1. Ambientalismo
  2. Destaques
  3. Educação
  4. Folha de S. Paulo
  5. Globalismo
  6. Movimento Revolucionário

Imbecilidades do ecofascimo: “Salvem o clima, não tenham filhos, erradiquem a humanidade”.

9 de agosto de 2017 - 21:35:23

A pregação verde prefere embutir a tese ridícula da extinção da humanidade na (de)formação da juventude.

Seth Wynes, da Universidade da Colúmbia Britânica, no Canadá, e Kimberly A. Nicholas, da Universidade Lund, na Suécia, com ar de ciência publicaram na revista “Environmental Research Letters” um estudo com conclusões que até há pouco só se ouviam em grupos niilistas extremamente “anti-humanos”.

Em poucas palavras, resumiu o site Agenda Europe, os autores defendem: “Salve o clima, não tenha filhos. Ou, ainda melhor, erradique a humanidade”.

O pretexto é muito batido e bem fajuto: combater as mudanças climáticas e reduzir a emissão de CO2.

Para isso, eles propõem a introdução em nível planetário de quatro costumes fundamentais: alimentação vegana, parar de viajar de avião, deixar de usar carro e limitar a família.

Ter menos filhos é o mais eficaz dos quatro costumes – aliás, o mais “anti-humano” –, vindo em segundo lugar o abandono do uso do carro.

Na concepção verde-niilista o homem não é mais visto como o resumo da Criação divina, o reflexo mais acabado do Criador que se encarnou para remi-lo.

Se não é nada disso, para que deveria ele então continuar existindo, se causa prejuízo ao planeta? – pergunta o Agenda Europe.

Wynes e Nicholas fazem malabarismos com coeficientes e equações a fim de montar pretextos para colocar a humanidade de cabeça para baixo.

Na prática, o objetivo final daria na divisão dos homens em duas singulares castas: a dos que poderiam ainda existir, mas sem procriar, e a casta inferior, que não teria esse privilégio.

Essa divisão em castas já está acontecendo de alguma maneira com uma opressiva promoção legal social, política e econômica das tendências LGBT, da ideologia de gênero, do malthusianismo e das políticas de controle da população, observa o Agenda Europe.

Segundo o estudo citado, o combate à população deve de imediato focar as crianças e os adolescentes, notadamente seus livros escolares.

Isso teria efeitos mais profundos do que todas as medidas de controle do CO2 que os governos podem cogitar – explica.

Wynes e Nicholas propõem mudar os costumes dos povos e acham que os adolescentes são os mais sensíveis à transformação. Eles não o dizem em termos diretos, mas tratar-se-ia no fundo de introduzir um chocante viés na educação que favoreceria formas de perversão contrárias à família ou à prole.

Eles sugerem que a promoção do veganismo e o abandono do consumo de carne podem ser mais facilmente introduzidos nas mentes juvenis. O mesmo poderia se dizer do abandono do transporte privado em benefício do transporte público e de formas alternativas como a bicicleta.

Segundo os dois extremados autores, algumas das ações não vão ser bem recebidas. E dão como exemplo o insucesso da proibição das sacolas plásticas em lojas e supermercados.

Em todos os casos, fazer o cérebro dos jovens durante a adolescência parece ser para eles o golpe ideal para provocar uma imensa mudança civilizacional.

A “Folha de S.Paulo” reproduziu um elogio da desequilibrada e invasiva proposta.

“Esqueça a reciclagem ou o uso de lâmpadas mais eficientes: se você deseja dar uma contribuição pessoal significativa para a luta contra as mudanças climáticas, o negócio é ter menos filhos, não andar de carro nem de avião e abolir a carne do cardápio”, comenta colaboração de Reinaldo José Lopes para a “Folha”.

O autor destaca um dos grandes desafios apontados pelo tendencioso estudo: os habitantes dos países em desenvolvimento aspiram a consumir no nível os países ricos. Isso incluiu o uso de carros maiores e comer carne com frequência. 

