com questões de sobrevivência humana e a hegemonia socialista continua avançando. Felizmente existem pessoas que sabem disso. Sabem de como se joga.

            “o que vai acontecer se não fizermos nada?” Essa pergunta também tem outro lado, o que vai acontecer se fizermos algo? Eliminar quase toda a emissão de carbono vai garantir 100% a redução do efeito estufa? Ninguém sabe.

            Só para lembrar, o metano, 25 vezes mais potente em relação ao CO2, contribui muito para o efeito estufa. Se o metano contido nos oceanos fosse liberado rapidamente, ai sim estaríamos sem saída. Felizmente a flora marinha absorve 90% desse gás. Me parece que eliminar os bovinos não seria uma solução inteligente.

            Então, atribuir somente ao homem a culpa do aquecimento global não é correto. O planeta possui um sistema de regulação que independe da nossa interferência.

            Sobre a farsa do aquecimento, o objetivo é tentar impor uma situação, vantajosa ao grupo proponente. ao qual ninguém sabe o que irá acontecer, independente de nossa ação. Seria o mesmo que alguém pedisse para vivermos em cavernas, alegando que um meteoro de grandes proporções irá atingir o planeta, mas que essa pessoa ficaria do lado de fora vigiando.

          • José Silva

            Olá João, o problema é tentar dizer que há uma farsa, quando há um consenso entre os especialistas. Por exemplo, em 2013 o Bóson de Higgs foi descoberto com 99.999% de certeza, mas não vemos por aí um considerável número de pessoas comentando sobre a “farsa do Higgs”. Um fato científico não muda, independente do que fazemos quando passamos a compreendê-lo. Outro exemplo, mesmo se não tivéssemos desenvolvido reatores ou bombas nucleares, fissionar um átomo de tório, urânio ou plutônio continua a liberar energia. Da mesma forma, liberar CO2 na atmosfera, vai impactar no clima terrestre. E veja que para o planeta e a vida em geral, realmente pouco importa, já resistiu à 5 extinções em massa. O problema é o impacto para nós e nosso futuro como sociedade. Atribuir o aquecimento global à nós é correto sim, pois não existe nenhum outro fator (seja o Sol, órbita da Terra e afins) que explique. Só a ação humana, que tem várias evidencias corroborando (veja os links que passei nos outros comentários). Por fim, se você ainda acha que o CO2 é muito insignificante para causar qualquer impacto, sugiro esta série de textos bem informativos sobre o tema: “CO2 An Insignificant Trace Gas”. Primeiro link do Google. Abraços e boa leitura.

          • João Sena

            Correto, Pedro. Pessoas com pensamento totalitário querem abarcar todos os momentos históricos. Conhecem o passado , presente e o futuro. São deuses!

        • Viajante

          kkkkkkk
          Cara, ele falou que “é jogar no lixo TODO nosso conhecimento em física atômica e molecular adquiridos nos últimos 100 anos”. Entao quero saber se esse todo é TODO mesmo, entao incluiria a física por trás do microondas… Se esse todo nao é todo entao a frase dele nao serve para nada. To só me arriando…

          • José Silva

            Olá Viajante!
            Foi o que disse, incluindo a física do microondas. Mas não como o forno produz as microondas e sim como as mesmas aquecem a água (e portanto os alimentos que a contém). O princípio físico por trás desse fenômeno é parecido com o do efeito estufa.

          • nasseralkmim

            @disqus_2n0CBI1k4c:disqus, o Sr. é um verdadeiro paladino da ciência. Parabéns pela persistência em educar as pessoas.

          • José Silva

            Obrigado! é um trabalho de formiguinha mas que precisa ser feito.
            abraços!

          • João Sena

            Infelizmente faltaram as provas definitivas dos seus estudos, não é mesmo?

          • José Silva

            Olá novamente João,
            Acabei de mandar uns links no outro comentário seu. Boa leitura.

          • João Sena

            Também, faltou a argumentação sobre estrategia política, o que trata o assunto do texto em questão. Aliás, a ciência de hoje está baseada nas ideias dos filósofos modernos, em que a realidade é determinada pela nossa abstração mental. Esquecem que a realidade é muito mais complexa do que se pensa.

