1. Cultura
  2. Destaques

Milagre: filme no Netflix critica eugenia abortista e ressalta valor da família

1 de setembro de 2017 - 20:10:37

Faço desde já o alerta de spoiler para quem ainda não assistiu a este filme, até pelo fato de que, mesmo após a leitura desta análise, ainda valerá (e muito) a pena conferir esta raridade em meio a tantas obras cinematográficas de viés “progressista”. What Happened to Monday (Onde Está Segunda) desafia o padrão predominantemente esquerdista das produções hollywoodianas e lança um olhar crítico sobre o o dirigismo estatal justificado por catástrofes, questiona a prática do aborto e enfatiza o poder da família contra pretensões tirânicas.

Os fatos narrados nesta distopia futurística ocorrem a partir de uma forte escassez alimentícia provocada, supostamente, pelo aumento desenfreado da população mundial e pelo aquecimento global. Têm início, a partir daí, uma política governamental voltada ao controle de natalidade: cada mulher pode dar à luz apenas um filho.

Todos os irmãos dos primogênitos compartilham do mesmo destino: serem congelados por meio de processos criogênicos para que possam ser acordados somente no dia em que os problemas nutricionais na Terra tiverem sido equacionados – o Estado, naquele momento, está investindo pesadamente no desenvolvimento de formas mais avançadas de cultivo e produção de alimentos.

O diretor do filme, intencionalmente, informa aos espectadores sobre esta suposta situação caótica do clima no planeta – e suas consequências nefastas sobre a atividade agropecuária – por meio de reportagens veiculadas pela mídia tradicional. Ou seja, conhecendo o alarmismo infundado difundido por estes meios de comunicação, não há sequer como afirmar se de fato o cenário real seria aquele descrito pela imprensa.

O fato é que, uma vez convencida a opinião pública de que o mundo está desmoronando (tarefa que, na vida real, é empreendida incansavelmente), entra em ação a teoria malthusiana para justificar a criação do CAB (Child Allocation Bureau, ou simplesmente centro de alocação de crianças), órgão estatal que fiscaliza a vida de cada cidadão – inclusive fazendo uso de sistemas eletrônicos subcutâneos – a fim de impor a restrição de nascimentos por mulher.

Algo semelhante, portanto, à política de filho único adotada por Mao Tse-tung, a qual, após décadas de trágicos resultados, precisou ser aliviada por motivos econômicos: a taxa de fertilidade na China estava abaixo do nível de substituição (1,17) em 2013, prestes a gerar uma crise de mão de obra em idade laboral – eis o que Malthus não previu: uma maior quantidade de pessoas possibilita divisão e especialização do trabalho, dando origem a novos métodos mais eficientes de produção (inclusive de alimentos).

A dor de cabeça destes burocratas começa efetivamente quando Karen Settman engravida de sétuplos (todas meninas) e morre durante o parto. O avô das recém nascidas, então, resolve dar um jeito de enganar o governo: dá o nome de um dia da semana para cada uma delas, determina que cada qual só pode sair de casa naquele dia específico, e então elas devem assumir uma única identidade, escapando ilesas de serem capturadas.

E aí entra em cena a capacidade destas sete mulheres, trabalhando em equipe, derrotarem as pretensões estatais. Ela frequentam o colégio, graduam-se, atingem a idade adulta e conseguem destaque no banco onde trabalham, tudo em função da união de suas habilidades em prol de um objetivo comum: sobreviver. Sexta-feira é a mais inteligente, Quinta-feira a mais corajosa, Sábado é a mais sociável, Quarta-feira pratica artes marciais e defesa pessoal, e assim por diante.

Daí fica fácil entender porque regimes totalitários sempre buscam esfacelar os núcleos familiares: a cooperação mútua que os caracteriza é deveras nociva para a pretensão de dominação de cada aspecto da existência dos indivíduos. Orlando Figes, no livro Sussurros: A Vida Privada na Rússia de Stálin, revela:

“A família era o primeiro campo de batalha dos bolcheviques. Nos anos 1920, eles tinham por artigo de fé que a ‘família burguesa’ era socialmente danosa: auto-centrada e conservadora, era vista como um reduto de religião, superstição, ignorância e preconceito; estimularia o egoísmo e o consumismo, oprimindo mulheres e crianças. Os bolcheviques esperavam que a família desaparecesse à medida que a Rússia soviética se tornasse um sistema socialista pleno, no qual o Estado assumiria a responsabilidade por todas as funções domésticas básicas, fornecendo berçários, lavanderias e refeitórios em centros públicos e blocos de apartamentos.”