A “política do filho único” chinesa horrorizou o mundo. Mas o radicalismo ambientalista sonho algo pior. Na foto: mãe chinesa junto a seu filho que foi obrigada a abortar.

Essa tendência natural do espírito humano é focada no estudo como grave vício psicológico que impede ao ambientalismo realizar suas enganosas manobras para “evitar mudanças climáticas extremas”.

“Nós não vamos conseguir diminuir as emissões no ritmo necessário só com novas tecnologias menos poluentes. Se conseguirmos passar de maneira clara a mensagem sobre os métodos que funcionam, temos uma chance de modificar o comportamento das gerações mais novas”, diz Wynes.

A família é o meio ambiente ideal para o homem se desenvolver, viver rodeado do afeto e dos cuidados entre pais e filhos. Mas ela está sendo apresentada como o fulcro do mal.

A vida larga e próspera se torna um dos maiores males a serem combatidos, devendo ser inviabilizada e extinta como produto de uma “reeducação” massiva das gerações jovens.

A solução é análoga à pretendida por Mao-Tse-Tung com a Revolução Cultural chinesa: métodos claros e radicais de conscientização sob a sombra de uma pressão constante.

E quem não se conscientizar?

No caso da China, acabou dando em massacre geral dos relutantes. Para esse ambientalismo, poderia ser uma opção que auxiliaria na redução da humanidade.

De onde as frequentes alusões elogiosas à Revolução Cultural maoísta na boca de inimigos da vida, inclusive socialistas e ambientalistas.

 

http://revculturalfamilia.blogspot.com.br/

 

 

  • Robson La Luna Di Cola

    Um engenheiro fez uma análise das operações de geração de bens de consumo no mundo inteiro. Desde os bens primários, até a fase final dos bens de consumo sendo consumidos. Chegou à conclusão que entre 40 e 60% desses bens são DESPERDIÇADOS, dependendo do item considerado. Mas ninguém liga para isso. Para quem produz, que se danem os desperdícios. Basta cobrar mais caro de quem compra. E para quem consome, é mais confortável jogar sobras de alimentos no lixo do que colocar em um pirex e guardar na geladeira. É esta maldita sociedade do conforto em que vivemos.

    • Luiz Carlos

      Precisa ver quem é esse engenheiro.
      Não sei de quem você está falando. Em casa, desde criança (lá na década de 1960), minha mãe aproveitava tudo. Janta e o almoço de segunda-feira era o que tinha sobrado do almoço e do domingo mais alguma coisa. Pelo que reparei nas casas de pessoas que sempre convivi durante esses mais de 50 anos, também é assim.
      Continua sendo assim. Na minha casa não estraga nada. Faço o necessário e quando acho que algum alimento vai ficar mais tempo na geladeira (carne e queijo, por exemplo) dou para as pessoas que trabalham no prédio.
      Mas desperdício mesmo é uma lei do malddad que proíbe os restaurantes de doarem as “sobras” para instituições. Eles são obrigados a jogar fora. Aí sim eu concordo com você.

      • Robson La Luna Di Cola

        Eu também sou desta geração. Raspar o prato depois de comer. Meu paí, para economizar energia elétrica durante o banho, desligava o chuveiro na hora de se ensaboar. E dobrava o papel higiênico para usar mais uma vez o mesmo pedaço, quando limpava o bum-bum. Estou falando das novas gerações, que já nasceram em berço esplêndido…

        • Newton (ArkAngel)

          Hehehe, aqui em casa tenho cachorros e gatos, comida não sobra de jeito nenhum…

          • Robson La Luna Di Cola

            Gatos e cachorros não podem comer comida feita para nós humanos. Coma tudo que estiver no prato, e compre alimentos apropriados para os seus bichinhos de estimação. Não esqueça de lamber o prato, após a refeição. E apague a luz ao sair da sala.