          • João Sena

            Mas não apresentou as provas irrefutáveis do ponto de vista que ele defende.

          • João Sena

            Raciocínio por analogia.

          • José Silva

            Analogia não. Para manter o rigor escolhi usar palavras como “fenômeno é parecido”. Mas se generalizarmos é a mesma coisa, na verdade.
            Veja, a microondas faz com que a molécula de água oscile. Assim a energia é transferia para a água que vai esquentar o resto do alimento. Aqui vai uma ilustração do processo: http://static1.uk.businessinsider.com/image/54ef6523dd089504138b4675/water%20molecules.gif
            Já o infravermelho, tem uma energia maior (e por conseguinte, um comprimento de onda menor), e a molécula de CO2 possui uma distribuição de massa e elétrons diferente do H2O. Assim, o CO2 abosorve radiação infravermelha por modos de vibração da molécula (ao contrário de oscilação/rotação do caso anterior). Você pode encontrar mais detalhes aqui, de um professor do Caltech: http://www.wag.caltech.edu/home/jang/genchem/infrared.htm
            Concluindo então, o efeito é o mesmo, ou seja, interação entre radiação eletromagnética (microondas ou infravermelho) e matéria (molélucas de H2O ou CO2).

    • Renan Melo
      • Pedro Amarildo Vieira

        vídeo muito bom ! muito obrigado por postar !

      • José Silva

        Olá Renan, tudo bem?
        Obrigado pelo vídeo. Porém, Molion & Ricardo não são cientistas expressivos na comunidade acadêmica de climatologistas. E eles usam de uma estratégia no mínimo estranha. Em vez de mostrar suas pesquisas para outros especialistas e confrontar dados, eles preferem “convencer” leigos. Aí é muito fácil.
        Conhecimento só vai para os livros de escola quanto é um consenso entre especialistas. Então é por isso que ensinamos física newtoniana (consenso entre físicos), química inorgânica (consenso entre químicos), especiação por seleção natural (consenso entre biólogos) e efeito estufa (consenso entre climatologistas).

        Agora me diga, se você estiver doente e visitar 100 médico e 97 falar que você precisa do tratamento A e 3 sugerir o tratamento B, qual você escolheria?

        • Steven Krutszys

          “Conhecimento só vai para os livros de escola quanto é um consenso entre especialistas”?

          A questão é: como sustentar uma verdade científica perante uma comunidade científica altamente politizada à esquerda do espectro políticos e como contornar os interesses escusos de inúmeros cientistas que recebem verbas astronômicas para defender o “aquecimento global”? É né, vai der difícil qualquer isentão cientificista-academicista-evolucionista-ambientalista (que nada tem a ver com veganos) se defenderem…

          • José Silva

            Olá Steven, você parece implicar que grande parte dos 97% da comunidade de climatologistas só está interessada em passar suas ideologias forçadamente e o resto é só “Maria-vai-com-as-outras”. Esta é uma afirmação extraordinária. Você possui uma evidência extraordinária que a suporte? Parece que você também está ignorando que em ciências há mecanismos para evitar que ideologias e vieses cognitivos contaminem os estudos. Para ser publicado um artigo necessita de dados confiáveis (por isso explica-se como foram conseguidos, assim outros podem replicá-los) e uma análise lógica (assim outros podem validar as mesmas).

          • Steven Krutszys

            Amiguinho. Se te responde uma coisa: a ciência é criação humana, até onde se sabe. Logo, não está isenta se erros. Em outras palavras: Cientistas podem fazer, e fazem, uso da ciência para propagar certas ideologias ou para obter ganhos financeiros, queira você ou negar essa realidade ou não.

          • José Silva

            Caro Steven, sim ciência não está isenta de erros. Mas do modo como a desenvolvemos ela se autocorrige, assim que acha um. Exemplo, antes da Relatividade Geral de Einstein, por séculos achamos que a Mecânica de Newton estava correta. Porém a relatividade, além de descrever aonde a Mecânica Newtoniana acertava, foi além, descrevendo corretamente onde Newton falhou. Antes de Newton e Galileu por milênia ensinávamos a física aristotélica, que estava muito errada, mas não tínhamos a “cultura” do método científico para validá-la.

