1. Brasil
  2. Cultura
  3. Destaques
  4. Folha de S. Paulo
  5. Media Watch

“Distorções e simplificações pueris”- Olavo comenta a entrevista à Folha

10 de outubro de 2017 - 14:57:30

Dar uma entrevista à “Folha de S. Paulo” é confirmar, uma vez mais, a definição enunciada por Mário Vargas Llosa: “O jornalismo é uma máquina na qual entra um homem e sai um hamburguer.”

A repórter Isabel Fleck conversou comigo durante duas horas e quarenta e seis minutos só para me transformar no estereótipo que ela já trazia pronto na cabeça antes de tocar a campainha da minha casa: o “ideólogo de Bolsonaro”. Essa operação, que um macaco treinado realizaria tão bem quanto ela, exige, como condição indispensável, a completa ignorância do que sejam uma ideologia e um ideólogo. Antonio Gramsci foi ideólogo do Partido Comunista Italiano, do qual era militante e aliás fundador. Giovanni Gentile foi ideólogo do Partido Fascista, do qual era militante e aliás co-fundador. Alfred Rosenberg foi ideólogo do Partido Nazista, do qual era militante e aliás co-fundador. Alberto Guerreiro Ramos foi ideólogo do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), do qual era militante e aliás co-fundador. Luigi Sturzo foi ideólogo da Democracia Cristã italiana, da qual era militante e aliás co-fundador. Emir Sader, o célebre Marquês de Sader, é ideólogo do PT, do qual é militante e aliás co-fundador. Uma ideologia é o discurso justificador de um um programa político definido, criado no seio de uma organização partidária específica, com um claro projeto de sociedade e uma estratégia determinada para a conquista e o exercício do poder. Qualquer pessoa que conheça mesmo por alto a minha obra escrita e os meus ensinamentos orais sabe que aí não se encontra NADA disso e que, ao contrário, cada palavra minha enfatiza a total incompatibilidade entre o conhecimento científico da política e a adesão a qualquer programa ideológico que seja.

Pior: no próprio corpo da entrevista, afirmo que DESCONHEÇO o programa político do candidato Bolsonaro e que só anunciei minha intenção de votar nele (aliás sem nem mesmo recomendar que alguém mais o fizesse) por simpatia pela sua comprovada honestidade pessoal e pelo caráter nacional da sua candidatura em face de dois concorrentes obviamente associados a esquemas de poder internacionais.

Onde, em que continente, galáxia, buraco de tatu, banheiro público ou hospício do universo, isso faz de mim o “ideólogo” de uma candidatura ou de um partido?

Se nem mesmo conheço um determinado programa político, como posso ser o seu inventor ou formulador?

O uso do termo só tem sentido como tentativa de fazer de mim uma espécie de Emir Sader da direita, isto é, de me reduzir às dimensões do que o analfabetismo funcional imperante na redação da “Folha de S. Paulo” pode conceber.

Sendo trabalhoso demais corrigir uma por uma as distorções e simplificações pueris que a repórter impôs às minhas palavras, reproduzirei aqui, simplesmente, a gravação que fiz da entrevista. A câmera, sem que eu percebesse, caiu ao lado do computador, de modo que a imagem parece expressionismo alemão, mas o conteúdo verbal está reproduzido na íntegra. Daqui a pouco a gravação estará no ar.

*

Isabel Fleck repete a expressão “o ideólogo” ONZE VEZES. A ânsia de carimbar é irresistível. Ética jornalística ZERO, confiabilidade ZERO.

*

Detalhe revelador. Após fazer as fotos da entrevista, a fotógrafa da Foia, Vivi Zanatta, quis umas poses minhas com armas. Achei que não tinha cabimento, pois não estávamos no mato como em Carson, e sim num ambiente urbano, mas ela insistiu, dizendo que era para sua coleção pessoal, e acabei aceitando. Quem, afinal, vai suspeitar de más intenções numa risonha mocinha grávida com cara de espiga de milho? Pois bem, agora entendo que foi tudo um truque sujo do maldito jornal para lotar a página com fotos do Olavo de Carvalho armado e associar a figura do “ideólogo do Bolsonaro” com o massacre de Las Vegas, exatamente como tinha feito com o próprio candidato uns dias antes – como se os cinquenta mortos daquela cidade, cercados e indefesos numa “gun free zone”, não tivessem sido assassinados precisamente pelo desarmamentismo. A baixeza moral, a canalhice do expediente não requer comentários.

*
Comentário de Filipe G. Martins compartilhado por Olavo de Carvalho:

Poucas vezes li uma reportagem tão ruim quanto a que foi publicada hoje, pela Folha de São Paulo, a respeito do professor Olavo de Carvalho.