          • Newton (ArkAngel)

            Os gatos comem ração, só os cães comem nossa comida…o mais velho tem 15 anos de idade e vai muito bem de saúde, obrigado.
            Sério, em se tratando de gatos, eu concordo que devem comer ração, mas cães vira-latas comem até pedra e vivem mais e melhor do que cães de raça.

          • Robson La Luna Di Cola

            Cães e gatos são animais carnívoros. Seu sistema digestivo foi criado para digerir carne crua. E são incapazes de digerir certos alimentos. Principalmente certos temperos que usamos em nossa culinária.Ai, acontece a diarreia.

          • Newton (ArkAngel)

            Então os cães vira-latas sofreram uma mutação que os habilita a comer quase de tudo, e mesmo assim manterem-se saudáveis ao longo da vida toda…tipo carro Flex, hehehe! Ainda bem que cães não sabem ler, se soubessem iam começar a ficar doentes.

        • Raimundo Lulo

          e será que essas novas gerações quando pagam as próprias contas, não são assim, também?

          porque pelo que eu lembre, na minha infância meus pais economizavam, mas eu não me preocupava muito, só fazia o que me mandavam

    • Raimundo Lulo

      claro.. se sou dono de uma empresa, posso reduzir desperdícios, reduzir preço e abocanhar uma parte maior do mercado.. mas sou do mal e até estou disposto a me prejudicar pra fazer o mal, por isso só aumento o preço e que sefoda…

    • Raimundo Lulo

      eu aproveito tudo, mas nao tem nada a ver com o meio ambiente, ou até tem se virmos a ecologia de uma forma mais ampla e conectada com economia..

      porque eu também sou um animal, certo? minha vida tem limite de duração, portanto sou um recurso natural escasso..

      por isso não vou jogar comida fora, vou usar um tênis de 40 reais até furar, não vou trocar de celular quando o anterior ainda pode ser usado.. preservo a mim mesmo quando faço isso

      mas a ecologia atual está muito longe de conceder ao ser humano que ele seja um animal, o homem é tratado como sem habitat, como invasor aonde quer que vá…

    • Raimundo Lulo

      pra tu ter ideia.. esses dias minha mulher estava separando remédios vencidos pra jogar fora, eu comecei a ver pra que serviam pra saber se podia tomar algum, só pra não jogar fora

    • Vinicius Stimamilio

      Tem a fonte? Ou esse engenheiro magico que conseguiu chegar nesse resultado de pesquisa, considerando todo o mundo decidiu ficar anônimo?

  • Esses dias atrás vi uma reportagem na televisão dizendo que já chegou a hora da sociedade abandonar a proteína animal e começar a consumir insetos na alimentação. Lembrei na hora do professor Olavo de Carvalho que em um programa True Outspeak em meados de 2009 já dizia que em breve nem mesmo carne as pessoas poderão consumir mais. Parece que o profeta acertou novamente e a propaganda anti-carne já começou.

    Outra palhaçada completa é a de que devemos economizar água pois ela pode acabar. Todo estudioso sério sabe muito bem que o planeta possui mais água do que terra firme. É mais fácil acabar a terra do que a água, sendo que o mundo já acabou em diluvio uma vez na época de Noé.

    Os oceanos são apenas uma pequenina parte da água do planeta, ou seja, é apenas a parte que sobra. As reservas principais de água estão debaixo do solo dos continentes em aquíferos gigantescos muito maiores do que todos os oceanos juntos. Só na américa do sul existe dois aquíferos, o aquífero guarani e o aquífero alter do chão.

    Sobre reduzir a emissão de CO2 na atmosfera isso é obviamente uma estrategia para quebrar a industria norte-americana ao mesmo tempo que a China e a India está cagando e andando para aquecimento global. Além de o aquecimento global ser uma verdadeira fraude vergonhosa.

    Cientistas europeus fizeram uma pesquisa e chegaram a conclusão de que a emissão de gases tóxicos de uma única erupção vulcânica é muitas vezes superior do que toda a emissão gerada por todas as chaminés de fábricas no mundo todo desde a revolução industrial. Imaginemos então quantas erupções vulcânicas o planeta já sofreu em toda a história e nem por isso o mundo acabou.