            “Cientistas podem fazer, e fazem, uso da ciência para propagar certas ideologias ou para obter ganhos financeiros, queira você ou negar essa realidade ou não.”

            Não estou negando esta realidade. Eu sei bem que isto pode acontecer. Por isso mesmo te pedi evidências que neste caso em específico (Aquecimento Global Antropogênico – AGA) este viés ideológico está embutido. Por exemplo qual o ganho da NASA e outras agências (link que passei em outro comentário para você) em confirmar o AGA? É provável que 97% da comunidade internacional de climatologistas só fazem uso desta ferramenta para propagar ideologia, em vez de estarem interessados em fazer ciência?

        • João Sena

          Depende, se o problema for endócrino e os 97 forem clínicos, aceitarei a opinião dos três endocrinologistas!!

          • José Silva

            Se você mudar a especialidade dos médicos, o exemplo não é valido mais. 97% dos climatologistas concordam com uma conclusão sobre climatologia. Então, no exemplo que dei, se o problema for endócrino, pergunta-se a 100 endocrinologistas, onde 97 irão recomendar um tratamento A. Se for problema neurológico, 100 neurologistas e assim por diante.

    • Mario Afonso Gomes da Silva

      Para de ser burro, meu irmão. Vai viver em um planeta onde não existe CO2, depois volte para contarnos sua experiência. A ciência também é usada para contar mentiras, ou tu não sabes disso?

      • José Silva

        Olá Mario, tudo bem? Não disse que precisamos de um planeta com zero CO2. O problema é ele em excesso. Por exemplo, atmosfera de Vênus contém 97% de CO2, o que faz dele o planeta mais quente do sistema solar, muito mais do que Mercúrio e do que se esperaria que você, dado o tanto de energia que recebe do Sol.

        O pequena quantidade de CO2 em nossa atmosfera é o que permite uma temperatura agradável, para que mudarmos isso?

        • Mario Afonso Gomes da Silva

          A temperatura é definida pela pressão atmosférica, se fosse só CO2 seria muito fácil.
          Mercúrio tem pressão atmosférica de 0.5X10^(–9)Pa, enquanto a de Vênus é de 93X10^(6)Pa. A da Terra é de 98X10^(3)Pa.
          O que muda em Mercúrio é justamente a maior proximidade com o Sol. Nem tudo o que dizem na escola é verdade.

          • José Silva

            Olá Mário,

            Você está equivocado e explico o porquê: pela teoria cinética dos gases, a temperatura é relacionada à velocidade média dos constituintes do gás (átomos e moléculas) enquanto a pressão é o número de colisões destes constituintes por unidade de área. Assim, quanto maior a densidade de um gás e maior a temperatura, maior será a pressão. A atmosfera de Vênus tem uma densidade de 67.0 kg/m3 enquanto aqui na Terra temos 1.2 kg/m3.

            Assim a pressão em Vênus é alta porque a densidade e temperatura são altos. E a temperatura é alta por causa do efeito estufa.

            Para afirmar que a temperatura é definida pela pressão, você tem que mostrar por que a teoria cinética dos gases está errada, e como se dá essa relação.

    • Diego

      O efeito estufa tem um impacto LOCAL, perceptível nas grandes cidades, e não um impacto global.

      • José Silva

        Olá Diego, tudo bem?
        Você está equivocado quanto a esta afirmação. Regiões rurais, de florestas, árticos e oceanos estão sofrendo aquecimento também. Está longe de ser um efeito local.

        • Rodrigo Oliveira

          Quer falar de conhecimento? Que tal discutir com o cientista e professor de climatologia da USP, Ricardo Augusto Felício?
          https://www.youtube.com/watch?v=yJy3zDsAwAg
          Claro que posso citar trocentos outros cientistas de verdade para debater contra essa ideia de aquecimento global. O google está aí para você pesquisar!

          • José Silva

            Olá Rodrigo,
            Obrigado pelo vídeo, mas copio aqui a mesma resposta que dei ao Renan: “Molion & Ricardo não são cientistas expressivos na comunidade acadêmica de climatologistas. E eles usam de uma estratégia no mínimo estranha. Em vez de mostrar suas pesquisas para outros especialistas e confrontar dados, eles preferem “convencer” leigos. Aí é muito fácil.
            Conhecimento só vai para os livros de escola quanto é um consenso entre especialistas. Então é por isso que ensinamos física newtoniana (consenso entre físicos), química inorgânica (consenso entre químicos), especiação por seleção natural (consenso entre biólogos) e efeito estufa (consenso entre climatologistas).