Dividida entre acreditar no que ouviu do próprio entrevistado ou no que ouviu de seus colegas de redação, a jornalista Isabel Fleck nos apresenta uma matéria esquizofrênica, na qual as palavras do entrevistado desmentem e contradizem, não apenas o título da reportagem, como todas as conclusões adjetivosas da jornalista.

Garantindo-nos que estamos diante do ideólogo de um presidenciável, Isabel nos apresenta um filósofo sem grande preocupações de natureza político-eleitoral, que afirma ignorar por completo o conteúdo programático e ideológico do presidenciável em questão, que se diz disposto a aconselhar qualquer candidato interessado e que, ademais, não está assim tão satisfeito com os rumos da direita brasileira nascente.

Para completar, não há na reportagem nenhum esforço para revelar qual é, afinal, o ideário do tal “ideólogo” ou como esse ideário influenciou o presidenciável — qualquer presidenciável.

De interessante, restam apenas as fotos e a amostra involuntária, mas insofismável, do estágio deplorável em que se encontra o jornalismo brasileiro.

*

Abaixo, a entrevista publicada na Folha de São Paulo:

Ideólogo de Bolsonaro, Olavo de Carvalho critica nova direita

ISABEL FLECK

ENVIADA ESPECIAL A PETERSBURG (VIRGÍNIA)

 

Dos Estados Unidos, o homem que afirma ter feito “todo o possível para que existisse uma direita no Brasil” diz não saber definir o que hoje é a corrente identificada como a “nova direita” no país.

“Eu sei lá o que é a nova direita. Eu quero que ela se dane. É um bando de picaretas”, diz à Folha o ideólogo e polemista Olavo de Carvalho, 70, na casa de um dos filhos em Petersburg, na Virgínia. Está alojado no lugar enquanto espera a reforma na sua nova casa, também na região de Richmond, ficar pronta.

“Eu abri um rombo na hegemonia esquerdista, só que o pessoal que veio atrás não tinha preparo nenhum. Só palpiteiro, carreirista, oportunista”, afirma, antes de se corrigir. “Não todos, evidentemente. Tem gente boa no meio.”

Carvalho, com 390 mil seguidores no Facebook e um curso de filosofia online que, segundo ele, é acompanhado por 5.000 pessoas, é considerado o “guru” de boa parte do conservadorismo brasileiro, que tem ganhado cada vez mais força no país. “Não estou ligado a nenhum desses grupos. Eu fiz o meu serviço, agora eles que se virem.”

Citado pelo deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) como uma de suas referências, Carvalho aceitou o pedido feito por um dos filhos do presidenciável para aconselhar o pai antes das eleições. “Pois é, ele me pediu, mas o Bolsonaro não veio ouvir o conselho, o que que eu posso fazer?”

Os dois participarão, nesta semana, de uma discussão promovida pelo centro de pesquisas do ideólogo, o Inter-American Institute, em Nova York. Eles, contudo, não se encontrarão. Carvalho falará por videoconferência, a partir da Virgínia, por causa da missa de um mês da morte de sua mãe.

Apesar de já ter feito pelo menos dois debates por videoconferência com o deputado e de ter dois filhos dele como seguidores, Carvalho diz não ter “nenhuma relação” com o pré-candidato.

Ele afirma, no entanto, que seu voto já é de Bolsonaro, o único que tem uma “carga nacionalista”. “Primeiro, a candidatura dele é nacional. Segundo, é um dos dois ou três políticos que não se meteram em nenhum esquema de corrupção. Terceiro, ele tem algum amor ao Brasil”, justifica.

Carvalho admite, porém, “não saber bem quais são as ideias” do deputado. “Não sei quais são os projetos políticos dele. Ouvi ele falar de coisas, problemas isolados, mas ainda não peguei bem qual é a concepção política dele.”

Além de Bolsonaro, o ideólogo aposta que, em 2018, os nomes com mais chances ao Planalto são o do ex-ministro Ciro Gomes (PDT-CE) e o do prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB-SP).

“Acho o Ciro um sujeito altamente competente, tenho uma simpatia por ele e pelo João Doria. Não voto neles porque os dois estão ligados a forças internacionais.”

Segundo ele, Doria copia o “discurso multicultural da nova ordem global” e Ciro já teve demonstração de apoio do Partido Comunista da China.

E o ex-presidente Lula? “O Lula, coitado. Acho que ele não se elege nem em Catolé do Rocha [PB]”, diz, rindo e acrescentando que não acredita em pesquisas de intenção de voto.

No último Datafolha, publicado no início do mês, o petista, que foi condenado por corrupção e lavagem de dinheiro, aparece com pelo menos 35% dos votos em todos os cenários. Bolsonaro está em segundo, empatado com Marina Silva (Rede).

Diante do alvoroço gerado pela notícia de que ele poderia dar conselhos a Jair Bolsonaro, Carvalho diz estar disposto a fazer isso com qualquer candidato.