    O planeta vive períodos de resfriamento e aquecimento natural e o aumento normal de temperatura é mais benéfica para a vida no planeta do que o resfriamento. Já se sabe que o período medieval por exemplo foi mais quente que o atual em cerca de 2 graus.

    A elite comunista e globalista mundial sabe que isso são fraudes mas querem amedrontar e escravizar a população mundial para eles criarem uma civilização de castas. Ou seja, servos e senhores.

    Vocês acham mesmo que a elite comunista ou globalista vai ficar sem comer picanha, andar de limusine, nadar em enormes piscinas ou fazer vários filhos?

    Eles querem que apenas vocês seus trouxas economizem água, comam mosquitos da dengue fritos, andem de bicicleta e se masturbem ao invés de ser papai.

  • Esses dias atrás vi uma reportagem na televisão dizendo que já chegou a hora da sociedade abandonar a proteína animal e começar a consumir insetos na alimentação. Lembrei na hora do professor Olavo de Carvalho que em um programa True Outspeak em meados de 2009 já dizia que em breve nem mesmo carne as pessoas poderão consumir mais. Parece que o profeta acertou novamente e a propaganda anti-carne já começou.

    Outra palhaçada completa é a de que devemos economizar água pois ela pode acabar. Todo estudioso sério sabe muito bem que o planeta possui mais água do que terra firme. É mais fácil acabar a terra do que a água, sendo que o mundo já acabou em diluvio uma vez na época de Noé.

    Os oceanos são apenas uma pequenina parte da água do planeta, ou seja, é apenas a parte que sobra. As reservas principais de água estão debaixo do solo dos continentes em aquíferos gigantescos muito maiores do que todos os oceanos juntos. Só na américa do sul existe dois aquíferos, o aquífero guarani e o aquífero alter do chão.

    Sobre reduzir a emissão de CO2 na atmosfera isso é obviamente uma estrategia para quebrar a industria norte-americana ao mesmo tempo que a China e a India está cagando e andando para aquecimento global. Além de o aquecimento global ser uma verdadeira fraude vergonhosa.

    Cientistas europeus fizeram uma pesquisa e chegaram a conclusão de que a emissão de gases tóxicos de uma única erupção vulcânica é muitas vezes superior do que toda a emissão gerada por todas as chaminés de fábricas no mundo todo desde a revolução industrial. Imaginemos então quantas erupções vulcânicas o planeta já sofreu em toda a história e nem por isso o mundo acabou.

    O planeta vive períodos de resfriamento e aquecimento natural e o aumento normal de temperatura é mais benéfica para a vida no planeta do que o resfriamento. Já se sabe que o período medieval por exemplo foi mais quente que o atual em cerca de 2 graus.

    A elite comunista e globalista mundial sabe que isso são fraudes mas querem amedrontar e escravizar a população mundial para eles criarem uma civilização de castas. Ou seja, servos e senhores.

    Vocês acham mesmo que a elite comunista ou globalista vai ficar sem comer picanha, andar de limusine, nadar em enormes piscinas ou fazer vários filhos?

    Eles querem que apenas vocês seus trouxas economizem água, comam mosquitos da dengue fritos com capim, andem de bicicleta e virem gays ao invés de serem papais ou mamães.

    Só eles, os abençoados podem ter churrasco, piscina, carro poluidor, armas e claro família.

  • Esses dias atrás vi uma reportagem na televisão dizendo que já chegou a hora da sociedade abandonar a proteína animal e começar a consumir insetos na alimentação. Lembrei na hora do professor Olavo de Carvalho que em um programa True Outspeak em meados de 2009 já dizia que em breve nem mesmo carne as pessoas poderão consumir mais. Parece que o profeta acertou novamente e a propaganda anti-carne já começou.

    Outra palhaçada completa é a de que devemos economizar água pois ela pode acabar. Todo estudioso sério sabe muito bem que o planeta possui mais água do que terra firme. É mais fácil acabar a terra do que a água, sendo que o mundo já acabou em diluvio uma vez na época de Noé.