            Agora me diga, se você estiver doente e visitar 100 médico e 97 falar que
            você precisa do tratamento A e 3 sugerir o tratamento B, qual você
            escolheria?”

            E complementando, seria muito bom se você citasse quais são os outros cientistas que você conhece. Mas por favor mostre o trabalho deles de preferência, de como seus modelos explicam os dados que coletamos.

          • Rodrigo Oliveira

            Claro que não vou fazer a pesquisa para você, mas procure saber as opiniões dos drs. Richard Tol, Craig Idso, Nir Shaviv, Nicola Scafetta, etc, que são alguns dos principais papers em cujo trabalho científico embasa as teses de aquecimento global.
            https://www.youtube.com/watch?v=2TEV89_mSSU&feature=youtu.be

          • Rodrigo Oliveira
          • Rodrigo Oliveira
          • Rodrigo Oliveira
          • Rodrigo Oliveira
          • José Silva

            Olá Rodrigo, não quero opinião de pessoas, quero os dados, análises e conclusões.

            Você está cometendo um equívoco ao compartilhar todos estes vídeos, e explico o porque:

            Só há as seguintes maneiras (autoexcludentes) de ver o problema do aquecimento global:

            1) Aquecimento global não existe
            2) Existe e é devido à causas naturais (não-humanas)
            3) Existe e é causado pelos seres humanos
            4) Existe, é causado por nós, mas não precisamos nos preocupar, pois não afetará nossa sociedade
            5) Existe, é causado por nós, e devemos nos preocupar com os impactos que o aquecimento ocasionará na nossa sociedade

            Seus vídeos defendem diferentes visões do problema (adicionando até um absurdo ponto zero) efeito estufa não existe). O que não tem lógica, só uma opção é válida.

            Então sugiro que você se decida com qual visão você concorda e compartilhe as evidências que corroborem a mesma.

            Meus comentários até aqui foram no sentido de mostrar o porque defender 0), 1) e 2) não faz sentido, com base em física básica e pelo consenso da comunidade de climatologistas. 3) é real e o debate é mais entre 4) e 5). A dificuldade está em quantificar o real impacto dado uma certa quantidade de aquecimento.

          • Rodrigo Oliveira

            Deixa eu ver se entendi: se indicamos um cientista brasileiro, você o descarta porque, segundo vc mesmo, ele não tem cacife científico suficiente. Se indicamos cientistas estrangeiros, vc descarta pq os videos não provam nada, vc precisa dos dados das pesquisas deles (até pq vc certamente é um grande cientista climatologista que vai entender tudo sem uma explicação para leigos). Mas ao mesmo tempo vc não quer fazer nenhum esforço de procurar por essas pesquisas, mesmo já tendo o nome dos seus autores.
            No fundo, vc quer mesmo é ser do contra, causar pagando de intelectual. Sugiro ir chupar um canavial de rola! Passar bem!

          • José Silva

            Rodrigo, na verdade meu problema com as suas informações, como já disse, é a falta de consistência entre elas. Veja bem, você postou um vídeo que diz que o aquecimento global não existe (da mesma forma que o texto deste site afirma) além do absurdo de que não há efeito estufa. Daí você mandou outro vídeo dizendo que o aquecimento existe sim, mas as causas são naturais. Não suficiente, você mandou outro dizendo que o aquecimento é devido à atividade humana mas que não devemos nos preocupar com isso.
            Além do mais, você deu quatro nomes de pesquisadores:
            – Um economista que acha que os impactos do aquecimento são pequenos;
            – Um geólogo que diz que o aumento de CO2 na atmosfera é positivo para nós;
            – Um físico que diz que o aquecimento é devido aos raios cósmicos que atingem a terra;
            – Outro físico que diz que o aquecimento é devido ao Sol.

            Assim, fica difícil saber o que você está tentando defender. Então o que peço é bem simples: consistência. Da lista que forneci acima, qual o ponto que você defende? Poderia fornecer uma informação (não precisa ser dado cru, algo mastigado para leigos é suficiente) que dá suporte ao seu ponto?