Não por acaso, a dramaturgia dos dias atuais, quando retrata conflitos familiares (a cada cinco minutos, no caso), privilegia cenas de adolescentes sendo desrespeitosos para com seus pais, e de pais humilhando-se perante seus filhos. Quanto mais instabilidade for gerada, melhor: menos provável que os membros desta família fortaleçam seus laços afetivos e reúnam, assim, condições para opor-se ao Estado (e à elite financeira que com ele anda de braço dado) ou mesmo possa abrir mão de seu auxílio.

Não que arranjos familiares sejam perfeitos e livres de desavenças. Como dizia o refrão do seriado A Grande Família, parentes “brigam por qualquer razão mas acabam pedindo perdão”. No filme em questão, é justamente uma traição da “ovelha negra” das sete gêmeas que revela seu segredo.

Eis que Nicolette Cayman, espécie de ministra responsável pelo controle populacional, ao tomar ciência do caso, resolve assassinar as irmãs, pois sabe que, caso venha a público a informação de que as Settman sobreviveram por tanto tempo valendo-se deste expediente, restará desmoralizada a própria política do filho único.

Claro que as irmãs não deixam barato e partem para o enfrentamento. Em sua luta pela sobrevivência, acabam por deparar-se com a revelação mais chocante do filme: as crianças que, segundo alegava o governo, seriam adormecidas por tempo indeterminado, eram, em verdade, incineradas em escala industrial.

Ou seja, o “Centro de alocação de crianças” é, em verdade, uma gigantesca clínica de eugenia, aos moldes daquelas mantidas (inclusive com dinheiro público) pela Planned Parenthood nos USA – especialmente nos bairros pobres e habitados predominantemente por negros. A instituição criada por Margaret Sanger e apoiada por Hillary Clinton pretende conseguir aprovação no congresso para realizar “abortos pós-nascimento”. Pergunta: qual será a diferença entre tais procedimentos e as cremações executadas no filme?

Aliás, a citada antagonista do enredo repete, em sua defesa, um mantra adotado frequentemente por abortistas: “As crianças não sofreram” (elas eram sedadas antes de serem reduzidas a cinzas). Convenhamos: quem defende o aborto com base neste argumento (de que o “feto” não sofre) precisa concordar com ela e absolvê-la, não? Tudo em nome de “uma sociedade perfeita”, como aquela almejada na Islândia.

Nicolette Cayman, em verdade, fazia-se notar como uma pessoa supostamente interessada no bem da humanidade (inclusive acusando de “egoísmo” quem se atrevia a ter mais de um filho), enquanto articulava, nos bastidores, sua ascensão ao cargo de primeira-ministra. Qualquer semelhança com os políticos que ditam nossos rumos não é mera coincidência.

Ao ser detida por seus crimes e ver sua lei eugenista revogada, ela dirige ao público a questão que mais revela sobre seu caráter (e dos gestores públicos em geral): “Quem vai tomar as decisões difíceis por vocês?”. Ou seja, não interessa a vontade popular (especialmente se ela contrariar os desejos da elite financeira e governamental); os tecnocratas e intelectuais ungidos é que sabem o que é melhor para o povo ignorante – e para ampliar este entendimento, nada melhor que imbecilizar as pessoas cada vez mais.

Faço aqui previsões das mais fáceis e manjadas: esta obra cinematográfica jamais será premiada, na medida em que é puro “gramscismo às avessas” – ou seja, introduz de forma velada conceitos que são a antítese da mentalidade dominante hoje nas universidades e no jornalismo. Receberá duras críticas a quaisquer defeitos de produção. E irá demorar muito até que o diretor Tommy Wirkola limpe sua barra com o politicamente correto…

 

Publicado no blog do autor – https://bordinburke.wordpress.com/

 

 

  • Osvaldo Pereira Júnior

    Uma coisa é certa. Esse diretor daqui pra frente será boicotado totalmente por Hollywood.

    • Robson La Luna Di Cola

      Exatamente! Os donos dos estúdios sãutúdukumunista!

    • Jayme

      Só se o povo deixar.

