1. Destaques
  2. Notícias Faltantes

Conto de fadas gay para crianças: Prefeitura de Jundiaí faz pior que o Santander

11 de setembro de 2017 - 23:42:36

Um conto de fadas gay no qual a princesa se apaixona pela costureira e abandona o príncipe encantado. Uma peça infantil com lesbianismo e a agenda de gênero. Esta é uma das atrações da Semana da Diversidade Sexual, que a Prefeitura de Jundiaí promove a partir de terça-feira, 12, em extensa programação nos parques e espaços culturais da cidade.

A peça “A Princesa e a Costureira”, da escritora e militante Janaína Leslão, faz uma releitura dos contos infantis para questionar os motivos pelos quais “princesas devem casar com príncipes” e meninas devem sempre ficar com meninos.

A peça infantil está inserida na programação oficial de Prefeitura de Jundiaí sobre a temática da “diversidade sexual” que por uma semana vai bombardear a população do município com a temática de gênero, lesbianismo, cultura drag queen e causas LGBT por meio dos eventos “Sexta no Centro” e “Cultura nos Parques”, abertos a todos os públicos.

A peça infantil LGBT será encenada na segunda-feira, dia 18, na Sala Jundiaí do Complexo Fepasa. Diante do absurdo, um grupo de cidadãos, Jundiaí Pela Vida, se mobilizou e criou esta petição online no site Citzen Go, cuja repercussão tem sido notável.

Por conta da repercussão negativa, a Prefeitura de Jundiaí manifestou-se oficialmente em uma Nota de Esclarecimento no qual informou que a peça, apesar de se tratar de um conto de fadas com princesas e príncipes, “não é destinada ao público infantil”!

A Prefeitura também posicionou que está amparada em uma lei municipal e, pasmem, “cumpre o seu papel de apoiar a Semana da Diversidade Sexual, na qual integra a peça mencionada, e que em toda a sua programação idealizada pela ONG Aliados”.

O prefeito Luiz Fernando Machado (PSDB), eleito com voto conservador, e autor de um projeto de lei que cria o Escola Sem Partido no Estado de São Paulo, está claramente obedecendo uma agenda que é maior do que seu governo, e que o abarca. Trata-se de uma agenda global.

Como explica o professor Olavo de Carvalho:

Só para vocês fazerem uma idéia de até onde a coisa chega, os programas educacionais de quase todas as nações do mundo, em vigor desde há pelo menos vinte anos, são determinados por normas homogêneas diretamente impostas pela ONU e calculadas não para desenvolver a inteligência ou a consciência moral das crianças, mas para fazer delas criaturas dóceis, facilmente amoldáveis, sem caráter, prontas a aderir entusiasticamente, sem discussão, a qualquer nova palavra-de-ordem que a elite global julgue útil aos seus objetivos. 

A Prefeitura de Jundiaí enfatiza que a apresentação da peça infantil gay “não tem qualquer vinculação com o sistema municipal de ensino”, mas obviamente trata-se de um balão de ensaio, até mesmo porque a autora promove sua obra sistematicamente em escolas.

Os defensores da apresentação do conto de fadas gays argumentam, é claro, que é uma forma de “combater preconceitos” e permitir que crianças com comportamento sexual distinto se sintam valorizadas e confortáveis com suas “identidades” sexuais ou transgêneros.

Ocorre que a quantidade de crianças e adolescentes que se encaixam nessa categoria não justifica toda essa promoção gratuita da sexualidade precoce. Isso é, na verdade, mais um esforço para promover mudanças profundas na mentalidade da população.

Mais uma vez citando o professor Olavo de Carvalho:

A rapidez com que mutações repentinas de mentalidade, muitas delas arbitrárias, grotescas e até absurdas, se impõem universalmente sem encontrar a menor resistência, como se emanassem de uma lógica irrefutável e não de um maquiavelismo desprezível, poderia ser explicada pelo simples adestramento escolar que prepara as crianças para aceitar as novas modas como mandamentos divinos.

A adaptação do texto e a montagem da peça contou com patrocínio do governo do Estado de São Paulo, por meio do programa Proarc, recebendo entre 20 e 40 mil reais.

Sobre os motivos para escrever a obra, Jainaína Leslão, explicou nesta entrevista, “por volta de 2007, eu trabalhava com adolescentes, e muitas vezes a referência que eles tinham de final feliz, de ‘felizes para sempre’, embora fossem adolescentes, eram os contos de fada”.