            Exemplo, baseado nos meus estudos e leituras sobre o tema, defendo o ponto 3) O aquecimento acontece e é por causa humana (meus estudos agora estão voltados para entender 4 ou 5). E aqui vai uma informação para leigos que suportam o ponto 3):
            https://www.bloomberg.com/graphics/2015-whats-warming-the-world/

            E você, qual conclusão você chegou baseado na sua investigação independente?

          • João Sena

            “O aquecimento acontece e é por causa humana” Apresente os dados científicos irrefutáveis, por favor,e não convencimento para leigos, como você constou anteriormente.

          • José Silva

            Olá João, dados científicos irrefutáveis não existem. Qualquer dado pode ser refutado, desde de que baseado na lógica e outras evidências. Mas o corpo de evidências que apontam para o fator humano no aquecimento global não pode ser ignorado mais.
            Re-veja o este link que já mandei antes: https://www.bloomberg.com/graphics/2015-whats-warming-the-world/
            Estes gráficos tirados de um estudo de um grupo da NASA, mostram que fatores naturais não causam o aquecimento observado, com 95% de certeza. E aqui: https://skepticalscience.com/docs/Guide_Skepticism_Portuguese.pdf
            onde você pode ver as outras evidências e os estudos de onde elas foram tiradas. Abraços

          • Charles Reis

            Vc não só não aceita como quer que provemos com dados.
            O proprio James Lovelock criador da teoria JA ADMITIU QUE MENTIU “POR UMA BOA CAUSA”.
            Mas pelo que vejo vc é apenas um idiota útil fanático pela “causa”.

          • José Silva

            Olá Charles, é pedir demais dados que corroborem a conclusão que você chegou? Para alguém curioso em entender o assunto, acho que não.

          • Charles Reis

            Pedir os dados PARA MIM com certeza é demais pq não os tenho e nem o conhecimento necessário.
            O que vc precisa é refutar os climatologistas sérios como Felicio, Molion e outros.
            https://www.youtube.com/watch?v=tpvpiBiuki4

            E como eu disse, James Lovelock MENTIU.

          • João Sena

            “Você está cometendo um equívoco ao compartilhar todos estes vídeos”. Não é equivoco nenhum. Isso só prova que o efeito estufa está longe de ser uma questão unânime e definitiva. E se você, José, tem a palavra final, apresente as provas fundamentais da questão.

          • José Silva

            Olá João,
            Muito pelo contrário. Efeito estufa é um fato científico, do mesmo modo que a translação da Terra ao redor do Sol. Mais uma vez, afirmar que o efeito estufa não existe é falar que a física atômica e molecular está errada. Porém ela funciona muito bem nos laboratórios, por que não funcionaria na atmosfera? E mais uma vez, o caso extremo de Vênus corrobora este fato.

        • Charles Reis
        • Charles Reis
    • frateold

      acho que é necessário, ai, mais conhecimento de química e composição atmosférica.

      • José Silva

        Que tipo de conhecimento? Física e química dos componentes da atmosfera já são muito bem compreendidas.

    • Mauricio NC

      Vai tomar no cu.

  • Guilherme

    Soloviev já previa, em 1899, que o Anticristo seria um vegetariano, amigo dos animais e da natureza. Para que seu projeto fosse alcançado, a humanidade seria reprogramada a adotar novos valores. É o que vemos hoje. A Onu e a Unesco entregam de bandeja os programas de ensino, e modelam a cabeça das crianças e jovens. Os pais hoje em dia não se dão ao trabalho de verificar o que os filhos aprendem, desde que tenha uma boa nota no boletim, dane-se o conteúdo (o filho escreve um texto exaltando a Revolução Francesa, a Revolução Russa, Che Guevara, Fidel Castro etc. etc., foda-se! Tendo uma boa nota é o que vale). Pessoalmente, eu saí do ensino médio achando que estávamos às portas do fim do mundo devido à poluição e ao consumo desvairado do capitalismo. Como diz o Olavo, a educação brasileira não serve para ensinar nada, é apenas um laboratório de engenharia comportamental. E nossas crianças são os ratos, as cobaias.

  • Juliano Smart

    Brilhante Analise.