A todos, assegura, falaria a mesma coisa: “É preciso encontrar o caminho pelo qual o Brasil possa deslizar por entre as malhas da dominação globalista e preservar um pouco da sua soberania, da sua identidade, da sua cultura”.

Questionado se estaria disposto a ser conselheiro de Bolsonaro se ele for eleito, afirma, entre um cigarro e outro, que poderia aconselhar qualquer presidente. “Não como um cargo oficial, como seu conselheiro pessoal. Cobro R$ 100 por mês.”

MBL E DIREITA DIVIDIDA

Carvalho não poupa apelidos para políticos e lideranças de movimentos de direita no Brasil. O coordenador do Movimento Brasil Livre (MBL), Kim Kataguiri, virou “Kim Cata-Coquinho” e o governador Geraldo Alckmin é o “Geraldo Alguénzinho” –”É tudo o que ele quer ser quando crescer, mas ele não vai crescer; é uma pessoa oca”, diz.

O ideólogo diz ter “dado uma força por caridade” para “os gênios do MBL” quando eles realizaram a marcha até Brasília, em 2015. O MBL apoia Doria, rival de Bolsonaro pelo voto conservador.

“Depois o movimento popular se dispersou e o MBL está lá, levando o dinheiro dos partidos políticos. Inventou um jeito de fazer tudo de novo, como estava antes”, diz.

Sobre suas críticas à nova direita, Olavo de Carvalho afirma ser “uma besteira” a ideia de que os conservadores precisam se unir. “As divisões internas são uma força que faz crescer.”

Ele chega a afirmar que integrantes do MBL “às vezes tomam posições que são teoricamente certas”, citando a oposição do grupo à exposição “Queermuseu”, fechada em Porto Alegre (RS), e à performance “La Bête”, do artista Wagner Schwartz, realizada no Museu de Arte Moderna (MAM) de São Paulo.

“Se alguém vê sinal de pedofilia numa exposição e fica indignado, não tem nada de errado nisso. Só que ali não tem pedofilia nenhuma. Tem uma lenta e sutil operação de dessensibilização que resultará na criação de uma atmosfera social favorável à assimilação da pedofilia daqui a dez ou 15 anos”, afirma.

Diante de parte da sua coleção de mais de 20 armas, quase todas usadas para caça, Carvalho faz piada sobre sua imagem polêmica. “O pessoal acha que eu estou aqui armado até os dentes para matar comunista. É muita fantasia.”

 

http://www1.folha.uol.com.br/poder/2017/10/1925778-ideologo-de-bolsonaro-olavo-de-carvalho-critica-nova-direita.shtml

Cópia: https://archive.is/lAayy

Foto: Vivi Zanatta/Folhapress

 

 

  • Osvaldo Pereira Júnior

    Em primeiro lugar essa mulher já foi lá com a intenção de foder o professor. Caso contrário ela poderia até mesmo ser demitida.

    Segundo que o objetivo da esquerda é disassociar o professor Olavo dessa nova direita crescente, fazendo com que ele se torne um simbolo de referência não para a direita em geral, mas sim paa apenas os supostos “extremistas” de direita.

    • Renato Lorenzoni Perim

      Até porque pra nossa “imprençinha brazuquinha” não existe direita moderada; tudo que não é de esquerda é extrema direita.

      • Rafael

        Tem sim, é o PSDB que vcs consideram, cof, cof, cof, de esquerda.

        • Marcos Felipe

          Vcs haha o PSDB mesmo se considera de esquerda, e inclusive o Lula comemorou o fato de só ter partidos de esquerda concorrendo as eleições presidenciais.

          • Rafael

            Lula falou uma bobagem naquela ocasião. O que vale é a prática.

          • Marcos Felipe

            Ah claro, foi bobagem. Vc que é o espertão sabe tudo. Só não deve saber que o PSDB tentou ingressar na Internacional Socialista, que o FHC é marxista, que a história do partido tem muito a ver com a história da própria esquerda nacional, com nomes como José Serra, Aluísio Nunes e muitos outros que fizeram parte de grupos esquerdistas, ate mesmo junto com um tal de Marighella. Mas não, eles são todos de direita pq privatizaram empresas públicas. Ta serto! Deve nem saber o que é social democracia e muito menos q é de esquerda. E engraçado vc falar que o q vale é a prática haha vindo de um esquerdista parece até piada hahaha

          • Rafael

            Pode dizer mesmo que Serra e Nunes são politicos de esquerda? Sério? Pq não apoiaram a Dilma? Ah mas tem o socialismo fabiano, a perfeita desculpa para incluir até o Trump como politico de esquerda. Olha para a realidade. Ela está dizendo o contrário que tu pensa.

          • Marcos Felipe

            Hahahahahhahahhahahhahaha “pq não apoiaram a Dilma?” Hahahha quer dizer que dentro da esquerda não pode haver divergências? Fora que eles tinham o candidato deles (Aécio). Olha vc pra realidade, eu te dei fatos reais e vc?