    Os oceanos são apenas uma pequena parte da água do planeta, ou seja, é apenas a parte que sobra. As reservas principais de água estão debaixo do solo dos continentes em aquíferos gigantescos muito maiores do que todos os oceanos juntos. Só na américa do sul existem dois aquíferos, o aquífero guarani e o aquífero alter do chão.

    Sobre reduzir a emissão de CO2 na atmosfera isso é obviamente uma estrategia para quebrar a industria norte-americana ao mesmo tempo que a China e a India estão cagando e andando para o aquecimento global pois ele sabem que isso é fraude.

    Cientistas europeus fizeram uma pesquisa e chegaram a conclusão de que a emissão de gases tóxicos de uma única erupção vulcânica é muitas vezes superior do que toda a emissão gerada por todas as chaminés de fábricas no mundo todo desde a revolução industrial. Imaginemos então quantas erupções vulcânicas o planeta já sofreu em toda a história e nem por isso o mundo acabou.

    O planeta vive períodos naturais de resfriamento e aquecimento sendo o aumento normal de temperatura é mais benéfico para a vida no planeta do que o resfriamento. Já se sabe inclusive que o período medieval foi mais quente do que o atual em cerca de 2 graus.

    A elite comunista e globalista mundial sabe que tudo isso são fraudes, mas querem amedrontar para escravizar a população mundial para eles criarem uma civilização de castas. Ou seja, servos e senhores.

    Vocês acham mesmo que a elite comunista ou globalista vai ficar sem comer um saboroso churrasco de picanha, andar de limusine, nadar em enormes piscinas ou fazer vários filhos?

    Eles querem que apenas vocês seus trouxas economizem água, comam mosquitos da dengue fritos com capim, andem de bicicleta e virem gays ao invés de serem papais ou mamães. Eles querem vocês bem burrinhos, bem dóceis e escravizados para reinarem soberanos no mundo. E claro a burrice começa com uma péssima alimentação.

    Só eles, os abençoados podem ter churrasco, piscina, carro poluidor, armas e claro família.

  • gustavo druziki

    E o diabo se tornou verde….

    • Thiago

      É igual melancia: verde por fora, vermelho por dentro.

  • Alexandre Sampaio Cardozo de A

    O aspecto mais interessante na personalidade psicótica desses eco-cretinos é que eles pregam o fim da humanidade, mas não dão o primeiro passo. Por que não cometem suicídio coletivo? Além de pararem de encher o nosso saco, a emissão do CO2 será reduzida drasticamente.

    • Thiago

      hahahahah. Muito boa colocação!

    • Renato Lorenzoni Perim

      É pelo mesmo motivo que os chefes dos suicidas muçulmanos mandam os soldados se explodirem, mas eles mesmos parecem não querer as 72 virgens do paraíso. Excelente sua ironia. Concordo totalmente.

    • Raimundo Lulo

      porque eles são os iluminados.. só os impuros devem morrer

  • Odilon Rocha

    Hipocrisia pura. Verifiquemos se fazem o que pregam. Nada!
    Esse pessoal é pago para disseminar essas sandices.

  • Thiago

    Textos de Dufaur são sempre adubo mental, excelentes e inteligentes.
    É lamentável que a maioria do povo brasileiro (eu diria mais de 90%, penso) não se dê conta do nível absurdo e sutil de lavagem cerebral ao qual estamos sendo diariamente submetidos.

  • fbl

    Pura lavagem cerebral. Basta conversar com muitos dos jovens brasileiros pra perceber os resultados dessa idiotice toda. Enquanto dermos ibope pra nossa mídia podre e não fizermos o dever de casa de alertar nossa família para esses males do globalismo iremos ver essa geração de mentes deturpadas aumentar cada vez mais. O bombardeio do politicamente “correto” da mídia nacional esta cada vez mais intenso devido ao levante do conservadorismo.

