1. Comunismo
  2. Destaques
  3. Foro de São Paulo

O PT agita a maré vermelha do Foro de São Paulo

2 de agosto de 2017 - 6:09:50

Quem pensou que o Foro de São Paulo perderia força com suas derrotas na Argentina, Paraguai, Honduras e os escândalos no Brasil, deveria dar uma lida nas resoluções do seu 23º Encontro, encerrado em 18 de julho, em Manágua.

De sua leitura se depreende que “democracia”, na perspectiva dos partidos do Foro, é o que acontece quando, através deles (que tolos não são), seus militantes em camisas vermelhas, identificados como “o povo”, exercem o poder. Alinhadas com Antonio Gramsci, essas legendas reservam para si os papéis de novos Príncipes de Machiavel. E vivem como tal, que ninguém faz revolução para passar necessidade, não é mesmo, senadora Gleisi Hoffmann?

Não surpreende, portanto, que persista, mesmo sob o sol dos fatos, o apoio desses partidos ao regime venezuelano. “Em respaldo à luta do povo venezuelano e defesa da Revolução Bolivariana” o FSP se declara em “estado de alerta e Sessão Permanente”. Todas as tropelias, todos os mortos, toda a miséria causada encontra justificação na causa política.

Ninguém no Brasil, fora do estreito círculo de extremistas concentrados no PT e nas pequenas legendas que com ele pegam carona, haverá de negar a completa ruptura do país vizinho com a democracia e com o estado de Direito. A Venezuela faliu sob a estupidez de um governo comunista e seu povo está sendo executado nas ruas, por ordem de um ditador que arroja milícias e polícias contra multidões desarmadas. Mas para obscurecer a realidade, a declaração final do 23º encontro recomenda às militâncias virtuais e aos professores que vinculem “o estudo de História com a Teoria Revolucionária, para dar batalha na luta das ideias, que é a mais importante das lutas revolucionárias”. Conforme o meu artigo “Por que tantos professores de História são comunistas?”, danem-se os fatos!

Nesse cenário, durante a reunião do Foro, a senadora Gleisi Hoffmann, assim se expressou:

“O PT manifesta seu apoio e solidariedade ao governo do PSUV, seus aliados e ao presidente Nicolás Maduro frente à violenta ofensiva da direita contra o governo da Venezuela e condenamos o recente ataque terrorista contra a Corte Suprema. Temos a expectativa que a Assembleia Constituinte possa contribuir para uma consolidação cada vez maior da revolução bolivariana e que as divergências políticas se resolvam de forma pacífica.”

Essa farsa constituinte – denominada por Maduro “comunitária e chavista” – que o PT defende para a Venezuela está urdida de tal maneira que a oposição, mesmo com 80% da opinião pública, não vai compor maioria porque a regra definida, meio distrital majoritária, meio sei-lá-o-quê, o impedirá: dos 540 constituintes, 176 serão eleitos entre movimentos sociais controlados pelo chavismo; as grandes cidades, onde se concentra a maior parte da população e onde haveria votos universais suficientes para derrotar o chavismo, elegerão apenas dois representantes, de modo que por mais votos que o candidato oposicionista faça, sempre se elegerá um chavista em segundo lugar. É uma regra para perder e, assim mesmo, vencer. Com as bênçãos do petismo.

Se você não se sente ameaçado com isso, alarmado com isso e não dá importância a isso, assista este vídeo sobre a violência que grassa na Venezuela de Maduro. E se lhe parece pouco, pondere esta frase proferida pelo ditador no dia 27 de junho:

“Si Venezuela fuera sumida en el caos y la violencia y fuera destruida la Revolución bolivariana, nosotros iríamos al combate, nosotros jamás nos rendiríamos y lo que no se pudo con los votos lo haríamos con las armas, liberaríamos nuestra patria con las armas”.

Resumindo, o que o PT, através de sua presidente, apoia na Venezuela é: 1º) uma constituinte inventada para compensar a perda de apoio popular e a derrota na eleição parlamentar; 2º) uma regra eleitoral que permitirá ao governo vencer mesmo sem votos universais suficientes; 3º) uma sentença do ditador determinando que vai às armas (e ele tem todas) se ainda assim for derrotado.

http://puggina.org

 

 

  • Thiago

    A tese mais engraçada deles: “Lula es inocente” kkkkkkkkkkkkkkkkk

    kkkkkkkkkkkkkkkk

    LOL

  • Thiago

    Piadas à parte, é tensa a situação na Venezuela. Tomara que não viremos uma Brazuela também.