      • Yan Alexandre Vello

        então ele ta fudido pq a maioria do povo é retardado e não vai defender o coitado kkkkkk

      • Marco Aurelio Agarie

        Exato. Se o boicote vier de Hollywood e não das pessoas que assistem ao filme, será difícil para Hollywood tentar sabotar o diretor, os roteiristas e os produtores.

  • Robson La Luna Di Cola

    Esquecendo as Teorias da Conspiração, somos NÓS quem determinamos aquilo que a indústria do lazer e da cultura vai colocar no mercado. Se milhões de brasileiros saírem para comprar as obras de Machado de Assis, imprimirão milhões de livros deste gênio.. E sairão em busca de algum escritor que tenha um talento semelhante, para publicarem suas obras. Mas se a maioria dos consumidores forem Satanistas, por exemplo, o mercado vai produzir telas de vídeo que emitem odor de enxofre enquanto assistimos filme mostrando as peripécias do Imperador das Profundezas. Somos NÓS quem decidimos.

    • Warney Feitosa

      Eu discordo de você. Por que quando você analisa o fato de que, seja nos EUA, ou no Brasil a maioria da população é conservadora ( lá sendo um pais onde o protestantismo é predominante, e aqui o catolicismo), e de que, as crenças professadas na maior parte das obras cinematográficas, series de TV e das novelas daqui, são radicalmente contrárias, então o puro comercialismo barato não se explica, pois ele deveria partir do uso da crença da maioria como forma de demagogia. Não é o que acontece. O povo está pouco se lixando para a “ideologia de gênero”, “questões relacionadas ao feminismo e ao movimento LGBT”, ” conflitos raciais”, “ambientalismo”, e qualquer outra pauta, disposta na agenda de um grupo relativamente pequeno de pessoas, ativistas políticos, que no entanto decidem o que estará disponível como “forma de entretenimento” ( coisa que já não existe pura e simplesmente faz tempo, já que está mais para propaganda política do que qualquer outra coisa o que se tem disponibilizado nos cinemas ou na TV). O povo assisti o que está disponível. Seu discurso é bonitinho, e está mais para discurso de palanque, do que analise sobre o que quer que seja. Por que obviamente você não levou em conta essa simples coisa. Não existe demanda desses assuntos por parte do “povão” para que estes assuntos sejam abordados na indústria cinematográfica ou na TV, mas ao contrário, é estes que estão criando a demanda.

      • Robson La Luna Di Cola

        Vivemos um mundo de religiosos “bundões”. No Brasil, somos Católicos de IBGE. Um exemplo: em um hotel onde estava hospedado, conversei durante meia hora com a dona do estabelecimento. que se dizia Católica. Ouvi críticas sobre o conteúdo das novelas, com as quais concordei: erotismo, divinização da pobreza, satanização da riqueza, Culto ao homossexualismo/lesbianismo. Mas aí, pediu licença para mim que já estava para começar a novela da Globo da qual estávamos criticando. Ela disse: “Essa, eu não perco!”. E os EUA já estão vivendo uma era pós-cristã, segundo o analista Rod Dreher, do site The American Conservative.

        • Rafael

          Com licença para entrar na conversa Robson, mas com padre vendendo omega três e dançando arrocha em rede nacional, fica dificil.

          • Robson La Luna Di Cola

            Neste mundinho midiático padrão Adam Smith, temos que mudar o nome da minha Igreja Católica. Chamá-la de Igreja Universal do Reino da Prosperidade! Vai ser um sucesso! Milhões de “like”.

      • Robson La Luna Di Cola

        E na saída das Missas? Rapazes com camisas polo justas, para revelarem os peitões sarados. E mulheres com vestidos apertados para revelarem os corpinhos sensuais. E saem falando sobre novos tipos de celulares, ou os últimos lançamentos de automóveis bacanas. Por que não surgem novos santos e santas? Neste mundinho hedonista? Esqueça!

      • Robson La Luna Di Cola

        As empresas de comunicação têm medo de contrariar as minorias barulhentas. E não estão nem aí para as maiorias silenciosas. Pois são silenciosas.