  • Robson La Luna Di Cola

    Um funcionário de uma empresa onde trabalhei, sabendo que sou engenheiro pós graduado, me perguntou: “Seu Róbs, o senhor acredita em Aquecimento Global?”. Resposta: “Não sei! Não dá para saber! OS DOIS LADOS ESTÃO COMPROMETIDOS COM INTERESSES! Os “melancias” usam este tema para aumentarem o poder do Estado sobre a Economia. Os negacionistas PODEM estar sendo financiados pelos barões do Big Oil. Para quem não falta dinheiro para comprarem qualquer opinião “isenta”. Vamos aguardar. Talvez quando o nível do mar chegar aos pés do Cristo Redentor, no RJ, a gente comece a desconfiar que é uma realidade.

    • Raimundo Lulo

      as previsões catastróficas que faziam nos anos 90 já se mostraram todas falsas… agora em 2017 várias cidades costeiras deveriam estar debaixo d’água.. isso não é suficiente? o que vai ser suficiente?

  • Osvaldo Pereira Júnior

    Esses dias atrás vi uma reportagem na televisão dizendo que já chegou o momento da sociedade abandonar a proteína animal e começar a consumir insetos na alimentação. Lembrei na hora do professor Olavo de Carvalho que em um programa em meados de 2009 já dizia que em breve nem mesmo carne as pessoas poderão mais consumir. Parece que o profeta acertou novamente e a propaganda anti-carne já começou.

    Outra falacia completa é a de quê devemos economizar água pois ela pode vir a acabar. Todo estudioso sério sabe muito bem que o planeta possui mais água do que terra firme. É mais fácil portanto acabar a terra do que a água e nós já tivemos essa experiência no passado que está muito bem descrita não só na Bíblia como em estudos geológicos recentes que provam que o dilúvio realmente aconteceu.

    Os oceanos são apenas uma pequena parte da água existente no planeta, ou seja, é apenas a parte que sobra. Os reservatórios principais de água se encontram debaixo do solo dos continentes em aquíferos gigantescos muito maiores do que todos os oceanos e mares somados. Só na América do Sul existem dois aquíferos, o aquífero guarani e o aquífero alto do chão.

    Sobre a tentativa da ONU de reduzir a emissão de CO2 na atmosfera, isso não passa de uma tentativa de quebrar a indústria norte-americana ao mesmo tempo que a China e a Índia os dois maiores poluidores do mundo estão pouco se lixando para aquecimento global pois eles sabem que isso é uma mentira criada pela KGB.

    Cientistas europeus fizeram uma pesquisa e chegaram a conclusão de que a emissão de gases tóxicos de uma única erupção vulcânica é muitas vezes superior do que toda a emissão gerada por todas as chaminés de fábricas no mundo inteiro desde o advento da revolução industrial. Imaginemos então quantas erupções vulcânicas o mundo já sofreu em toda a história e nem por isso o mundo acabou ou virou uma fornalha tóxica.

    O planeta vive períodos de resfriamento e aquecimento de forma natural e o aumento normal de temperatura acaba sendo mais benéfica a vida na terra do que o resfriamento. Já se sabe inclusive que o período medieval foi mais quente que o atual em pelo menos 2 graus.

    As elites comunista e globalista sabem muito bem que isso são apenas fraudes construídas, mas eles querem amedrontar para assim escravizar mais facilmente a população mundial para que assim seja criada uma nova sociedade de castas entre servos e senhores.

    Vocês acham mesmo que essas elites vão ficar sem comer saborosos churrascos de picanha, andar de limousine, se refrescar em enormes e belas piscinas ou fazer vários filhos?

    Eles querem apenas que os escravos economizem água, comam mosquitos fritos com capim refogado, andem de bicicleta e se tornem gays ao invés de se tornarem papais ou mamães.

