1. Cultura
  2. Destaques
  3. Movimento Revolucionário

O grande mentiroso: como Theodor Adorno redefiniu o fascismo

16 de agosto de 2017 - 18:30:15

Tanto o fascismo quanto o nazismo são fenômenos da esquerda. Ideologicamente Isso faz sentido, porque na essência eles representam a ideologia do estado centralizado e todo-poderoso. Além disso, o fascismo surgiu do marxismo, e o fundador do fascismo, Benito Mussolini, era um marxista e socialista de longa data. Hitler também era um socialista que liderava o Partido Nacional Socialista e, de fato, mudou o nome do Partido dos Trabalhadores Alemães para torná-lo o Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães.

Como, então, os progressistas americanos re-definem o fascismo e o nazismo como fenômenos de direita? Este passe de mágica ocorreu após a Segunda Guerra Mundial, uma vez que o fascismo e o nazismo perderam o prestígio com a reputação [de serem os responsáveis pelo] Holocausto. Então os progressistas reconheceram que era importante encobrir as raízes esquerdistas do fascismo e do nazismo e movê-las da coluna da esquerda para a coluna da direita.

O maior responsável pela redefinição do fascismo feita pelos progressistas é Theodor Adorno, um intelectual marxista alemão e membro do influente Instituto de Pesquisa Social, também conhecido como Escola de Frankfurt. Os estudiosos da Escola de Frankfurt eram esquerdistas e a maioria eram refugiados da Alemanha nazista. Alguns se instalaram na Europa; outros, como Adorno e Herbert Marcuse, vieram para os Estados Unidos.

A influência de Adorno em definir como o fascismo passaria a ser entendido na América não pode ser subestimada. Quando ele e Marcuse chegaram a América tinha acabado de travar a guerra contra os nazistas e, após a guerra, o nazismo tornou-se a própria medida do horror político e do mal. Não se sabia muito sobre fascismo e nazismo fora da cobertura superficial de jornal e de rádio. No meio acadêmico e na mídia havia uma curiosidade genuína sobre o que atraiu tantas pessoas para o fascismo, o nazismo e seu respectivo anti-semitismo.

Marcuse e Adorno eram judeus, logo era esperado que tivessem algum conhecimento sobre o anti-semitismo e o destino dos judeus. E eles eram refugiados dos nazistas, então eles tiham crédito para falar sobre o nazismo, por assim dizer, “como testemunha ocular”. O trabalho deles foi abraçado pelo Comitê Judaico Americano, o qual, naturalmente, sentiu que esses dois exilados alemães saberiam precisamente a natureza do nazismo, fascismo e anti-semitismo e como superá-los. Os dois estudiosos da Escola de Frankfurt formaram basicamente o que era considerado educação antifascista nos Estados Unidos.

Na realidade, o Comitê Judaico Americano não tinha ideia de que Adorno e Marcuse tivessem sua própria agenda: não lutar contra o fascismo per se, mas promover o marxismo e uma agenda política de esquerda. O marxismo e o fascismo são bastante próximos; são ideologias coletivistas semelhantes ao socialismo. Seus inimigos comuns são, é óbvio, o livre mercado e as diversas instituições do setor privado, incluindo a igreja e a família tradicional. O marxismo e o fascismo procuraram livrar-se do capitalismo e refazer a ordem social. Marcuse, Adorno e a Escola de Frankfurt também.

Adorno decidiu ressignificar o fascismo como uma forma de capitalismo e tradicionalismo moral. Com efeito, eles reinventaram o fascismo como um fenômeno da direita política. Nesta interpretação absurda, o fascismo foi transformado nas duas coisas que os fascistas reais desprezam: livre mercado e apoio a uma ordem moral tradicional. Com uma vingança que aparece apenas cômica em retrospectiva, a Escola de Frankfurt lançou um curso intensivo para erradicar o fascismo nascente nos Estados Unidos, tornando as pessoas menos apegadas às principais instituições econômicas e sociais da sociedade americana.