É claramente mais uma obra visando a remodelagem de comportamentos, pura e simplesmente, a “preparação das crianças para aceitar as modas” dos engenheiros sociais de plantão, como bem pontuou Olavo de Carvalho.

Agora o que nos resta é permanecer em estado de vigilância dobrada!

Assine agora mesmo a petição!

 

Thiago Cortês é jornalista.

 

 

  • marcelo almeida

    É isso que dá tratar contracultura como se arte fosse…

  • Luiz F Moran

    A cada dia que passa as “teorias da conspiração” se tornam mais e mais palpáveis até mesmo para os incrédulos e analfabetos gozadores.

  • Vavá

    Esse ano no Brasil foi emblemático. Parece que foi tudo organizado: um grande crescimento da propaganda gay nos portais da internet e na Globo – não só na novela, a maioria dos programas da rede falava, dia sim, dia não, de um tema ligado ao homossexualismo ou questões de gênero. Coincidência? Agora no segundo semestre a população está simplesmente sendo bombardeada fora do mundo virtual, com auxílio de instituições públicas e privadas.
    Resta saber qual será o efeito disso: uma efetiva revolta da população, ou a resignação das “ovelhas” fabricadas pela cultura de massa e pela religião deturpada pela ideologia de esquerda. Me chamem de otimista, mas eu ainda acredito na revolta, e o troco será dado em 2018.

    • Alexandre Sampaio Cardozo de A

      Prezado Sr., espero que tenha razão em relação ao “troco” em 2.018. Entretanto, não acredito nisso. Não temos opções viáveis (conservadoras) para elegermos. Bolsonaro, caso o STF não o condene na ação penal que responde. Mas e nos outros cargos? Votar em quem para deputados estaduais, federais, senadores e governadores? Aqui em São Paulo, ninguém, repito ninguém surgiu com as características que a população almeja. Perceba que o referido prefeito citado n oartigo é do PSDBosta. A face “limpinha” dos comunas. Chegamos a um ponto, onde temos que escolher o estuprador que tenha o menor “membro”, pois o estupro é inevitável.

      • Vavá

        Você tá certo. A tarefa será ingrata, de escolher a jeba menor. Mas é necessária, é o que podemos fazer no momento. Agora, esse prefeito tem que sentir o drama. O mesmo pessoal que fez o escarcéu na página do Satan Ander no facebook tem que fazer o mesmo com esse tucano de merda em sua página.
        O negócio é tentar fazer o que podemos. Eu tento alertar minha família e amigos do que está acontecendo. E nesse processo encontro gente que tá proibindo os filhos de ver TV, que parou de assinar TV a cabo, por causa dessas coisas.
        O que eu acredito é que, na ânsia de tentar cumprir uma agenda global, o pessoal da esquerda tá fazendo as coisas rápido demais aqui no Brasil, e tá encontrando uma resistência grande. Mas só o futuro dirá. Só pra me precaver, tô começando a aprender Polonês 🙂

      • Felipe Toget

        Amigo, qualquer alma que sentar na cadeira presidencial, sendo regido pelas mesmas regras (CF, Código Penal, ECA, Estatuto do Desarmamento etc) não fará nada, ao não ser a mesma coisa.
        Só isso.

    • Concordo de modo geral. Apenas faço ressalvas quanto a esta ideia de esperar passivamente as próximas eleições para “dar o troco”.

      Quem vai corrigir essa reengenharia sociocultural da esquerda não são primariamente os políticos e sim a própria “sociedade”, os seja, a população, os indivíduos agindo juntos.

      É uma guerra de trincheiras em que nós próprios devemos disputar palmo a palmo e dia a dia, não ficar sempre aguardando as próximas eleições para terceirizar nossa responsabilidade aos políticos.

      Claro que as eleições também são importantes e os políticos devem ser melhor escolhidos e pressionados.

    • Raimundo Lulo

      na minha opinião tudo isso é pra neutralizar o Bolsonaro

    • Lukasun

      Todo mundo se esqueceu mas há quatro ou cinco anos atrás nos jornais da globonews e outros se falava na exploração comercial desse mercado que era pouco explorado. A mídia cria os recursos “superlativando” os alvos. Mesmo que para isso crie uma guerra louca entre as pessoas. Como fizeram com Sena e Piquet na fórmula 1, como transforma o Moro num simples adversário do Lula….etc. Mesmo que você estranha no início você é levado a mudar a forma de pensar e de agir.

    • Rugido de Leoa Zangada

      Por que no te callas?ignorante e homem Das cavernas

      • Vavá

        Vá tomar no seu cu, comuna de merda.