          • Rafael

            Claro que tem, mas para vc poder avaliar em qual lugar no espectro ideologico um partido se encontra, primeiro tem que ver suas práticas, segundo sua base social, terceiro suas tendências internas, então avaliando tudo isso dizer que o PSDB é de esquerda amigo? Fala sério.

        • nando_dsqs

          Como é que o PSDB é de direita com o FERNANDO CARDOSO socialista até na raiz do cabelo, que implementou todo os impostos que fizeram a carga subir para perto de 40 % do PIB

          FERNANDO CARDOSO era pior que o LULA.
          Problema no Brasil é que a esquerda fala o que o povo quer ouvir de estado assistencialista sem ter a mínima noção de como fará para pagar isso e passa a falsa impressão ao eleitorado brasileiro que é majoritariamente conservador, que são partidos de centro direita.nos costuimes
          O dia que o eleitor descobrir o que tem nos programas dos partidos dai sim ele começara´a entender a guerra que se esta travando

          • Rafael

            No governo de FHC seu partido era aliado do PFL, cria da ditadura militar brasileira, sua base era composta pelas oligarquias regionais, entre elas o notório PMDB, não consta que eram partidos revolucionários ou comunistas.Fora que o programa de governo dele ia de encontro ao programa da esquerda nacional. Ai vc fala de aumento de impostos, desde quando isso faz com que um governo seja considerado de esquerda?

          • João Sena

            Nando, não adianta. Esse pessoal que segue a esquerda não compreende a estratégia revolucionária e sua dialética. Para eles, se uma determinada pessoa é a favor do capital, pronto, é de direita. Fidel, Stalin, Mal e outros comunistas que utilizaram do capitalismo para seus propósitos revolucionários certamente não são de direita. Como disse Olavo, o discurso ideológico do agente muda conforme a conveniência. Veja o Putin, como se comporta como um legitimo conservador. Um comunista pode ser o que quiser, liberal, conservador, centro direita, centro esquerda, religioso, imperialista, nacionalista. Desde que essas coisas sirvam para a causa.

        • João Sena

          Sua desonestidade intelectual me impressiona.

  • Seu Zé

    a imprensa parcial de sempre, primeiro é o fantástico com a matéria onde coloca dois petistas para comentarem sobre o cara nu no MAM e depois a Foro de São Paulo faz esse desserviço distorcendo a entrevista com o objetivo de atingir o candidato que pode romper com o establishment (Bolsonaro); é ter discernimento, mas, foi ótimo que o prof. Olavo mostrou pra quem quer ver como funciona nossa imprensa parcial

  • Rafael

    Ideologo no sentido de que ele em sua incapacidade de perceber o mundo como é, bebe de seu conhecimento muito embora pouco dele compreenda. De toda forma leiam ALberto Guerreiro Ramos.

    E professor, porque não Ciro Gomes? Que já o elogiou inclusive.

    • Sebastiao Loureiro

      Rapaz, quem disse que o Professor Olavo de Carvalho precisa ou vive de elogio?
      Acorda e vai estudar….volta aqui quando tiver aprendido que FHC é de esquerda, não pq algum aluno do cof que vc debocha diz, mas pq nas boas escolas de economia é assim explicado, demonstrado e ensinado.

      • Rafael

        Não precisa, ele tem seus próprio seguidores, que nunca o questionam, quer coisa melhor que isso?

        • João Sena

          Se Olavo publicar qualquer obra que não condiz com a realidade, certamente será questionado. Estou falando de obra filosófica. Agora, não vamos ficar questionando o professor só porque ele fuma, usa arma, fala palavrão ou mora nos estados Unidos. Tal questionamento são para pessoas, que não atingindo um nível de maturidade e conhecimento, referente a sua capacidade de análise sobre determinado assunto, utiliza-se de aspectos do gosto pessoal para tal. Que não é o nosso caso.

    • Lucas Santos Amaral

      Comentariozinho de merda, como vc mesmo, rafinha “bastos”… rsrsrssrsrssss… chora esquerdinha, chora… tamos cafungando no seu cangote… rsrsrrsrssss… falta só um aninho… 🙂

    • João Sena

      Não. No sentido de dar as bases teóricas do partido político. O Texto de Olavo é tão claro.

  • Felipe Toget

    Fiquei curioso de saber por quê o nosso professor aceitou dar essa entrevista. Ele já não conhece o caráter dessa imprensa nacional?

    • Alemoon

      Também não entendi. Deixei de ler a folha justamente por causa do Olavo. Cuidado Professor.

    • Wanderson Pereira

      Os esquerdistas são assim, mas não podemos desistir deles. Senão, o que será dos “ixpertões”? Essa gente nem suspeita de nossas boas intenções, mas somos responsáveis por estabelecer as regras de convívio humano. O maior é responsável pelo menor.