O documento clássico a respeito disso é a famosa Escala F de Adorno. O F significa fascismo. Adorno delineou a escala em seu livro de 1950, A Personalidade Autoritária. O argumento básico do livro foi que o fascismo é uma forma de autoritarismo e que a pior manifestação do autoritarismo é a repressão auto-imposta. O fascismo se desenvolve cedo, argumentou Adorno, e podemos localizá-lo nos apegos dos jovens à superstição religiosa e valores convencionais da classe média sobre família, sexo e sociedade.

Descaradamente, Adorno produziu uma lista de perguntas destinadas a detectar afinidades fascistas. “A obediência e o respeito pela autoridade são as virtudes mais importantes que as crianças devem aprender.” “A homossexualidade é uma forma particularmente doentia da delinquência.” “Nenhum insulto à nossa honra deve ficar impune”. “Não importa como ajam aparentemente, os homens estão interessados em mulheres por apenas um motivo.” Basicamente, uma resposta sim a estas perguntas mostraria que você era um fascista em ascensão.

A premissa fundamental da posição de Adorno era que o fascismo alemão e italiano eram, no seu cerne, caracterizados pela repressão psicológica e sexual interna. Um momento de reflexão, no entanto, mostra por que essa posição é sem sentido. De um modo geral, as atitudes sociais em relação à religião, à família e à sexualidade eram bastante semelhantes em todos esses países, permitindo algumas modestas variações. Pode-se argumentar que os alemães da época estavam mais tensos do que os franceses, mas quem argumentaria que os italianos estavam mais reprimidos do que, digamos, os ingleses?

Então, a Escala F de Adorno não tinha poder para explicar por que o fascismo se estabeleceu tão intensa e destrutivamente na Alemanha e na Itália, mas não em outros lugares. A maioria dos fascistas reais, como secamente observa o historiador A. James Gregor em The Ideology of Fascism, “não teria feito pontuações extraordinariamente altas”. No entanto, há uma questão que de fato teria descoberto afinidades fascistas: você apoia o aumento do poder do Estado centralizado sobre indivíduos, famílias, igrejas e setor privado? Significativamente, Adorno não incluiu essa questão na Escala F, presumivelmente porque teria trazido respostas entusiastas sim de progressistas e democratas.

Dado o absurdo patente do antifascismo de Adorno, com sua escala F obviamente fraudulenta e pseudocientífica, por que a elite do meio acadêmico americano se apaixonou por isso? Por que eles concordaram com Adorno e proclamaram o seu trabalho a base definitiva para a educação antifascista? A resposta curta é que desde aquele tempo o meio acadêmico já possuía um forte viés de esquerda, e os progressistas descobriram os benefícios de abraçar a tese de Adorno.

Aqui, afinal, estava um estudioso judeu alemão declarando o fascismo como um fenômeno da direita. Claramente, ele estava jogando o fascismo no colo dos conservadores que apoiavam o capitalismo e endossavam a religião e a família tradicional. Esta era uma mentira — os fascistas reais detestavam essas instituições e queriam destruí-las — mas era uma mentira politicamente conveniente. [N.T.: Ou seja, algo factualmente errado porém politicamente correto]

Assim, os progressistas entusisticamente aderiram à onda e o ovacionaram, e os aplausos continuam. Em 2005, por exemplo, o sociólogo progressista Alan Wolfe admitiu falhas no trabalho de Adorno, mas elogiou A Personalidade Autoritária como “mais relevante agora”, porque “parece capturar a maneira como muitos políticos cristãos de direita vêem o mundo”.

O valor de Adorno para essas pessoas é que ele capacita-os a dizer: “Abaixo o fascismo! Agora vamos nos livrar do conservadorismo e expor essas pessoas malvadas à direita. “E hoje, o embuste de Adorno permite que a esquerda chame Trump de fascista e Republicanos de a encarnação moderna do Partido Nazista. Somente ao entender essa grande mentira podemos nos vacinar contra ela e colocar corretamente o fascismo e o nazismo no lugar a que eles sempre pertenceram — na esquerda política.

 

Publicado no The FrontPage Magazine.