      • Robson La Luna Di Cola

        Meu Deus! Como sou burro.! Esqueci da Revolução Cultural Gramsciana,Que provocou a infiltração em todos os meios de comunicação de agentes destinados a destruir os valores tradicionais, e destruir a instituição familiar! Brincadeira! Para mim é óbvio: NÓS estamos nos destruindo. Por iniciativa própria. Para termos uma vidinha mais gostosinha, cheia de prazeres. Para que gastar tempo cuidando de filhos! Queremos prosperidade, sexo, drogas e rock ‘n roll. E para aliviarmos nossa consciência, colocamos a culpa nuskumunista. E lemos livros sobre conspirações globais…

        • Lucas Santos Amaral

          TERGIVERSOU… pra variar…nada mais gramscista que “sexo, drogas e rock ‘n roll”… a pelea contra os desconstrutivistas é grande… oremos ao Senhor da seara que mande mais obreiros…

          • Robson La Luna Di Cola

            Gramsci está rindo sem parar dentro de seu caixão. Vendo este mundinho laissez faire, de Adam Smith, John Locke Hayek, etc. destruindo nossa civilização. Criando o caos, a ganância, o hedonismo. Pronto para provocar o surgimento do autoritarismo para colocar ordem nesta bagunça. Como está acontecendo nas Filipinas. Só um exemplo.

    • Warney Feitosa

      E é claro, que eu não estou dizendo se é bom ou mal, o que se tem inserido nos filmes ou series, o ponto não é esse. Antes que você queira levar para esse lado, achando que estou aqui fazendo proselitismo. O ponto é que, o que se tem produzido, é completamente contrário a suposta demanda que você acredita existir.

  • NIl Junior

    Penso que a eugenia será inevitável, porém, Gattaca penso ser um exagero. O mundo será uma fração significativa daquilo.

    • Luiz F Moran

      o que você sugere então ? matar pessoas com mais de 60 anos pode ser uma boa idéia, não é mesmo ? OU, quem sabe uma proibição da prática sexual peniano-vaginal por uns 10 anos evitando-se assim qualquer possibilidade de gestação. Somente seriam permitidos o sexo anal e oral, o que você acha ?
      Não gostou de nada ?

      • Olivio Girelli

        O cara quer dar a bunda. Credo.

  • Luiz F Moran

    O filme é realmente uma raridade em se tratando da latrina hollywoodiana.
    Vale a pena assistir com toda família reunida.

  • Olivio Girelli

    Olavo deixa vocês assistirem filmes? Kkkkk

    • Franklin William

      Sim tá bem tranquilo ultimamente, ele deixa até idiota aqui no site fazer esse tipo de pergunta. 😜👌

    • Robson La Luna Di Cola

      Claro que não! Seu inocente útil!!! Você não sabia que TODA a produção cinematográfica mundial transmite informações subliminares, em suas imagens visando o controle de toda a população aos ditames da Nova Ordem Mundial? Seu kumunista!

      • Olivio Girelli

        Viva Fidel…viva Stálin…viva Pol Pot… viva Zapata…… e viva Nicole Bahls, essa é gostosa com força!

        • Robson La Luna Di Cola

          Seu esquerdalha! Psicopata! Analfabeto funcional! Faça o COF! Dez vezes no Cartão, sem juros!!!!!

          • Olivio Girelli

            10 vezes sem juros? Gostei desse tal Comunismo.

          • Robson La Luna Di Cola

            Pardon pour l’ironie. Eu tenho um pezinho na França…

          • Olivio Girelli

            Me piace i Francese…tutti finochio.

          • Robson La Luna Di Cola

            Tuti effeminato…

          • Olivio Girelli

            Kkkkkkk….porca miséria!

  • Olivio Girelli

    Tem que passar pela censura do Astrólogo Mãe de Santo Olavo do Baralho.

    • nando_bv

      Somente para os retardados de dois neurônios como você.

      • Olivio Girelli
        • Robson La Luna Di Cola

          Seu komuna! Estes dois intelectuais, membros de nossa elite pensante, fizeram o COF, e conseguimos infiltrar no meio cinematográfico. Para neutralizarmos a hegemonia marxista nos meios de comunicação! Dentro do projeto da Revolução Cultural Gramsciana!!!!!

          • Olivio Girelli

            Quem é a Gramsciana? Conheço uma Luciana.

          • Robson La Luna Di Cola

            Estuuuuuuuuuuude!

          • João Grandão Fodão

            Não estudo. Sou Comunista lembra?

  • Olivio Girelli
  • Mira Shalita Dantas

    O filme aborda o genocídio de crianças inocentes, é uma crítica contra o aborto, enquanto hoje em dia há pessoas que luta pela legalização do aborto, outros fazem de tudo para lutar pela vida e sobrevivência de suas crianças!