    • João Sena

      Aí, ele cairia na armadilha, do tipo, “Olavo fugiu”. Olavo sempre defendeu os debates e sempre fez críticas daqueles que fugiam a ele.

      • Seu Zé

        uma vez me perguntaram se eu concordava com Olavo, eu respondi que não conhecia a obra dele, mas, ele parecia ser bastante coerente não se contradizia como um certo lacaio tucano; quando encerrar período de provas e TCC na facu acho que vou pegar pra ler alguns livros dele

        • João Sena

          Faz bem, estuda a obra dele. Olavo tem seu lado sério, onde a profundidade de conhecimento, poder de análise são impressionantes. Agora, existe o lado cômico e sarcástico do Olavo. É a forma dele se comunicar com o público em geral. Quem o vê assim, e não conhece sua obra, acha que Olavo é como qualquer pessoa. Os alunos esquerdistas da USP ficam malucos, querendo combate-lo freneticamente no seu lado público. Não conhecem seus escritos e seu pensamento profundo. Até ignoram sua obra, pois não possuem capacidade intelectual para compreende-lo.

          • Seu Zé

            pra iniciar vc recomenda quais?

          • João Sena

            Comece com esses: “A Nova Era e a Revolução Cultural”, “O Jardim das Aflições”, “O imbecil coletivo I”. São obras que abordam o problema do processo de coletivização da sociedade e da estratégia de destruição da sociedade ocidental

    • Iason Souto

      De um jeito ou de outro, é bom pro Olavo de Carvalho conceder entrevistas à esses jornais vermelhos do Brasil, que só servem pra forrar o chão pra cachorro depositar o excremento. De um lado fica patente a manipulação e a canalhice da Foice de SP, do outro o conhecimento, e a capacidade intelectual do Olavo de se sobrepor à vigarice desse jornaleco.

  • lucio moura

    Caso seja eleito, Bolsonaro terá que ouvir não só Olavo de Carvalho como dezenas de outras pessoas. Falta mesmo em Bolsonaro uma visão aglutinante, uma visão do todo que é necessária para um presidente governar. Não adianta ficar achando que é um novo Trump ou um novo Reagan e surfar nessa onda. E acho muito difícil mexer com os interesses já cristalizados de gente rica e poderosa. Certos monopólios no mercado e certos feudos na Administração Pública precisam ser removidos, resta saber qual o homem que fará isso.

  • Humberto Campolina

    Não sei por que essa insistência de chamar o Olavo o tempo todo de “ideólogo”. Brincadeira. Sei sim!

  • Luiza Barbosa

    Se o prof. Olavo fosse ideólogo do Bolsonaro :
    a) Haveria uma doutrina, de autoria do prof. , seguida pelo candidato. Ocorre que a “jornalista” não apresenta nenhuma obra, comentário, ação ou qualquer coisa por parte do Bolsonaro que remeta á tal”ideologia” que ela afirma existir.
    b) A propaganda eleitoral do Bolsonaro não seria uma bosta.

    • João Sena

      É aquele velho problema, o que está escrito ou o que se fala, tem mais peso sobre os fatos.

      • Alexandre Rocha Moreira

        Ô Sena eu não estou no seu nível intelectual. Vc deve ser um sábio, porque todos os sábios tem tempo para perder com política e com os Olavos da vida, e principalmente com esse país. Eu não tenho, eu trabalho. Vendo coxinha, para as pessoas canhotas.

        • João Sena

          Meu caro, o que faz aqui então, perdendo seu tempo?

          • Alexandre Rocha Moreira

            De vez em quando eu gosto de ler papo de “”. COXINHA POBRE “” . Essa é a pior espécie de coxinha. Ganha uns 4 ou 5 salários mínimos por mês e se acha. Vc é hipócrita como todo coxinha. Quando a corrupção era da esquerda vestiam camisas amarelas , em si e nas crianças, portavam bandeirolas, faixas e tudo mais. Saiam as ruas bradando por moralização. Quando apareceram as malas recheadas de dinheiro, algumas não sei se nao tinham outros pós brancos, o maior prazer do candidato moralista dos coxinhas, sumiram . Guardaram as panelas e as roupas devem estar cheirando a naftalina. Mas Jesus já falava dos hipócritas a 2.000 anos atrás. Hoje são guiados como bois por redes sociais e a cultural Rede Globo. Bj na bunda. Sorte que o Brasil já teve Senas melhores.

          • João Sena

            É por isso que Bolsonaro é o legitimo representante do povo. Não se vende para a esquerda. Mas, por falar em hipocrisia, quanto você está recebendo para postar seus comentários neste canal conservador?