    Democracia é uma falácia. Se a maioria é burra (e ela unanimemente é), estamos fodidos.

  • Robson La Luna Di Cola

    Trecho do discurso: ” …libertaríamos nossa pátria com as armas!”. Libertariam de quem? Quem é o inimigo do chavismo? Devem ser inimigos reais, pois Maduro ainda tem apoio da população. Seria uma direita Dórica/Temerosa, que venderia o país para o capital estrangeiro? Ou fantoches sob controle do Império Americano? Não se esqueçam: quase sempre a política é uma guerra entre bandidos. E quase nunca uma guerra de bandidos contra mocinhos…

    • Rafael

      “Não se esqueçam: quase sempre a política é uma guerra entre bandidos. E quase nunca uma guerra de bandidos contra mocinhos…”

      Robson, seus comentários são sempre muito inteligentes, parabéns.

      • Robson La Luna Di Cola

        Existem ingênuos que acham que o conflito que acontece na Venezuela é entre uma ditadura socialista contra liberais-democratas, preocupados com todos os cidadãos. O mesmo ocorre no Brasil. Vejam o país pós-impeachment da Dilma. Vejam a bandidagem praticada por TODOS os partidos do Brasil. Principalmente os grandes partidos. Por aqui, trocamos a …erda pela …osta. Na Venezuela, acontecerá a mesma coisa.

        • Rafael

          Sim, exatamente.Não é um debate ideológico, é uma luta pelo poder e controle do (cofre) Estado.

          • Robson La Luna Di Cola

            Concordo. Depois de ler dezenas de livros de História, Filosofia, Sociologia, cheguei à conclusão que quem mais acertou foi Liza Minnelli no filme “Cabaret”: Money makes the world go round. Quase sempre as retóricas ideológicas são apenas embalagens convenientes.

        • Qual a diferença entre um ladrão comunista e um ladrão de direita?

          O ladrão comunista não quer só roubar, ele quer se perpetuar no poder e não somente isso quer controlar tudo o que a população deve ou não fazer. Já o ladrão de direita quer só roubar, fazer um pezinho de meia e sumir para Miami em no máximo dois mandatos.

          Qualquer pessoa em sã consciência vai perceber portanto que o primeiro caso é uma ameaça muito maior a qualquer sociedade minimamente esclarecida.

          • Robson La Luna Di Cola

            As dinastias empresariais, de qualquer magnitude, e formadas pelo pai, filho e espírito sonso, querem controlar o poder por toda a eternidade. Então, continuarão comprando, através de propinas e financiamento de campanhas, o poder político. Enquanto isso, a esquerda distribui cestas básicas. E cria o Bolsa-Tudo, para agradar o seu eleitorado. Constituído pela maioria dos eleitores: os pobres e miseráveis. Por isso a esquerda nunca se enfraquece, e nunca se enfraquecerá.

          • Rafael

            Não acho, nessa parcela ela perde terreno a passos largos, pois deixou o “chão de fábrica” pelos gabinetes, sejam universitários ou governamentais, fora que parou de falar do que importa(trabalho e renda) para se dedicar a pauta de costumes(lgtbs, drogas, feminismo),veja que no Brasil a esquerda sofre derrota atras de derrota e mal consegue mobilizar os próprios militantes.

          • Robson La Luna Di Cola

            Some os votos dos partidos de esquerda obtidos na última pesquisa eleitoral sobre o primeiro turno para presidência. Não considerei o PSDB, partido de centro-esquerda-em cima do muro. Um pouco mais do que 50%. Grandes chances de o próximo presidente ser de esquerda. Ainda mais depois das sacanagens praticadas pelo Temer para escapar da perda do mandato. Para o eleitor comum, Temer agora é o bandidão que derrubou a Dilma! Para praticar suas bandidagens.

          • Rafael

            Os Sarneys e os Collors estão ai para comprovar sua tese.

          • Exatamente pois tanto o Sarney com o Collor são esquerdistas fabianos.

          • Rafael

            Sério?Duas dinastias politicas e empresariais são esquerdistas fabianos? Fazem parte da Internacional também?Financiam o Foro de São Paulo?

          • Sim, dinastias empresariais ou políticas que estejam em complô com a burocracia estatal é um exemplo óbvio de socialismo fabiano.