        • Rugido de Leoa Zangada

          Alem de alienado e doente.EU voto branco idiota

  • Iason Souto

    Os pais precisam assumir verdadeiramente a educação dos filhos, a escola não educa, instrui. Educar é dever dos pais, antes de colocar os filhos na escola, os pais precisam preparar os filhos para as coisas, os fatos que eles verão na escola. É triste ver crianças indo à escola como se tivessem indo a um matadouro, se os pais tem algum plano, sonho para seus filhos, é melhor começar a adverti-los sobre a propaganda e o ensino globalista que terão na escola; ideologia de gênero, gayzismo, feminismo, sexo, drogas… A salvação do país passa primeiro pelos lares.

    • Danilo Scarabelli

      Penso ter o agravante de que, em certos casos, os próprios pais estão à parte destas temáticas. Em outras palavras, pais despreparados não preparam filhos.

  • Rafael

    A sexualização infantil é preocupante, o fato do teatro ter inspiração em um conto de fadas é óbvio: levar uma discussão que não devia e nem precisava para as crianças.mas dai a ser tudo parte de uma grande agenda global, visando acabar com a família tradicional vai uma distância grande, os gays são parte da sociedade, pagam os mesmos tributos que todo mundo, consomem é natural como todo grupamento humano que tenha suas manifestações culturais e suas formas de expressão.

    • Vavá

      Nãaaao, imagina. É tudo coincidência! Os órgãos internacionais LGBT (agora já estão aparecendo os LGBTP) só existem pra promover festas gays!
      https://pbs.twimg.com/media/C1Keg9yXUAArek6.jpg
      É coincidência também o fato dos países sociodemocratas da escandinávia já adotarem essa forma de manipulação psicológica a muito tempo, desvirtuando contos de fadas com temáticas gays, no sistema de ensino, lendo essas estorinhas inocentes pra crianças acima de 3 anos.
      E o fato da esquerda estar promovendo isso também é pura coincidência! Com dinheiro público ainda por cima!

      • Rafael

        Não, com certeza é tudo centralizado, embaixo da ONU há um subterrâneo que coordena as ações de todas as organizações militantes do mundo, eles começaram pelos atrasados escandinavos, agora se espalham pelo mundo, qual o próximo passo? Explodir uma bomba de gliter e purpurina em alguma capital.

        • Vavá

          O próximo passo é contratar uma militância de idiotinhas de esquerda que fazem analogias infantis pra tentar convencer que o que está na sua cara é ilusão, que a esquerda não tem agenda. A verdade é que eles são todos santinhos, todos amorosos e querem só o seu bem e de toda a humanidade. O que tem se querem esfregar pedofilia e zoofilia na sua cara e na cara das crianças? Ora que bobeira, o amor não tem limites. Nem a burrice.

        • Rebeca

          Rafael, você já leu “The Naked Communist”? Ou já assistiu a algum vídeo de Yuri Bezmenov? Tente assistir esse: https://www.youtube.com/watch?v=d0fTJqeRXCE

          • Rafael

            Vou ver com calma mais tarde, obrigado.

    • Raimundo Lulo

      vc acha entao que essas manifestações culturais são espontaneas, surgem naturalmente da vontade dos gays??

      que coincidencia então que a totalidade dos gays que aderem a isso sejam todos aderentes também à todas as outras modas e palavras de ordem esquerdistas?

      essa tua tese é a tese da incrível coincidencia!

    • Raimundo Lulo

      o lance é que vc, com toda a razão, quer o bem dos gays…

      e como vc acha que essa porcariada faz bem pros gays, faz malabarismos tentando salvar essas porcarias… mas está enganado, está ignorando fatias enormes da realidade… eu gosto dos gays, quero o bem deles e precisamente por isso combato essa porcaria

    • Abraão

      Até ladrões e assassinos pagam impostos e nem por isso o comportamento deles é justificado.

  • Osvaldo Pereira Júnior

    Um sujeito que nasce homem mas quer ser mulher é o que a não ser um doente mental ou um possuído?

    É a mesma coisa de um sujeito querer ser Napoleão Bonaparte. O sujeito diz: Eu nasci no corpo de um brasileiro no século XXI mas não me identifico como um brasileiro do século XXI mas sim como Napoleão.

    Até quando teremos que tratar dementes ou endemoniados como pessoas normais?

    O problema do homosexualismo é que além de ser um desvio essa porra ainda é contagiosa ainda mais para crianças devido a nossa cultura decadente que ao invés de tratar uma doença mental ou espiritual como tal, não somente a trata como coisa normal mas também a propaga através dos meios de comunicação em massa.