          • Alexandre Rocha Moreira

            Pode ser representante , mas do povo não. Vc, com toda sua intelectualidade, deve saber mais que eu sobre verbas para canais conservadores ou talvez porque o nosso país tem tanta verba para gastar com forças armadas , tão gloriosas e vencedoras de tantas batalhas como as nossas. Vejamos, nós vencemos em Monte Castelo, mais em hum, hem, pera aí, depois te digo outras, vou ver nos livros de história se acho mais uma.
            Mas continuando com os gastos , segundo o jornal inglês The Economist somos o 17° país do mundo em gastos militares, inclusive mais que o estado de Israel. Também, com tantos inimigos em potencial.
            Os membros das forças FA arrecadam R$ 2 bilhões anuais para a previdência e recebem R$ 40 bilhões anuais. Gerando um pequeno déficit de R$ 38 bilhões. Me esqueci vc é intelectual sabe fazer essa conta.
            Nossas forças armadas tem que ser fortes como eram as da Argentina quando da guerra das Malvinas, afinal de contas tinham massacrado a esquerda. Quando em batalha com os ingleses duraram 12 dias e todo mundo tomou prisão perpétua, Vídela, Masera, Galtieri, Anaya e outros.
            Por isso que os Bolsonaro da vida tem que partir para outra área, a política. Não tem nada pra fazer. Só exercício e quando preciso dar tiros e torturar seu próprio povo nos DoiCodi da vida.
            Ponha esse Bolsonaro , que viveu ou ainda vive, não sei, na teta das FA pra enfrentar um inimigo potencial. Sai correndo como o Astiz nas Malvinas, para torturar era bom, de primeira , mas morrer pela pátria foi o primeiro a correr.
            Vcs Coxinhas, apesar da extrema intelectualidade da classe média se apoiam nos Bolsonaro . Claro perder privilégios de séculos não é fácil nao.
            A esquerda é culpada de tudo que ocorreu e ocorre nessa nação afinal de contas governaram 13 anos desde a Proclamação da Republica que já fazem 130 anos.
            Só não posso me esquecer: nunca me esquecerei da FEB, não sei se vc sabe o que foi, verdadeiros e honrados militares da nossa nação. Esses rezo por suas almas, verdadeiras almas brasileiras.
            Não esse bosta desse Bolsonaro com sua pregação estudada para atingir os pobres incultos desse país. Planejamento da nova ordem neo fascista do século XXI.
            Vai apoiando e vc vai ver a merda que vai dar, a não ser que os poderosos queiram realmente uma merda para voltar ao poder por mais 117 anos de República. Se existir até lá, porque qualquer país de primeiro mundo que quiser tomar esse país , em poucos meses o faria pois nossa segurança tá na mão de uns bolsonarinho demagogo de bosta. Já a classe dominante sim essa teria a proteção das verdadeiras FA.
            BJOSSS

          • Alexandre Rocha Moreira

            Ah me esqueci de duas coisas;
            Do amado fascista Papa Francisco que entregava seus colegas religiosos para o Grupo Mão de Ferro da ultra direita Argentina
            E de que não recebo nada para fazer esses comentários, tenho 30 anos de carteira assinada.E hoje temo pela minha futura aposentadoria , que está na mão da direita gloriosa. Dos herois amiguinhos dos coxinha : Aécinho das malas, FHC, Temer, Semideus Moro ( porra falar Deus seria demais pro recebedor de aluguel de graça ) e outros.
            Beijo na bunda, porque vc deve ser um bundão.

          • João Sena

            Você tocou num assunto interessante. Sabia que o facismo e o nazismo foram uma espécie de metamorfose do comunismo. Enquanto a Experiência Russa queria a internacionalização do socialismo, essas duas procurava um projeto nacional. Depois você procura no youtube, tem videos sobre o assunto. Você sabia também que a aposentadoria, junto com as leis trabalhistas foi uma das estratégias de Vargas, que era simpatizante do facismo, como forma de paternalização do estado? Não se iluda. A dominação da esquerda é muito maior do que você imagina, e sua forma de manipulação, dissimulação, aspectos da guerra política é uma coisa extraordinária.

            Outra coisa sobre os partidos políticos. Não acredite que exista partido de direita no Brasil. Leia o estatuto dos partidos. Olhe do PSDB.

          • Alexandre Rocha Moreira

            Porra vc é inocente demais . Estatuto de partido é igual programa de governo. Até falar que não tem direita no Brasil vai lá pelo que estou sentido dos seus conhecimentos teóricos de inocente útil
            Mas falar do PSDB é demais pra mim.
            Ontem te passei dados concretos e números, não gosto muito de blá blá blá de filósofos e sociologos
            Não vou mais tomar seu tempo. Deixa pra lá.
            Fica comendo suas coxinhas, troca de carro a cada dois, fica assistindo Rede Globo, vai pra Miami fazer umas comprinhas é só reza para as coisas melhorarem. É a única que pode acontecer, melhorar um pouco. Esse país não é sério mesmo, não dá pra continuar perdendo tempo com um pessoa que não viveu nada ainda, pois penso que vc seja um jovem. Agora se for velho sua vida passou em brancas nuvens. E sorte tua que não tem nuvem vermelha, acharia que era o apocalipse.
            Fica com Deus e não me enche o saco mais

  • Shirley Loos

    Acredito que apesar de tendenciosa, essa mídia esquerdista predominante não só no país mas no mundo, merece enfiar goela abaixo algumas verdades. E o Senhor as expôs de forma brilhante como sempre.