  • Vavá

    Gente, é fato de que a TV foi tomada pela esquerda, e esse tipo de propaganda ecoapocalíptica impera em quase todos os canais.
    Mas e daí?
    Eu não assisto mais TV em casa. Só tenho porque o combo com telefone, internet e celular sai mais barato. Vejo no máximo um telejornal dia sim dia não.
    Então tanto faz se tem putaria homossexual na novela das 8, ou propaganda ecohomicida na Fátima Bernardes. Me informo no youtube e me divirto com netflix e serviços “similares”.
    Se ninguém percebeu, a geração dos mais novos também é assim: tão se lixando pra TV! Eles consomem conteúdo da internet. Assim, é fundamental que LUTEMOS pra assegurar a neutralidade da rede. Só assim será possível encontrar informação que conflite com as que a esquerda nojenta quer empurrar na nossa goela abaixo.
    Salve sua mente e a da sua família: não veja mais TV.

    • Raimundo Lulo

      Acho que vc está enganado. Apenas uma pequena parcela dos jovens estão se lixando pra TV. As novelas possuem a mesma audiência e continuam sendo assunto principal nas rodas dos jovens, a internet é usada por eles pra falarem dos mesmos assuntos da TV..

      A única diferença que noto é que o conteúdo da TV e o acadêmico agora são o mesmo

  • Fernando Menezes

    Sugiro a todos os dementes que pregam a extinção da humanidade como forma de proteger o planeta que dêem o primeiro passo cometendo um grandioso suicídio coletivo.

  • Raimundo Lulo

    se eu ultrapassar a cota de filhos, vier um burocrata bater em minha porta, eu puxar ele pra dentro e enfiar um machado na cabeça, ganho direito a mais um filho? afinal, abri espaço matando um…

    • Jaime Gois

      Kkkkkkkkkkkk

      Muito boa essa!

  • Raimundo Lulo

    eu já começo a ouvir esses papos neo malthusianos de parentes e conhecidos…

  • NIl Junior

    Quem dá ouvido a essa gente? A maioria continuará a seguir suas vidas. As pessoas têm poucos filhos por outros motivos, inclusive o financeiro.

  • Phillip Garrard

    A ideia globalista é matar 7.000.000.000 de pessoas e usar as outras 500.000.000 como lacaios dessa elite Globalista!!!

  • Newton (ArkAngel)

    Ecologia, ecologicamente correto, reciclagem….eis algumas das palavras que atualmente pairam sobre nossas cabeças como nuvens terríveis e ameaçadoras precursoras de tempestades que desabarão sobre nós caso nos recusemos a segui-las ou ouvi-las.

    Tendo em mente o pressuposto de que tudo aquilo, ou quase, que nos é repetido insistentemente, dia após dia, hora após hora, geralmente é uma mentira que querem que se transforme em verdade, passei a questionar o porquê desse barulho todo a respeito do tema, além da lógica que supostamente há nesta atitude.
    Parti então de alguns princípios:

    1) A Natureza é lógica.
    A Natureza, tal qual a conhecemos, não tem princípios morais, nem emocionais; ela segue estritamente tudo aquilo que é naturalmente mais lógico. Uma espécie é fraca? Elimine-a. Uma espécie é mais forte? Naturalmente esta predominará sobre as demais. O rio foi represado? Fatalmente outros lugares se inundarão.

    2) O ser humano não é predominantemente lógico.
    Somos, em diferentes proporções individualmente, uma mistura de razão e emoção, sendo que a primeira, que é parceira da lógica, segue seu curso independente de quanto a segunda se oponha à ela pelos mais misteriosos motivos. Existe um paradoxo aqui; faz parte da lógica que o ser humano seja emocional, eis mais um dos truques da natureza para que o homem jamais deixe de pensar e se desenvolva mentalmente.

    3) A parte mais sensível do homem é o bolso.
    Verdade absoluta, e portanto, inquestionável.

    Respeitando-se esses três princípios, a que conclusão chegamos?

    O ecologicamente correto não é logicamente correto.