Tradução: Cássia H.
http://tradutoresdedireita.org

 

 

  • Odilon Rocha

    Excelente esclarecimento a respeito da maior inversão política da História, por meio do embuste e da mentira.

  • Robson La Luna Di Cola

    Faltou combinar com Henry Ford, que era amigão de Hitler. E com as grandes corporações que ganharam muito dinheiro, atendendo ao nazismo. Vejam “10 empresas que lucraram com o Nazismo” http://www.fatosdesconhecidos.com.br/10-empresas-que-lucraram-com-o-nazismo/

    • Rosivaldo Fernandes Alves

      Essas empresas hoje lucram horrores com a China. Capitalismo convive bem com qualquer tirania. Basta que esta lhe abra as portas. O socialismo é que não convive, nem conviveu jamais, com liberdade.

      • Robson La Luna Di Cola

        Quer dizer que ajudar a ditadura chinesa ou a ditadura nazista, e hoje em dia vendendo armas para ditaduras islâmicas é sinal de liberdade? A GE deve estar preparando uma proposta para Satanás ampliar as instalações de aquecimento do Inferno, Lotado de gente. A maiorias dos hóspedes deve ser de grandes empresários!!! kkkk

        • Rosivaldo Fernandes Alves

          Não, não quer dizer. Nem sei como você achou que eu queria dizer isso.

          • Robson La Luna Di Cola

            Está perdoado!

    • Larousse

      Vide Odrebrech, Friboi, Safra, etc.

    • Rafael

      Verdade, Hitler foi uma obra coletiva.

    • UltraJockey TheGear

      Quando um sujeito aparece com uma fonte advinda do site Fatos Desonhecidos, a gente vê de longe que é treta.

      • Robson La Luna Di Cola

        Usei esta página, pois ela resume bem o assunto. Mas existem textos de fontes mais confiáveis que comprovam estes fatos. Aliás foi editado um livro de um historiador mostrando como a IBM ajudou Hitler no Holocausto. Criando o sistema de arquivos eletrônicos para “gerenciar” os suspeitos de serem judeus, sua prisão e execução. Otimização de resultados! Viva a tecnologia!!!!

    • Cleiton Vidal

      Especulação financeira não significa concordância moral nem ideológica. Elas também lucraram com a Revolução Russa. Isso as torna comunistas?

      • Robson La Luna Di Cola

        Não! Isso as torna CÚMPLICES DA REVOLUÇÃO COMUNISTA. Inclusive dos 100 milhões de mortos. Viva Adam Smith! Viva o auto-interesse!

        • Cleiton Vidal

          Pois é. Empresa lucra com qualquer coisa, tanto que o parque industrial soviético foi financiado com dinheiro americano.

    • Douglas. de Sá

      Essa sua lógica cai como uma luva no governo petista, pois as empresas campeãs são JBS, odebrecht, EIKE BATISTA. Então temos uma grande novidade a esquerda se aliando ao grande capital;

      • Robson La Luna Di Cola

        Quando vão aprender? Nas democracias, quem governa DE VERDADE são os ricos associados aos poderosos. Independente do partido que governa. Conforme já relatei, nos tempos de alto crescimento econômico do governo Lula, convivi com UM MONTE de empresários e altos-executivos que eram radicalmente pró-PT. Um grande empresário conhecido meu, que também atuava na política, foi convidado para entrar no PT. Estava pensando seriamente em aceitar. mas em seguida veio a crise econômica, e ele desistiu… E a proprietária do Magazine Luiza, na época da prosperidade, não era amigona do PT? Acordem!