  • Renan Melo
  • Lucca Pereira Horta

    Mais uma criminosa aliança entre os globalistas da Nova Ordem Mundial e os comunistas russos!

  • EDUARDO CARREIRO MACHADO

    O plano é criar uma autoridade ambiental mundial e um imposto ambiental global.

  • Pedro Tenvia

    Para os russos a coisa fica excelente, em nome do “aquecimento global” os europeus estão deixando de produzir sua energia com a matéria prima que possuem, carvão, que embora seja poluente, esta poluição foi em muito reduzida pela implementação de tecnologias utilizadas para fins de conter a fumaça, a energia nuclear que não produz fumaça nenhuma, também por outros argumentos está sendo descontinuada. Sobra o gás russo e os cataventos, com a venda do gás, Putin esta financiando a volta da velha URSS, que ainda vai aterrorizar os europeus, resumindo, Merkel, ou é ingenua, imbecil, ou suicida.

  • Sheila Prass

    Aos globalistas fdp: como diria Olavo, vão tomar no koo.

  • Rafael

    Este post é um desserviço humanitário, já que ignora solenemente relatórios científicos fortemente embasados pela comunidade científica internacional. Não há nenhum argumento sólido e racional sobre o assunto, somente há considerações sobre os grupos sociais que estavam na origem do movimento de ajuda ao clima.
    Se defender o meio-ambiente é coisa de “comunista”, que todos sejamos “comunistas”!

    • Jose Luis Sepulveda Ostos

      hahahahaha!
      É sério isso?

      • Rafael

        Sim, José Luis, veja meu comentário acima como resposta ao Amo Itauna.

    • Mauricio NC

      MIMIMIMIMIMIMIMIMIMI

      • Rafael

        Mauricio, este tipo de reação somente mostra a falta de vontade de discutir a cabeça fechada de certas pessoas, que assumem coisas através da emoção e se negam a ouvir as razões.

    • Amo Itauna

      Procure na internet que vários cientistas, foram ao congresso americano e mostraram que a terra tem épocas que fica mais quente, que era normal isto. Só que esta versão dos cientistas não foi divulgado pela grande mídia que pertence aos Globalistas. Eu entendo sua posição quando comecei a estudar sobre a Nova Ordem Mundial, também achava que era exagero, mas hoje não tenho a menor dúvida que eles querem nos adestrar como animais. Sobre o aquecimento tem muto material, mas posto só um para você ver que tem muita mentira por trás disto. Sugiro você pesquisar também o outro lado da história, e tirar suas conclusões. você não viu como enquanto eles queriam aprovar a reforma da previdência e as mudanças trabalhistas eles vivam nos aterrorizando com a febre amarela e de uma hora para outra a mídia esqueceu o mosquito?
      http://veja.abril.com.br/ciencia/congresso-americano-investiga-manipulacao-de-dados-para-provar-o-aquecimento-global/

      • Rafael

        Amo, agradeço pelo texto e pela cordialidade.
        Quanto à matéria da Veja, creio que ela relata muito bem a questão da politização da matéria, para ambos os lados.
        Acho muito incoerente somente a negação relativa à estudos científicos e à escolha a dedo dos estudos nos quais se acreditar neste assunto. Por exemplo, quem escolhe por motivos políticos em não acreditar por qualquer motivo no aquecimento global, também precisa “escolher a dedo” os estudos que negam-no.
        Agências civis científicas americanas, extremamente conceituadas e que geralmente tem a opinião respeitada, indicam os dados e a análise deles para este tipo de estudo [1].
        Para uma visualização interessante da variação de temperatura no globo, por causas naturais ou antropogênicas, pode ser visto em [2]. Note que o que importa não é a temperatura absoluta, mas sim a “derivada” desta curva, ou seja, a taxa de crescimento.
        Em [3] conseguimos ver a correlação entre o aumento da concentração de CO2 na atmosfera (que ninguém nega que está aumentando) e o aumento de temperatura.
        Abraços,

        [1] https://climate.nasa.gov/
        [2] https://xkcd.com/1732/
        [3] https://wattsupwiththat.com/2010/06/09/a-study-the-temperature-rise-has-caused-the-co2-increase-not-the-other-way-around/

        • Steven Krutszys

          Uma pergunta: quem financia essas “agências civis”? Será que são tão neutras como você tenta fazê-las parecer serem?