    • João Sena

      Faz parte da do movimento revolucionário, ocupar os espaços, destruir as bases, dividir para conquistar.

  • Jorge Dal Salve Moro

    Sabendo das artimanhas da midia brasileira e em particular a Folha de São Paulo, por quê aceitar uma entrevista, que de antemão o professor Olavo já sabia (conforme sua vasta experiência) que seria deturpada? Eu, simples mortal, sabendo das intenções do meu inimigo, rejeitaria qualquer aproximação e jamais o receberia dentro da minha casa.
    Olavo diz que tem simpatia e acha Ciro Gomes competente. Olavo de Carvalho tem combatido o Foro de São Paulo há anos e em um de seus videos faz uma denuncia contra Ciro Gomes – https://www.youtube.com/watch?v=KoAjsMhoxqw . Como o professor pode nutrir simpatia por gente que ele vem denunciando há anos?
    Acredito que o professor Olavo não tenha tempo de seguir a trajetoria de Bolsonaro, mas o Brasil todo já sabe da sua plataforma politica. Bolsonaro tem como meta principal atacar frontalmente a agenda do Foro de São Paulo e não simplesmente ser um candidato nacionalista, como afirma o professor.A saber:
    – Combater a violência e não permitir a intrusão dos “direitos dos manos”.
    – Acabar com as milhares de ONGs internacionais, espalhadas na Amazonia, que tem como objetivo colocar em prática a Carta da Terra, elaborada pela nefasta ONU.
    – Restaurar, mesmo por decreto, o direito de posse de arma para a população, ora indefesa.
    – Permitir sim a extração de nossos minérios, sem entregá-los a preço de banana aos globalistas.
    – Não mais admitir politicas ideologicas em transações comerciais com outros países.
    – Aproximação séria com a politica e comercio com EUA e Israel.
    – Combate frontal com a ideologia politica e de genero nas escolas.
    – Apesar de não entender de economia, ele tem se cercado de pessoas que realmente entendem como executá-la.
    No episódio dos museus, o MBL, até onde me consta, foi só mais um entre milhões de brasileiros que se indignaram com aquela putaria.O professor, experiente que é, deveria saber que a esquerda precisa desesperadamente de um espantalho para bater, por isso elegeu o MBL como tal.(Ps.- não morro de amores pelo MBL).
    Reconheço a sapiência do professor Olavo quando diz que aquilo não é pedofilia, mas sim uma preparação para a dessensibilização do que virá daqui há alguns anos. No entanto, nós os simples mortais, que não tivemos acesso a Aristoteles ou Platão, fomos para a frente dos museus e midias sociais, bater de frente com essa raça e no entanto, ganhamos do professor a pecha de “semi-analfabetos indignados” e que “as reações moralizantes, por dignas e respeitáveis que sejam em si mesmas, só revelam despreparo e amadorismo”.
    Me permita parafraseá-lo :
    -Ora Porra, professor! O povo brasileiro está reagindo, apesar de não ser como o senhor gostaria!

  • marcelo almeida

    Penso que já passou da hora de boicotarmos não só a Folha, mas também a Veja.
    Quem tem um pouquinho de dignidade neste país deveria cancelar suas assinaturas imediata e incontinentimente.

    • Vavá

      E sempre que for, por qualquer motivo, navegar no site desse povo, ligar o popup blocker e anti-adware. Assim esses pústulas não vão ganhar um centavo de propaganda.

  • Ricardo

    Se colocarmos uma capa no Olavo ele voa!

  • Wanderson Marçal

    Um comunista aqui: acho que a abordagem da Folha de SP na entrevista foi bem desonesta. Diferente da entrevista que o Olavo deu à BBC que foi reproduzida com correção, a Folha não foi correta. É prática corrente da grande imprensa no Brasil distorcer tudo que é anti-establishment, seja à esquerda ou seja à direita. O Frias, homem que conheço e acho respeitável, não precisava disso.

  • Luiz F Moran

    O Brasil precisa para ontem de uma FOX NEWS.

  • Jorge Dal Salve Moro

    Qual o motivo de terem tirado meu comentario aqui neste espaço?

  • Alexandre Rocha Moreira

    Vão tudo pra “” P QUE OS P “”.
    Olavo de Carvalho , Folha e povinho brasileiro de MERDA
    O que tinha que acontecer uma confusão com uns 40 Milhões de mortos. Diminui o número de otário e de pobre e ficava melhor pra consertar.