  • Ali Qat

    Quem propaga essa cretinice de que o nazifascismo era de esquerda nunca abriu um livro de história, e portanto, não sabe que Mussolini e Hitler subiram ao poder PRECISAMENTE para combater a ascensão do socialismo depois da vitória dos bolcheviques em 1917 na Rússia.
    Típicos demagogos, a serviço da burguesia de seus respectivos países, o italiano e o alemão usaram de panfletagem para atrair a massa trabalhadora. Concretamente, tanto um como o outro nada mais fizeram do que reerguer o poder de banqueiros e grandes industriais, combalidos que estavam com a crise que sucedeu a 1ª Guerra. As primeiras vítimas foram PRECISAMENTE os comunistas, severamente perseguidos, encarcerados e mortos, como é o caso de Antonio Gramsci (chefe do PCI). No caso da Alemanha, foi ainda muito mais severo, pois Hitler proscreveu os comunistas e os mandou aos milhares para a câmara de gás junto com ciganos, homossexuais e judeus.
    Fascismo e nazismo são, em uma frase, a radicalização do capitalismo em crise.

    • Thiago Augusto

      Parabéns amiguinho……vc foi engando direitinho

      • Ali Qat

        Se você deixar de examinar os registros e as análises de fatos históricos de lado para dar azo à panfletagem que a extrema-direita anda fazendo para se livrar do próprio fardo nazifascista que sempre carregou, creio que não sou eu exatamente que está sendo enganado “direitinho”.

        • Thiago Augusto

          sabia que iria dar merda quando resolveram acabar com a TV globinho…..as crianças iriam se transformar em pseudo-historiadores de Facebook……é cada absurdo que esse cara escreve

          • Ali Qat

            Ora, stupid, vá estudar história antes de fazer pirotecnia com as palavras. Das duas uma: ou você é um picareta de extrema-direita enrustido e mal intencionado, ou é um bocó que sai por aí papagaiando cretinices que leu dos próprios nazistas enrustidos.

          • alexandre

            Cara é incrível como existe desinformação hoje no mundo:
            extrema direita é uma coisa chamada anarquia, não existe estado. é utópica e não existe no mundo.
            direita é atrelada ao conservadorismo: religião judaico-cristã, propriedade privada e direitos individuais baseados nos direitos universais Jeffersonianos e estado mínimo, mais o conceito de família cristã. A organização política é o das democracias ocidentais que usam o conceito de três poderes independentes.
            Nenhum estado totalitário ou nenhuma doutrina ideológica que pregue a interferência do estado nas liberdades individuais ou a coletivização da economia pode ser chamada de direita. O nazismo, fascismo e socialismo são doutrinas que pregam a prevalência do estado sobre o indivíduo, logo são de esquerda.
            Estudem sobre o iluminismo e a independência dos EUA e a revolução francesa que vão saber a origem destes termos.

          • Ali Qat

            “O nazismo, fascismo e socialismo são doutrinas que pregam a prevalência do estado sobre o indivíduo, logo são de esquerda”.
            Seguindo a linha desse inteligente silogismo, podemos dizer: A terra é um astro e é habitada; a lua também é um astro, logo, também é habitada.

          • alexandre

            Não. O motivo da analogia está na origem do termo direita e esquerda. Veio da revolução francesa. Os à esquerda do parlamento pregavam a revolução mais radical. os à direita uma revolução mais amena ou “conservadora”. Quanto mais radicais os “revolucionários”, mais à esquerda se autodenominavam. Tanto a revolução francesa quanto a independência das treze colônias (os EUA), pregavam os ideais iluministas que visavam acabar com o chamado antigo regime, ou monarquias absolutistas. A diferença é na organização do estado e no principio de direitos universais. Os EUA seguiam o modelo dos economistas fisiocratas (aprimorado por Adam Smith) que pregava o livre mercado, associado aos direitos jeffersonianos (do indivíduo sobre o estado), enquanto os revolucionários franceses seguiam os princípios de rousseau, onde a propriedade privada era vista como causa da “desigualdade entre classes”. Marx baseou-se nos princípios de Rousseau. O nazismo foi uma doutrina que visava “equalizar ” a sociedade por meio de “raças”, variante do “equalizar” por meio de “classes” do socialismo. O fascismo pregava o controle total do indivíduo pelo estado, e que cada indivíduo deveria ser organizado por meio de organizações ou sindicatos imutáveis com funções definidas (igualzinho o PT, que quer obrigar que todo mundo se sindicalize não?).
            Esse termo, direita/esquerda foi plagiado pelos Russos ao fazerem a sua “revolução socialista”. Na guerra fria , associou-se direita ao bloco dos países liderados pelos EUA, e esquerda ao bloco dos países liderados pela URSS. Se direita é EUA e esquerda é antiamericanismo, ou “anti-imperialismo” como todo marxista adora arrotar; nazismo, fascismo e socialismo são tudo farinha do mesmo saco, pois as três doutrinas ideológicas pregam princípios de organização do estado opostos ao dos EUA e similares entre si. Logo são lixos ideológicos que a esquerda pariu. O fato de serem inimigos entre si não quer dizer nada. Doutrina totalitária é assim mesmo, inimiga de democracia verdadeira e inimiga de outra doutrina totalitária. Bandido do CV é inimigo de bandido do PCC, mas continuam vagabundos da mesma forma.