  • Robson La Luna Di Cola

    Tecnologia para a prática da eugenia ou extermínio em massa da população provavelmente já existe: o desenvolvimento de um vírus ou bactérias COMPLETAMENTE resistentes ao nosso sistema imunológica. E o desenvolvimento de uma vacina, de uso restrito ao grupo que deve sobreviver. O Grupo Bilderberg, por exemplo, eheh….

    • Lucas Santos Amaral

      Desperdício de matéria organizada… rsrsrsrssss… cresça… nenhum grupo político/econômico teria interesse em dizimar os consumidores de seus produtos, seus enriquecedores… só comunistas pensam assim… estes dizimam até seu próprio povo…. principalmente…

      • Robson La Luna Di Cola

        Mas e quem não consome nada? Gente que vive da ajuda de organizações humanitárias em condições tribais, na África, por exemplo? Essa gente não tem mais utilidade para os barões e baronesas das elite milionárias. Depois da Revolução Industrial, tornaram-se desnecessários inclusive como ESCRAVOS! Quando realizavam a colheita das grandes fazendas, enquanto seus proprietários ouviam concertos de cravo e violino em suas mansões…

  • Robson La Luna Di Cola

    Quando for implantada a Ditadura do Empresariado no planeta, será criado o Ministério da Meritocracia. O Ministro será o Rodrigo Constantino. Será criada uma lei, que determinará a morte por injeção letal – sem dores – para todas as pessoas que não forem auto-suficientes: através de um emprego, empreendimento, ou uma aposentadoria PRIVADA. Quem não tiver mérito, bye bye…

    • Olivio Girelli

      Paraaaa…. o pessoal do Judiciário te mata..kkkkk

  • Olivio Girelli

    Já sei o filme ideal para vocês. Os 3 Patetas. Mas na versão original.

  • Gisele Figueiredo

    Pelo que eu entendi, no começo do filme a explosão populacional é explicada, além dos motivos citados no texto, pelo consumo de alimentos geneticamente modificados (uma das soluções para a fome mundial), que aumentaram as taxas de fertilidade, tornando a gravidez gemelar um evento comum.

    • Francisco A. Lobo

      Olfídio girino publicando a sua foto com Robson di coca. A dupla da idiotia..

  • Olivio Girelli

    Esse foi indicado pelo Olavo. Tido por ele como o supra sumo cinematográfico. Esse ele disse que mentes avançadas como vocês irão entender. https://uploads.disquscdn.com/images/0a2268dcdfa9b5d8cac5fddc19f7b81d5676e0d2214d6fc1ac0f05b4b670c99e.jpg

  • Francisco A. Lobo

    Dois esquerdinhas anarquistas falando merda aqui: Ofídio Girino e Robson de Coca..Que belezinhas…

    • Olivio Girelli

      Esquerdinha Anarquista uma ova sua Lobinha…. O termo certo é “Comunista Facista Nazista Socialista Macumbeiro Capitalista do Saco Roxo” eu sou!
      E amo a Nicole Bahls.
      Lobinha.

      • Robson La Luna Di Cola

        Gnóstico, sionista, frequentador de taricas. Astrólogo, a Terra é plana. Cristão, evolucionista!!!

        • Ricardo Bordin

          Bichas que dão o ku. This is it!

          • Robson La Luna Di Cola

            Ui! Uma Olavete machona! Você usa chapéu de cowboy? Já matou seu urso hoje? Mate seu urso, e depois venha me visitar! Sou toda sua, lindão!

          • João Grandão Fodão

            Esse não mata porra nenhuma. Se caga na hora do vamo ver.

          • Robson La Luna Di Cola

            TODO machão que eu conheci, você dá um murro na mesa, o cara põe o rabinho entre as pernas e sai correndo.

          • Ricardo Bordin

            Joguei um verde e colhi três bichas maduras, uhauhauhuahuah…..não se acusem assim, galera….

          • Robson La Luna Di Cola

            Desculpe, meu amigo! Acabei de ver um vídeo do Professor Olavo, onde ele mostra que a criação de uma geração de afeminados foi parte do projeto de implantação da Nova Ordem Mundial! Para que não houvesse resistência nenhuma! mas caiu a minha ficha! Vou sair, comprar um rifle, e matar um urso!!!! E esperar os milicianos do George Soros!!!! kkkkk

          • Ricardo Bordin

            Ui, ui, ui, eu dou soco na meeeesaaaaa….e a mamãe falou que eu pareço super macho falando issssoooo…..vai te enxergar, débil mental…

          • João Grandão Fodão

            Me mata Ricardinha…me beija na boca…joga na parede

      • Francisco A. Lobo

        Mostra aí a carteirinha do pt cheirando mortadela, sapo ofídio de merda!..

