1. Ambientalismo
  2. Destaques

“Dia da Terra”, 1970: as 13 mais ridículas previsões

26 de abril de 2017 - 7:30:51

Por Jon Gabriel

No último sábado, 22 de abril, foi celebrado o “Dia da Terra” – um evento anual lançado pela primeira vez em 1970. As festividades inaugurais (organizadas em parte pelo então hippie e agora condenado assassino Ira Einhorn) previam morte, destruição e doença a menos que fizessemos exatamente como os progressistas mandavam.

Soa familiar? Pois bem. Então contemple o Apocalipse que se aproxima, como previsto em e por volta no Dia da Terra, em 1970:

1.“A civilização vai acaba dentro de 15 ou 30 anos a menos que uma ação imediata seja tomada de encontro aos problemas que enfrentam a humanidade.”
Do biólogo George Wald, de Harvard.

2.“Estamos em uma crise ambiental que ameaça a sobrevivência desta nação, e do mundo como um lugar adequado de habitação humana.”
Biólgo Barry Commoner, da Universidade de Washington.

3.“O homem deve parar a poluição e conservar seus recursos, não meramente melhorar a existência mas salvar a raça da deterioração intolerable e da extinção possível.”
Editorial do jornal The New York Times.

4.“A população superará inevitavelmente e completamente todos os pequenos aumentos na produção de alimentos. A taxa de mortalidade pela fome vai aumentar até pelo menos 100-200 milhões de pessoas por ano durante os próximos dez anos.”
De Paul Ehrlich, biólogo da Universidade de Stanford.

5.“A maioria das pessoas que vão morrer no maior cataclisma da história humana já nasceram … Para 1975, alguns especialistas preveem que a escassez de alimentos aumentará o índice da fome no mundo em proporções inacreditáveis . Outros especialistas, mais otimistas, pensam que a colisão final entre alimentos e população não ocorrerá até a década de 1980.”
Também de Paul Ehrlich.

6.“Já é tarde demais para evitar a fome em massa”,
– Denis Hayes, organizador-chefe do “Dia da Terra”.

7.“Os demógrafos concordam quase unanimemente na seguinte calendário sombrio: em 1975 as pragas generalizadas começarão na Índia; que se espalharão por 1990 para incluir toda a Índia, Paquistão, China e Oriente Próximo, África. Até o ano 2000, ou concebivelmente mais cedo, a América do Sul e Central existirão sob condições de fome …. Até o ano 2000, dentro de trinta anos, o mundo inteiro, com exceção da Europa Ocidental, América do Norte e Austrália, estará em fome. “
Peter Gunter, da Universidade Estadual do Norte do Texas.

8.“Em uma década, os moradores urbanos terão de usar máscaras de gás para sobreviver à poluição do ar… em 1985, a poluição do ar terá reduzido a quantidade de luz solar que atinge a Terra pela metade”.

9.“Na atual taxa de acumulação de nitrogênio, é apenas uma questão de tempo antes de luz será filtrada para fora da atmosfera e nenhuma de nossas terras será utilizável.”
Do ecologista Kenneth Watt.

10.“Apenas a poluição do ar… certamente ceifará centenas de milhares de vidas nos próximos anos.”
Paul Ehrlich

11.“Até o ano 2000, se as tendências atuais continuarem, nós estaremos usando o petróleo bruto a tal taxa… que não haverá mais petróleo bruto. Você vai dirigir até a bomba e dizer, “completa, amigo “, e o frentista dirá:” Eu sinto muito, acabou o combustível”
Do ecologista Kenneth Watt.

12.“[Uma] teoria supõe que a cobertura de nuvens da Terra continuará a engrossar à medida que mais poeira, fumaça e vapor de água forem lançados para a atmosfera por chaminés industriais e aviões a jato. Escondido do calor do sol, o planeta vai esfriar, o vapor de água vai cair e congelar, e uma nova Idade do Gelo vai nascer.”
Da revista Newsweek.

13.“O mundo está arrepiantemente mais frio há cerca de vinte anos. Se as tendências atuais continuarem, o mundo será em torno de quatro graus mais frio para a temperatura média global em 1990, e onze graus mais frio no ano 2000. Isso é o dobro do que seria necessário para nos colocar em uma era glacial. “
Kenneth Watt

Do Ricochet.com

  • Sergio Russo

    Nem tanto à terra , nem tanto ao mar .
    Já existiram casos em que o homem fez ações para quase exterminar a vida humana no planeta .
    Fatos ?
    Cientistas descobriram que o chumbo tetraetila adicionado a gasolina fazia os carros funcionarem melhor. Foi tanto chumbo espalhado na atmosfera que até no Polo Norte , nos 3 milimetros recentes de neve havia 500 vezes mais chumbo que no restante abaixo .
    Para quem não sabe , o chumbo é um veneno que afeta principalmente o cerebro , causando atos de insanidade e não tem cura . O chumbo que entra no corpo , não sai mais .
    A gasolina com chumbo está proibida em todo globo.
    O gas de geladeira CFC parecia um maná dos deuses de tão perfeito , substituindo nas geladeiras a amonia que podia matar todos numa casa se vazasse. Chegaram a usar este gas sob pressão nas latinhas de aerosol para manter os penteados das madames .
    Só que este gás nunca era destruido e subia até a alta atmosfera , destruindo o ozonio , um tipo de oxigenio que trabalha como filtro dos raios nocivos do Sol . Mais dez anos de uso do CFC , todos os vegetais da Terra seriam cozidos pelo ultra-violetas nocivos que o ozonio brecava .
    Tudo isto é a velha luta entre a razão e ideologia . Uma se apoia em fatos e a outra em opiniões . Ter opiniões não é pecado , mas causar agitação nos outros por ter opiniões que os fatos não sustentam , não só é pecado como crime em muitos paises.

    • nando_bv

      ?????
      Divulgar cataclismos antes de ocorrer seria o que?
      Nunca ouvi falar isso do chumbo

    • madeira

      Fatos… O que será que o Russo entende por fatos? “Cientistas descobriram que…” é o início típico de fake news de ciência popular, tipo Galileu, Super Interessante, artigos de “ciência” nas revistas semanais. Essa questão do chumbo certamente explica tantos “atos de insanidade” de todos os que respiraram o ar na era da gasolina com chumbo (eu inclusive). “E não tem cura”! CFC e camada de ozônio? O Russo está atrasado pelo menos duas décadas. Que tal começar a estudar o assunto lendo ”O Império Ecológico”, do Pascal Bernardin? Já temos a edição portuguesa no Brasil. Vai entender o que é bibliografia científica de verdade e a subversão da ecologia pelo globalismo.