      • Kissol

        Exactamente!!!
        – “Tal é nossa tarefa como Nacional-Socialistas. Porque somos socialistas, sentimos primeiro as maiores bençãos da nação e porque somos nacionalistas quisemos promover a justiça socialista na nova Alemanha.”, Joseph Goebbels

    • Rafael

      Como eu disse acima, não importa mais, hoje claramente o neonazista é de direita, e no Brasil eleitor de Bolsonaro,sobre isso os conservadores se calam.

      • Robson La Luna Di Cola

        Alguns anos atrás, logo após mais um atentado da extrema direita na Jecolândia, (EUA), fiz uma pesquisa no Google e encontrei alguns sites da Nova Direita. Entrei em um deles, que defendia EXPLICITAMENTE: 1) supremacia branca, mas numa versão soft, sem violência 2) livre-mercado 3) na esfera religiosa, o PAGANISMO! Claro que não é coincidência. Durante a ditadura nazista, membros do partido nazista seguiam a Seita Thule. Com fundamentos pré-cristãos, tribais, portanto pagãos. Dizem que praticavam sacrifícios humanos em seus rituais… tudukoisaduskumunista! kkkk

        • Rafael

          kkkk,esses comunas…

    • WALTER MORAIS

      https://uploads.disquscdn.com/images/f0cca6bb7ec0f97f9b1771e2b8801cb6c37f6260acdceb36b766c3fd1d30bd09.jpg https://uploads.disquscdn.com/images/a178c6c93eb0af6c42d7f040db7fe0a811321745192a7577c7bf891ccd98b05c.jpg
      O que oSocialismo mais fez foi PRECISAMENTE isso, matar seu povo de fome por insistir no seu insustentável modelo “econômico” e matar outros Camaradas para se manter no poder… Mas nessas duas barbáries (como em todas as outras), Hitler e Mussolini eram meros amadores perto de Josef Stalin

      • Ali Qat

        Não é pelo discurso ou pelo nome que se identifica de fato uma ideologia e os interesses que ela representa. Do contrário, segundo esse raciocínio, o cavalo-marinho seria um mamífero, o morcego seria uma ave e a fruta-pão seria feita de trigo.
        De fato, “socialismo” sempre foi um termo que comportou múltiplos conceitos, e não foi criação dos marxistas, pois existia bem antes de Marx. Ocorre que, do ponto de vista da esquerda e dos marxistas, Hitler JAMAIS poderia ser socialista, pois nunca defendeu a socialização dos meios de produção, nunca atacou a propriedade privada, ao contrário, foi saudado pela burguesia alemã pela defesa que fez dos interesses do capital alemão, pelo seu ódio aos comunistas.
        Basta ver, a propósito, que Hitler era admirado não só pela burguesia alemã, mas por boa parte da burguesia europeia, americana e brasileira, pelo ódio que tinha e determinação de exterminar a esquerda. Qualquer historiador sabe disso. Abra um livro de história, e largue esses sites mentirosos de extrema-direita.