          • José Silva

            Olá novamente Steven,
            Agências civis como a NASA são financiadas pelo governo dos EUA, que tem seu orçamente aprovado pelo congresso. Aqui vai outras associações e academias científicas que corroboram o aquecimento global antropogênico: https://climate.nasa.gov/scientific-consensus/
            abraços

    • Steven Krutszys

      Ok, sabichão. Que tal se informar mais um pouquinho? Vai ler algum artigo do Professor Carlos Molion da UFAL, antes de continuar propagando essa farsa chamada “aquecimento global”. A existência do “aquecimento global” é tão real quanto a existência dos unicórnios. Depois de ter se entupido de literatura ambientalista, que está mais para literatura fantástica do que literatura científica, eu sugiro para você estudar cientistas de verdade, como o já citado Professor Calos Molion, que já refutaram a mentira denominada aquecimento global, que não passa de um empreendimento político.

      • José Silva

        Olá Steven,
        Infelizmente Carlos Molion não é referência na área de climatologia. Veja o comentário que escrevi na resposta para o Charles.

    • João Sena

      “Se defender o meio-ambiente é coisa de “comunista”, que todos sejamos “comunistas”!” Qual meio-ambiente, a abstração que você criou ou o-meio ambiente real ao qual fazemos parte e que é muito maior que nós? Como um pequena fração pode “defender” o todo? Não seria muita pretensão?

  • Marconi S. Olguins
  • Amo Itauna

    Procure na internet que vários cientistas, foram ao congresso americano e mostraram que a terra tem épocas que fica mais quente, que era normal isto. Só que esta versão dos cientistas não foi divulgado pela grande mídia que pertence aos Globalistas. Eu entendo sua posição quando comecei a estudar sobre a Nova Ordem Mundial, também achava que era exagero, mas hoje não tenho a menor dúvida que eles querem nos adestrar como animais. Sobre o aquecimento tem muto material, mas posto só um para você ver que tem muita mentira por trás disto. Sugiro você pesquisar também o outro lado da história, e tirar suas conclusões. você não viu como enquanto eles queriam aprovar a reforma da previdência e as mudanças trabalhistas eles vivam nos aterrorizando com a febre amarela e de uma hora para outra a mídia esqueceu o mosquito?
    http://veja.abril.com.br/ciencia/congresso-americano-investiga-manipulacao-de-dados-para-provar-o-aquecimento-global/

  • John Alves

    Acredito que a tradução para a palavra “liberal” no penúltimo parágrafo não seja a mais adequada, sendo “esquerdistas” ou “progressistas” melhores opções. No mais muito bom o artigo.

    • João Paulo Costa

      Pois é, reparei a mesma coisa. A palavra “liberal” quando traduzida para o Português, muitas vezes, causa confusão.

  • csr
  • Danilo Dalla Vecchia

    Aqui no Brasil temos a nossa representante ”eco-comunista” Marina Silva , candidata ás eleições em 2018 .
    O Brasil é a principal ‘engrenagem’ de manutenção desse esquema eco-ideológico que é o aquecimento global ”antropogênico”.

  • Forkert

    Al Gorsky é russo. ObaMarx as well. Hollywood então, foi fundada por Lenin.

  • Forkert

    Só que não foram os russos cidadãos comuns pagadores de impostos, nem cidadãos comuns pagadores impostos de país algum que inventaram a farsa do aquecimento global. Desde que o mundo é mundo, foram os governantes, grandes corporações e elites poderosas que inventaram crises financeiras, conflitos internacionais, revoluções e também as guerras, onde obrigam os jovens a lutá-las por eles, enquanto ficam em seus palácios maquinando os próximos conflitos, é claro sem não terem antes determinado a partilha do butim. Na primeira guerra foi assim, na segunda idem, na terceira será a mesma coisa.

  • Antono Junio De Araujo Alexand

    Já aqui no Brasil a treta dos ambientalistas é com o Agronegócio, a única atividade econômica que está mantendo a economia do país ainda de pé, tudo isso visando escancarar as portas das propriedades rurais aos MSTs da vida. Só idiota que não enxerga isso!