            O ricaço que antes ganhou dinheiro graças a liberdade de mercado ou a herança de família agora prefere se aliar a burocracia estatal contra a própria liberdade de mercado que o enriqueceu para não só proteger e aumentar seu patrimônio de maneira ilegal como por exemplo conseguindo financiamentos gordos com bancos estatais ou simplesmente roubando dinheiro público através de altos cargos políticos, como também para estrangular a concorrência, ou seja, os pequenos e médios empresários.

            O livre mercado com seus pequenos e médios empresários passam a ser então vistos como uma ameaça aos monopólios. Isso explica o porque de megacorporações e políticos de alto escalão serem simpáticos a regulamentações cada vez maiores no setor privado.

            Essa gente simplesmente odeia o livre mercado afinal não precisam mais dele. Eles não querem que a população em geral tenha as mesmas oportunidades que eles tiveram pois isso pode se tornar uma ameaça as suas famílias e empresas no futuro.

            Como diria Vladimir Lênin: “A liberdade é um bem tao precioso que deveria ser racionado.”

  • Alemoon

    Olhando pelo lado positivo, vemos todo o caos venezuelano (péssimo) que de democracia nada tem e os participantes do foro defendendo a política de Maduro, pode ser que o resto do mundo pare pra pensar: “Opa! Esses caras aí do foro são doidos, temos que nos cuidar”.

  • Iason Souto

    Quanta contradição na fala da senadora narizinho, ou seria a amante? Ela fala da “violenta ofensiva da direita…”?!! E fala da “expectativa” de que as divergências se resolvam de forma pacífica…”?!. Que merda!! O governo de Nicolás Maduro suspende liberdades, promove o assassinato da população, e essa socialista milionária solta uma frase dessa sem nem ficar vermelha!! Vai tomar no C*.

  • Rafael

    Nossa, esses comunistas…O que mais pretendem fazer? Que absurdo chamar o povo para eleger uma assembleia constituinte, o bom é decidir tudo na cúpula mesma, sem a participação dessa coisa chamada povo.

    • “Carp3ty” ;)

      que povo que ele chamou? só da milícia dele são 176, ou seja, 32,60% da assembléia composta pela milícia chavista. E aí daquele que se opor a Maduro, Leopoldo Lopes e sua família que o diga. Fora as urnas fraudadas conforme a própria smartmatic declarou e a eleição de esposa e filho.

  • Perguntem a esses vagabundos defensores de revolução bolivariana se eles querem viver na Venezuela ganhando um salário mínimo.

    Defender socialismo ganhando a vida em um país capitalista é muito fácil. Qualquer psicopata consegue fazer isso.

    Lembrem-se que psicopatas só pensam no próprio cú. Isso explica o por que de o bolivarianismo ainda ter alguns defensores por ai. Sempre haverá um psicopata cretino defendendo ditaduras na internet.

    • Rafael

      Ninguém quer viver ganhando salário-mínimo em qualquer lugar.

      • Qualquer venezuelano viria para o Brasil para ganhar um salário mínimo só para fugir da Venezuela. Quem mora em Roraima sabe muito bem disso.

  • Fernando Menezes

    Quem é que entende a simpatia mórbida de alguns cabeças de bagre pelo malandro Lula? Lula é o rico que se diz pobre, o trabalhador que nunca trabalhou de fato, o “lulinha paz e amor” que prega a perseguição de jornalistas (como ele declara em video no Youtube), o marido exemplar que usou o caixão da própria esposa como palanque para vociferar seu ódio contra aqueles que querem justiça. Lula é na verdade um psicopata perigoso que venderia a alma da própria genitora ao Diabo só para passar mais quatro anos no Palácio do Planalto.

  • O grande defensor da revolução bolivariana na Venezuela camarada Nícolas Maduro não quer saber de viver só com o salário de presidente.

    Os Estados Unidos congelou 500 milhões de dólares em sua conta particular na américa.

    Defender revolução bolivariana assim é fácil demais não é mesmo?

  • Daniel Robert

    Virá algum retardado aqui com sofismas e meias palavras tentando suavizar ou adulterar a realidade Venezuelana? Já vieram! Pois bem, vou dizer com todas as letras, Nicolás Maduro é um ditador imundo, grande filho de dama da noite, que é responsável junto com os militares de seu país pela morte do povo que ele jurou defender, e tudo que ele merece é que o ápice da lazeira recaia sobre si e seus cumpinchas militares.