    • Kissol

      > «Cumpre não esquecer que o fascismo, sendo uma dissidência do socialismo, teve na origem e na evolução a marca socialista, como o nazismo, que era “nacional-socialismo” não só no nome mas na doutrina e na prática. Hoje apodam-se de fascistas quantos não dão o seu acordo vivo ou passivo à revolução social tal como é entendida pelas internacionais. Mas a oposição fascismo-comunismo foi inicialmente do mesmo tipo da que tem oposto tantas vezes, comunistas a socialistas-reformadores ou a anarquistas, uma querela entre irmãos inimigos» (Marcello Caetano, Depoimento, Distribuidora Record: Rio de Janeiro, 1974, p. 125)

      • Ali Qat

        Não duvido que logo, logo esses idiotas vão dizer que o cavalo-marinho é mamífero, que o morcego é uma ave e que a fruta-pão é feita de trigo.

        • Kissol

          Não dirão isso – porque não são ‘Idiotas Úteis’…

          • Ali Qat

            É verdade, não são idiotas úteis, são inúteis. Ninguém com um mínimo de informação leva esses bocós a sério.

    • Ayres Neri Cunha Jr

      Conheço um centro de reabilitação de drogados em Campinas que é ótimo para o seu caso, do Padre Haroldo, quer o endereço?

      • Ali Qat

        Ora, vagabundo, leva tua mãe, que deveria estar em algum lugar muito parecido com a cracolândia quando pariu pela bunda um dejeto tão fedorento e teratológico como você.

        • Ayres Cunha

          Calma, calma, já reservei sua vaga, Padre Haroldo prometeu te recuperar das drogas e ainda rasgar sua carteirinha de militante kkkk

  • Rafael

    Adorno e Marcuse precisam ser mais estudados.

    Nazismo de esquerda? Bobagem, e se foi, hoje o neonazismo é claramente de direita.

    • Paulo Tanner

      Esse Rafael é o típico esquerdista burro que opina sobre o que não estuda. Nazismo e Neonazismo de direita uahuahuahuahauhauhauha. Admiro sua coragem em exibir sua burrice.

      • Rafael

        Ah é? Chega para um grupo de Carecas e manda eles irem para Cuba, grita Viva Che Guevara perto deles também. É fato amigo, todos os grupos neonazistas concordam, votam e agem como direitistas, alias vê lá o nome dos supremacistas arianos na Virgínia, veja se chamam união da esquerda.

        • TheDigosin .

          Neonazistas não são mais bem informados do que esquerdistas sobre esse assunto. É obvio que nazismo não se encaixa nas definições típicas de esquerda e direita, mas é uma desvio pervertido da primeira e não da segunda. Os nazistas nunca se consideraram direita, acreditavam numa espécie de socialismo reformulado para dar ênfase a raça. Eles odiavam sim os comunistas, mas isso não torna ninguém de direita, e na verdade essa é uma das características dos nazis que mais confunde as pessoas. Eu gostaria muito de saber qual seria a definição política que dariam ao nazismo se o pacto Molotov – Ribbentrop nunca tivesse sido quebrado por Hitler.

          • Rafael

            Ah legal, os próprios integrantes/ simpatizantes do nazismo, alemães inclusive, onde surgiu o movimento se consideram de direita, todos os neonazis se definem como direita, a academia séria( não os teóricos da conspiração) definem o nazismo como de direita,mas você não concorda, ok, vou aceitar sua opinião, MAS O FATO é que os NEOnazistas de hoje são de direita, pregam o que a direita prega, agem como direitistas, é melhor enfrentar esse fato do que ficar criando fantasias.

          • TheDigosin .

            1) Eu te pago 1000 reais se você me mostrar uma única declaração onde Hitler ou qualquer nazista diz que o nazismo era um movimento de direita ou extrema direita.

            2) Como eu disse, neonazistas não são mais bem informados sobre esse assunto do que a massa em geral.

            3) É obvio que a academia hegemonicamente esquerdista jamais iria definir o nazismo conforme suas verdadeiras raízes. O racionamento de comida, roupas e produção industrial o nazismo fez, igualzinho em Cuba. Como isso não está nos livrinhos de Eric Hobsbawm e Theodor Adorno chamando o nazismo de “direita”, no manjado ad ignorantiam, para a esquerda o fato simplesmente não existe.