    Simplesmente estão abrindo os portões do inferno. Alguém terá de fechá-la.

  • Clara Silva Avelino

    É impressionante como nos últimos anos essa propaganda gayzista veio com tudo e a cada dia está mais escancarada. A desculpa de que a minoria tem o direito de extravasar suas vontades, preferências, direitos ganha tanto destaque e se confunde com o – se não for assim é preconceito -, racismo. Essa bombardeio às crianças então… com a desculpa do coleguinha que se identifica sendo do sexo oposto, com todo um processo de amadurecimento físico e psicológico ainda para acontecer, já ganhando “direitos em tribunais” de se vestir e ser chamado com o que se identifica ou tomando um bomba de hormônios para bloqueio das características secundárias do corpo é uma clara aberração, disfarçada de direitos para todos. Num grupo de 20 crianças até 10 anos, quantas aparentemente tem alguma distorção quanto ao sexo biológico? E pior… o discurso de homofobia por não aprovar essa agenda nefasta. Tudo muito diferente de respeitar o homossexual.

  • Diego Eduardo da Silva

    Jundiaí passando vergonha em nível nacional.

  • Felipe Salvador Gil

    A técnica revolucionária colocada em prática nesse caso é o DESCONSTRUCIONISMO (Jacques Derrida), que assim como a técnica do Politicamente Correto visa criar um ambiente de relativismo cultural e moral, terreno fértil para o florescimento de ideologias totalitárias.

  • Rafael Nascimento

    O artigo dá a entender que o prefeito é um coitado e nada pode fazer contra essas “ordem superiores”. Pode sim! O problema é que ele é do PSDB, e como tal é frouxo, o povo de Jundiaí tem que dar um jeito nesse covarde. Nessas horas eu valorizo os políticos evangélicos.

  • Lidia Santana

    “A defesa da infância contra situações degradantes e abusivas ao seu entendimento tem assento constitucional: artigos 21, XVI; 220, §3º,II c/c 221, IV; e 227.
    Para tornar real e eficaz esta defesa, o Código Penal e o Estatuto da Criança e do Adolescente determinam que:
    – criança e adolescente não podem ser expostos a mensagens pornográficas ou obscenas (art. 78 e 79, ECA)
    – crianças e adolescentes menores de 14 anos não podem ser expostos a imagens de relação sexual, órgãos genitais ou atos libidinosos. (art. 241-E, ECA; e art. 218-A, Código Penal)
    Importante compreender que o pornográfico ou obsceno pode se configurar em imagens, textos, livros ou músicas.
    Estas normas se dirigem a pais, mães, professores, cuidadores ou qualquer pessoa que tenha guarda ou vigilância de criança ou adolescente. (ECA, artigo 232)
    A definição de pornográfico, obsceno ou libidinoso, portanto é jurídico-legal, e nossos tribunais decidem cotidianamente punindo pessoas que violam estas normas.
    Assim, a lei brasileira proíbe publicações dirigidas a crianças ou adolescentes que contenham palavra, texto, imagem ou desenho de conteúdo pornográfico, obsceno ou libidinoso.
    Materiais didáticos ou livros para crianças e adolescentes menores de 14 anos de idade não podem conter:
    1. palavrões ou palavras chulas de cunho sexual.
    2. palavras como: “identidade de gênero” ou “ideologia de gênero”, ou “gênero” (no sentido de comportamentos sexuais adultos como, bissexualidade, transexualidade, homossexualidade, etc.). É bom frisar que não há nenhum preconceito à liberdade sexual de pessoas adultas. O abuso se configura quando se impõe a crianças conhecimentos complexos da sexualidade adulta em sala de aula e sem o conhecimento dos pais e mães. Além disto, ao negar a relevância do sexo biológico para a sexualidade, estas teorias se constituem manipulação abusiva do entendimento natural e biológico de pessoas em desenvolvimento. Por fim, é bom salientar que houve uma tentativa de incluir a ideologia de gênero como conteúdo no Plano Nacional de Educação, e o Congresso Nacional não aprovou a proposta.
    * Se a palavra “gênero” se referir a homem/mulher, há apenas impropriedade vocabular, sendo adequado falar em “sexo” (ver Lei nº 13.104/2015, lei do feminicídio).
    3. fotos ou descrição textual de órgãos genitais masculinos ou femininos, ainda que em desenho ou cartoon.
    4. fotos ou descrição textual de relação sexual heterossexual ou homossexual.
    * a exposição biológica do corpo humano é permitida, respeitada a idade apropriada.
    5. foto ou descrição textual de ato libidinoso heterossexual ou homossexual (coito anal, sexo oral, masturbação, toques íntimos no próprio corpo ou de alguém, beijos intensos e eróticos, etc.)
    6. foto ou descrição textual de bestialismo, incesto ou sexo grupal, ainda que em desenho ou cartoon
    7. foto ou descrição textual de comportamentos sexuais adultos como: bissexualidade, transexualidade, homossexualidade ou travestismo.
    * A partir dos 14 anos de idade é possível a apresentação destes temas, desde que a família autorize.”
    http://infanciaefamilia.com.br/orientacoes-para-a-analise-de-materiais-didaticos-em-temas-da-sexualidade/