    Alguns me perguntarão: “Mas como não é correto reciclar os materiais? Você prefere deixá-los abandonados, poluindo nosso planeta?”
    Estamos vendo as coisas referentes ao tema sob uma só ótica, a ótica da ecologia. Mas ela sozinha não oferece uma visão abrangente, somente consegue abraçar parcialmente o tema. Analisando-se estas coisas da maneira que nos são propostas, seria equivalente a lermos um livro começando-se pelo fim. Simplesmente podemos imaginar como foi o começo da história, ou então dizermos “Concordo”, mesmo sabendo que não entendemos nada daquilo que nos foi dito, simplesmente aceitamos como verdade aquilo que nos foi imposto. Sem questionamentos e sem dúvidas. Nada mais cômodo do que isto para mantermos nossas consciências limpas.
    O que seria então o logicamente correto?

    Seria o não termos o que reciclar.

    Por quê reciclarmos garrafas PET, se podemos usar garrafas de vidro?
    Por quê reciclarmos papel, se podemos prescindir do mesmo em muitas coisas?

    Vejam bem, não devemos confundir reciclagem com reutilização, são duas coisas diferentes.
    Não sou contra a reciclagem, sou plenamente defensor do não desperdício de materiais cuja produção é dispendiosa. Apenas afirmo que hoje em dia recicla-se coisas demais, antes mesmo que as mesmas estejam tão desgastadas a ponto de justificar seu envio ao desmanche ou reaproveitamento. Da maneira que as coisas estão atualmente, a reciclagem tão proclamada como a penicilina do meio ambiente, nada mais é do que a consequência de uma indústria de descartáveis, com a diferença de que os detritos gerados pela mesma são reaproveitados sem nenhum benefício a não ser para aqueles mesmos que os produzem. Ou seja, compramos a preço de descartável (mais caro) aquilo que foi reciclado. Bem diferente do que seria se nos ativéssemos mais à reutilização dos produtos. Não se enganem com essas histórias de respeito à natureza, preocupação com o ambiente, e mais coisas do gênero. Mesmo com toda essa política de reciclagem tão apregoada pelas empresas, o lixo no mundo aumenta cada vez mais, fato que não deveria ocorrer caso essas histórias fossem mais verdadeiras do que os contos dos Irmãos Grimm.
    Nos idos dos anos de 1960/ 1970, dos quais sou contemporâneo, mesmo sem que a grande maioria das pessoas sequer imaginasse que houvesse algo chamado ecologia, éramos mais lógicos; darei alguns exemplos:

    -Não haviam sacolas plásticas nos supermercados, mas sim, sacos de papel. Após chegarmos em casa com as compras, podíamos utilizar os sacos como papel para anotações, após recortarmos os mesmos no formato adequado.
    -Os refrigerantes somente existiam em embalagens de vidro, pagávamos apenas o líquido. Felizmente, atualmente algumas marcas de bebida estão tendendo ao retorno desta prática.
    -Não havia sacos plásticos de lixo, o coletor despejava o conteúdo do balde de lixo caseiro (geralmente metálico, que durava muitos anos) diretamente na caçamba do caminhão. Neste mesmo lixo havia geralmente pouquíssimos resíduos não-orgânicos, pelo simples fato de que naquela época não haviam tantos materiais sintéticos não-biodegradáveis. Os restos que por acaso permanecessem na lata de lixo, eram lavados e jogados no quintal da casa, geralmente de terra, e transformava-se em adubo. Haviam muitas casas com quintal de terra, portanto havia mais árvores e menos enchentes, pois a quantidade de solo permeável era muito maior.
    -Quando os vasilhames de vidro e artefatos metálicos já se apresentavam muito desgastados, geralmente após muito tempo de uso, eram recolhidos pelos “carroceiros”, que os encaminhavam para a reciclagem.

    A reciclagem é benéfica, mas desde que o ciclo de utilização dos produtos seja mais longo.
    Isso somente poderá ser conseguido com a melhora da qualidade das embalagens e vasilhames, além da fabricação de produtos mais duráveis, fatos estes totalmente contrários aos interesses da maioria das indústrias. Infelizmente para nós.