            4) Oque os neonazistas pregam que a direita também prega? A manutenção da “moral JUDAICO-cristã”? O livre mercado? A diminuição do estado? Vamos lá, me da uma das boas.

            5) Nacional-socialismo só tem socialismo no nome por azar, Hitler era capitalista, até meio especulador financeiro, e ele odiava os judeus porque bem, acordou um dia de mau humor.

            Eu repito, nazismo de fato não cabe nas definições clássicas de esquerda e direita, mas é obviamente um desvio da primeira e não da segunda.

          • Rafael

            1:“Eis a verdadeira essência da doutrina marxista, se é que se pode dar a esse aborto de um cérebro, criminoso a denominação de “doutrina”” (Mein Kampf, p. 140),procura lá.

            2:Legal, avisa eles lá pessolmente que são de esquerda.

            3;Ah rapaz sério? Não são contra imigrantes? Não são contra a liberação das drogas? Não são contra todas as pautas que a esquerda defende?

            4- Claaaro, igual ao partido verde brasileiro é superligado ao meio ambiente.

            O fato é que não importa, o movimento dos nazistas atuais se escora na direita, tem defensores politicos da direita, então não tente colar essa imbecilidade na esquerda, alias ela já possui muitas.

          • TheDigosin .

            1) Nunca disse que Hitler era marxista. No “Mein Kampf” ela também fala mal do capitalismo, e daí?

            2) Não disse que nazismo é TIPICAMENTE de esquerda, nem você e nem os neonazis entendem isso.

            3) A direita é contra a imigração desenfreada, não tem problema algum com imigrantes em situação LEGAL. Existem setores da direita que são favoráveis as legalizações, os liberais por exemplo. Esses caras (os neonazis) não são a favor do livre mercado e muito menos se consideram herdeiros da moral judaico cristã, coisa que todo conservador que se preze se considera. Dizer que ambos são favoráveis a algo como a proibição das drogas não prova nada. Muita gente que não é conservadora e muito menos neonazi também não aprova.

            4) A bandeira deles é o ambientalismo e boa parte dos seus integrantes atuou ou atua nessa área. Não entendi.

            Agora concordamos, os movimentos nazistas atuais não são esquerdistas, se escoram numa espécie torta de direitismo, muitos desses idiotas não compreendem o nazismo de forma aprofundada, é só uma bandeira pra eles.

          • Alexandre Cardozo
          • Rafael
          • Alexandre Cardozo
  • Ayres Neri Cunha Jr

    Impressionante como vem pelego da esquerda aqui no MSM posar de entendido em ideologias. A página precisa urgente de moderador pra banir essa corja.

    • Rafael

      Conhece a palavra democracia? Além do mais, é preciso conhecer ideias diferentes, chocá-las com as nossas, aprendizado ocorre assim.

      • Ayres Cunha

        Ideias diferentes é uma coisa, outra é um moleque retardado como você repetindo à exaustão esse papo pelego de nazismo e fascismo de direita, ora vá toma no cú seu moleque, e ainda defende o merda do ciro gomes que vai ser financiado pelo comunismo chinês, seu grande filho da puta. Faz isso por vocação pra améba ou recebe grana mesmo seu bosta

  • Francivaldo Lourenço

    Os rótulos adquirem a máxima importância para aqueles que tem preguiça de olhar os fatos, mesmo porque não sabem como extrair deles os temas de suas discussões. A mentira do Adorno espalhou-se precisamente por conta disto.

  • Mr.SpyBR

    Me impressiona o discurso empolado de comentaristas alinhados com a esquerda. São tão magnânimos em “oferecer outros pontos de vista, para possibilitar o choque com as nossas crenças”… Ora, ora.
    O que Fidel e o homofóbico racista Che Guevara diriam de “aceitar vozes dissonantes”? Olha o que o “democrata” Maduro está fazendo na Venezuela. O sangue dos mortos em todos os movimentos “revolucionários” lhes tisnam as mãos, seus idólatras de assassinos e ditadores.