    • Vavá

      Se é pra diminuir o número de otário, começa por você! Paspalho de merda!

      • Alexandre Rocha Moreira

        O segundo seria vc. A igreja Católica tem centenas de técnicas de extermínio aprendidas durante a inquisição. Pra vc sugiro untar de betume e botar fogo. Seria um Vavá pobre e burro a menos pra ficar falando em política sem saber que não existe conserto para esse Brasil. Só acabando com os otário como vc que deve ver novela da Globo, ouvir música sertaneja , sonhar de comprar um celular mais moderno e procriar como rato. Kkkkkk
        Também como esse sobrenome não deve ser das pessoas mais íntegras.

        • Alexandre Rocha Moreira

          Pô Vavá confundi teu sobrenome de outro cara otário que escreveu . Vc nem sobrenome importante deve ter. Deve ser Vavá Silva? Vavá santos ou outro de pobre e otário?

        • Newton (ArkAngel)

          Lendo o que você escreve, começo até a acreditar que não haja mesmo solução para o Brasil…

          • Alexandre Rocha Moreira

            E não tem mesmo. Achei um cara inteligente que tem as mesmas convicções que a minha. Tanto que vc usa o nome arkangel que é uma palavra bem latina né? Vc não põe teu nome nem em português o que demonstra como não acreditamos em nós mesmos. Fica com seus anjos e trabalha bastante pra pagar juros da dívida externa . É de otários assim que o país precisa para um dia dar certo
            Eu não acredito. Bjos

          • Newton (ArkAngel)

            Estranha a sua fixação por nomes/sobrenomes. Em relação ao meu nome, melhor falar com meus pais, pois foi exatamente assim que fui registrado. O significado de arcanjo é “aquele que você nunca vê, mas sempre aparece quando você precisa.”
            Quanto ao resto, eu diria que você não entendeu nada…

          • Alexandre Rocha Moreira

            Desculpe se o ofendi sobre o nome. É que o meu foi mudado por alguns antepassados , que passaram a se chamar cristãos novos. E nesse momento histórico de perseguição religiosa e política nunca vimos e nem apareceu nenhum arcanjo pra nos ajudar. Como com os 6 milhões de mortes no holocausto judeu. Talvez porque a vida após a morte seja o objetivo da vida para Deus. Ou para os grupos que dominam o planeta. Charles Darwin deve saber muito sobre isso na sua vida além corpo material, pois experimentou e sofreu muito ao tentar estudar nossa ascendência perseguido por aqueles que ensinavam sobre anjos, arcanjo, querubins …..
            Quanto ao não entender nada não é nenhum mal . A raça humana até hoje não entendeu a razão da vida, a não ser que seus pais saibam. Vou falar com eles, vc autorizou.

        • João Sena

          “Os otario”, Alexandre. Não seria: “os otários”?

          • Alexandre Rocha Moreira

            Vai tomar no seu “” cus “”

          • João Sena

            Mas para validar o plural, você deve acrescentar o seu também.

  • ESTELIO ANDRADE

    Querem saber quem é a nova direita? Vão p as ruas entrevistar o povo, nós somos a nova direita seus petralhas…. Uma nova era começou, nos brasileiros, pessoas de bem não suportamos tantos roubos, tantos escândalos, vocês são responsáveis pela desgraça e insegurança em nosso país…. Jair Bolsonaro e patriota, homem do povo, único que fala a realidade que vivemos hoje. Não acreditamos nas matérias vendidas que são publicadas por vocês, Breve, mas muito em breve…. Só questão de tempo. Somos a maioria nesse país, pessoas de bem, pessoas que estão cansadas de escravidão de impostos, insegurança e etc….. Jairo Bolsonaro 2018.

    • Rafael

      Coitado do iludido com salvador da pátria. Dá pena.

    • João Sena

      Caso não haja colaboração, Bolsonaro tem total apoio das forças armadas.

  • Lucas Santos Amaral

    PORRA OLAVO !!!… vc mais que ninguém sabe como esses VERMES VIGARISTAS DAZISQUERDAS agem, de modo CANALHA e DESTRUTIVO e cai numa dessa !!!… eles estão se borrando de medo, diria mesmo PAVOR do Bolsonaro chegar a presidência (ainda que isso não mude muita coisa no cenário atual, mas não deixa de ser um símbolo do fim da santificação do esquerdismo no Brasil) e assim eles irem de ralo !!!… em ESQUERDALHAS não se confia nem o pior inimigo… CANALHAS, MIL VEZES CANALHAS !!!…

  • Hattori Hanzo

    Olavo, bom dia.
    Onde você irá postar gravação?

  • fabianocoury

    Concordo com o pessoal.Se ele já sabe como esse pessoal da folha é, por qual motivo deu a entrevista?

  • Osvaldo Pereira Júnior