  • RICARDO

    Parafraseando o Cláudio Humberto, é a catequização da bicharada…. Lamentável!!!

  • A canalhice desses esquerdopatas não tem fim. NÃO SE META COM MEUS FILHOS!!!

  • Seu Zé

    60 mil mortes por ano, núcleo do PMDB(eterno partido governista, até quando é oposição) denunciado, Lulla prestes a ir pro xilindró e a preocupação é com propaganda homossexual, nesse caso de jundiaí é mandar recolher o material, processar criminal e administrativamente os responsáveis por isso e seguir em frente

  • Lukasun

    Este vai ser o maior tabu de todos. Para derrubar os tradicionais criaram esse. Estão ignorando fases hormonais, fases de autoconhecimento, dilemas comuns de adolescentes e criando um caminho quase sem volta. Se os pais determinarem que seu filho ou sua filha não segue um determinado padrão já vão definir para ela qual o único caminho a seguir. Nesse tipo de artifício não há como definir o que é sofrimento, o que é realidade. E, pior ainda, estão ignorando que a natureza gastou bilhões de anos para desenvolver os mecanismos de atração, químicos, físicos e biológicos. Existe um caminho natural que não pode ser ignorado. Assistir de perto apoiando as diferenças não substitui a educação responsável de seus filhos que ainda é pessoal e individual. Por que certos tipos de entidades acham que podem substituir as fases de desenvolvimento pessoal que são exclusivos das famílias. O fato de uma minoria não se enquadrar não pressupõe que a maioria tenha de se enquadrar à força. Não é porque uma criança de poucos anos deu uma suavizada na voz ou escolheu brincar com bonecas ou que fa;a pirraça por que queria ser menina ou menino diferente do sexo original, que definiu suas preferências afetivas para a vida toda. Pode inclusive haver uma deficiência afetiva, uma concorrência típicas das dúvidas e das inseguranças da própria idade, Não tem de ter pressa. Da mesma forma que não se respeita a escolha “homoafetiva” de um jovem determinar a preferência de uma criança e definir se ele é “diferente” ou não, também pode ser um grave erro. Se opção do debate é não debater claramente, que benefícios isso tem para a sociedade ?

  • Alemoon

    Estejam sempre juntos dos seus filhos apontando o que é legal e o que não é. A orientação incessante e paciente é um ótimo recurso de antemão. Nunca nunca nunca, se ausente do cotidiano dos seus. Existem muitas Jainaínas Leslão de tocaia e a espreita da próxima refeição.

  • Parabéns e um Salve ao MBL e aos Patriotas de Porto Alegre que escorraçaram aquela exposição de arte degenerada patrocinada pelo Santander. Devemos estar atentos aos bolcheviques que emporcalham as Escolas para desvirtuamento da nossa Juventude. Essa é a reação devida por todos os Patriotas, Conservadores e Pais que zelam pela segurança física, psíquica e espiritual de seus filhos e que prezam a D’us, a Família e a Pátria!

  • Rugido de Leoa Zangada

    Colocam ate religiao no meio para odiar nos lgbt.Inventam cura com psicologos e agora nao pode ter um conto gay que a heterezada e defensora da “familia” fax espicho da licenca.Cuidem Das suas vidinhas mediocres e deixem os lgbt em paz

  • Rugido de Leoa Zangada

    Sem falar nos hominhos heteros que nao respeitam as lesbicas.Isso e problema serio de voces.Aceitem a opcao dos outros,ninguem e obrigado (a ser hetero pra agradar crentes doentes e defensores do Merdanaro e direitistas.Nem sou esquerda e acho esse odio contra nos lgbt e inseguranca com a propria opcao sexual.A materia deixa claro nao e pra criancas e se fosse?Quem e gay,les ja nasce o ignorantes ou crentada comedora de dizimos dos trouxas leiam bem Nao we vira gay,les ignorantes do crl