      • Gabriel Lira

        “Facista” tem “s” antes do “c”, fascista.

        • João Grandão Fodão

          Você também é? Tamo junto!

    • Thiago

      Dois doentes, coitados.

  • Economy

    Não sei como ocorreu esse milagre de um filme assim ser reproduzido numa plataforma politicamente correta como o Netflix com seus seriados militantes da extrema esquerda no gayzismo e anticristianismo.

    • Osvaldo Pereira Júnior

      Eu também não.

    • César Augusto Simões

      É pra não dar muito na cara o esquerdismo deles.

  • mickey mouse forever

    porque a pagina nao bloquia esses esquerdistas que ivadim a pagina pra falar merda

    • Thiago

      Alguns deles simplesmente nos divertem.

      Outros, por incrível que pareça, até tem pontos a considerar.

    • João Grandão Fodão

      Porque quem bloqueia os outros são os “esquerda” seu jumento manco. Seu guru não te ensinou? Esquerda=bloqueio…
      direita=cú aberto e trânsito livre….
      Olavete é uma raça burra mesmo…credo.

      • mickey mouse forever

        Jumento e você Vagabundo

    • Francisco A. Lobo

      E você é o Luléte, degenerado, lixo humano..

      • mickey mouse forever

        Estúpido va pra pura que pariu chupar uma rola seu jegue arrombado

  • Faroeste Virtual

    http://faroeste-virtual.blogspot.com.br/2017/09/onde-esta-segunda-e-o-globo-terrestre.html

    Tudo beaseado em duas mentiras: a terra não é uma bola e não está super populosa.

  • Aderbal Matias

    O problema é se o diretor insinuar que a ditadura é feita por cristãos radicais, assim como está sendo feito em Handmaids Tale :/

  • Marc

    Assisti e achei muito bom o filme !!
    Aborda o genocídio de crianças , fora que a política responsável pela morte das crianças é um Xerox da Hilary !!

  • Yan Alexandre Vello

    Acabei de assistir o filme e digo realmente vale a pena, O filme é um soco na cara de todo esquerdista.

  • Rafael

    Viu ai nem tudo está dominado “peloskumunista”

  • Rafael

    Será que tudo precisa ser analisado sob a óptica esquerda/direita?

    • Robson La Luna Di Cola

      Sai daqui, petralha! Bolsonaro 2018!!!!!!

      • Rafael

        kkkkkkk

      • João Grandão Fodão

        Bolsonaboooooooo….e Magno Malta. Aliás, gosta do trem viu?

  • Marcos Menezes

    Até que enfim uma obra cinematográfica que desafia todo o discurso globalista.Esse diretor será boicotado de todos os lados,só espero que mais diretores se levantem contra essa elite esquerdista e produzam mais antíteses contra esse discurso hegemonico da esquerda.

    • Robson La Luna Di Cola

      A esquerda gosta de pobres e necessitados. Quanto mais, melhor. Quem deve estar planejando um programa de redução populacional deve ser a elite de milionários, reis e rainhas do Planeta Mercado. Para que suas dinastias possam habitar, num planeta sem super-população em um futuro distante. Aguarde o surgimento de um ‘inexplicável” vírus mutante, contra o qual não se conseguirá desenvolver uma vacina. E que “estranhamente” só ataca populações subalimentadas, de países quentes. Como na África, por exemplo. Ou no Brasil.

  • João Grandão Fodão

    https://m.omelete.uol.com.br/series-tv/narcos/criticas/?key=134437
    Para esse bando de idiotas que vivem no mundo da fantasia.
    Não há esquerda ou direita.
    Só existe o Narcotrafico seus Olavetes imbecis.

    • Francisco A. Lobo

      Joãozinho Grandinho Fodinha. Mais um para formar o conjunto dos Três Patetas…

      • João Grandão Fodão

        Lobinhaaaa….. uiiii….. já miou hoje boiolinha?

      • nando_bv

        Eles trocam de nicks, se positivam e segue o baile

  • João Grandão Fodão

    Narcos 3 temporada.
    Vejam e se escondam embaixo da cama.

  • Fernando Moulin

    Baixando o filme para assistir. valeu pela indicação !