1. Brasil
  2. Destaques
  3. Direito

“Julgamento nas urnas”, uma idéia imbecil

23 de janeiro de 2018 - 18:59:17

Por Rafael Rosset.

 

“Prefiro que as urnas julguem Lula”, diz o Clovis Rossi hoje na Folha de São Paulo. FHC e João Dória também já defenderam a candidatura de Lula, afirmando que seria melhor vence-lo numa eleição do que vê-lo preso.

Se Lula, condenado, conseguir registrar sua candidatura e carregar sua campanha movida a apelações e embargos até outubro, seu nome vai estar na urna, e se estiver pode perfeitamente ser eleito. Nesse caso o eleitor terá conduzido um criminoso convicto à liderança maior da nação. Não seremos mais um país, mas nos apresentaremos diante do mundo como uma imensa quadrilha, e não seremos mais cidadãos, seremos cupinchas, cúmplices.

Isso não é piada. O Brasil pode de fato se tornar o primeiro país no mundo ocidental a ser liderado por um criminoso condenado pelo judiciário de seu próprio país.

“Julgamento nas urnas” é uma ideia imbecil. Com raríssimas exceções, maiorias nunca são boas juízas de nada. Aliás, eleitor não é juiz. Eleitor não decide se alguém cometeu ou não crime. Se o Fernandinho Beira Mar se candidatar e for eleito, os crimes dele ficam perdoados e apagados? Então vamos abolir logo o judiciário, e cada vez que alguém cometer assassinato a gente faz uma eleição.

TODOS os países desenvolvidos adotam algum tipo de filtro entre a vontade popular e as instâncias decisórias da nação. Em lugar nenhum “a voz do povo é a voz de Deus”.

É imperativo derrubar esse tabu de que o que a maioria decide é necessariamente melhor. Pra que isso seja verdade é preciso uma conjunção extremamente improvável de fatores: o sistema partidário deve oferecer opções sólidas ao eleitor (e qual é a opção entre Lula, Alckmin, Marina, Meirelles, Eymael, Ciro, Collor e Boulos?), eleitor esse que deve ser provido de um bom grau de cultura política (não é nosso caso) e boa vontade em participar do processo político (não é nosso caso). Mesmo nos países ditos de primeiro mundo essa reunião de fatores não é comum, e o Brasil é provavelmente a única grande nação a partir do pressuposto de que TODO MUNDO com idade entre 18 e 70 anos tem condições de tomar decisões informadas acerca de temas complexos como macroeconomia, política externa e direitos fundamentais, quando a esmagadora maioria sequer consegue administrar a própria vida. Faça o teste. Converse com pessoas aleatórias do seu convívio, desde o porteiro até o colega de trabalho com pós graduação. Pergunte a opinião das pessoas sobre tripé macro econômico, acordos multilaterais, policiamento de fronteiras, funcionamento da previdência, descriminalização das drogas, aborto. A maior parte manifestará opiniões idiotas em parte ou em todos esses os temas. Mas nós somos levados a crer que uma coletividade formada por eleitores com Q.I. médio de 76, coagidos a avaliar projetos complexos, vai de alguma forma produzir decisões brilhantes.

A voz do povo não é a voz de Deus, e com uma frequência alarmante pode ser a voz do próprio Diabo.

* * *

Esquerdista achando acertada a decisão de vetar a nomeação de uma ministra do Trabalho condenada por não anotar a CTPS do motorista, enquanto se revolta contra a possibilidade de não poder botar na Presidência da República um sujeito condenado a 9 anos e 3 meses de cadeia por lavagem de dinheiro e ocultação de patrimônio, e réu em outros seis processos, acusado de tráfico de influência, corrupção passiva e outros crimes que, em tese, lesaram o erário em milhões, porque “não há provas contra Lula”.

Discutir com petista em geral é uma péssima ideia, porque enquanto você está discutindo política o sujeito está praticando proselitismo religioso.

* * *

Lula, Collor e Eymael candidatos. Dormi em 2018 e acordei em 1989.

https://www.facebook.com/rafael.rosset

 

  • Gustavo Costa de Oliveira

    e não é que o QI médio está caindo, mesmo? o último dado que eu tinha era 86, fui pesquisar e vi que caiu mais!!

    já somos quase o país mais burro do mundo

  • Newton (ArkAngel)

    Para um povo que vota como quem aposta nos cavalos, até que esse QI é alto demais.

  • Tulio Stephanini

    Tai o responsável por boa parte do que acontece hoje, de encesto no BBB até o suposto julgamento das urnas. https://uploads.disquscdn.com/images/dba94dcdd828883d8772ba0d47db79fb1c851f6b730f7e081e4731eb8f825ac7.jpg

  • Luiz F Moran

    A mídia e a classe artística no Brasil fazem parte desta quadrilha que sequestrou o Brasil.

  • Renato

    Esse ditado “a voz do povo é a voz de Deus” é o ditado mais errado que eu já ouvi na vida. Não foi o povo que escolheu soltar Barrabás e crucificar Jesus Cristo?

  • Sergio Russo

    Imaginem a situação :
    Estados Unidos , 1920 , o Al Capone decide se candidatar a presidente dos EUA . Isto cobriria de vergonha aquele país pelo fato de um facínora consumado querer o mais alto posto do executivo para fazer suas bandidagens num nivel mais elevado . Todos os americanos morreriam de vergonha e só sairiam às ruas com um saco de papel enfiado na cabeça .
    Ao Sul do Equador , um condenado pela justiça se diz candidato a presidente e tudo bem . Ninguem se escandaliza . O brasileiro merece todo o caos que estamos passando porque são extremamente burros.

  • Rafael

    “Não seremos mais um país, mas nos apresentaremos diante do mundo como
    uma imensa quadrilha, e não seremos mais cidadãos, seremos cupinchas,
    cúmplices.”

    Já é assim, ja somos governados por um chefe de quadrilha, denunciado com fartas provas, e está lá com o auxílio precioso da direita nacional, a qual está caladinha, leoa com Dilma gatinha filhote com Temer, com suas panelas devidamente instaladas em um canto escuro da anatomia.

    Democracia é aprendizado, algo que se aprende praticando, portanto, a voz das urnas e importante sim, esse papo de vira-lata que o povo brasileiro não tem cultura politíca, é uma bobagem imensa, a Alemanha com seu elevado nível cultural já elegeu Hitler, e os exemplos pululam no mundo dito desenvolvido.

    Se o povo quiser um condenado presidente, ou um maluco histriônico, paciência, na próxima aprendemos, não pode é um poder não eleito decidir quem pode ou não ser candidato.

    Só não vale dar golpe.

    Em tempo, não tem moral direitista criticar a decisão que impediu a posse da ministra, quando foi o Lula estavam todos gritando.

    • Marcell

      Jeremias 17:5: “Assim diz Jeová:
      “Maldito o homem* que confia em meros humanos,+
      Que conta com a força dos homens”.

    • Eluis Ruano

      Realmente pouco existe por aqui de posicionamentos dourados mas as tuas opiniões, desde sempre, sao a melhor representacao pratica do caso da tartaruga em cima do poste, porque nao busca espacos mais de acordo com a tua visao do mundo? Incito-o a ousar, se permita a grandeza de deixar o MSM livre da sua presença.

    • tabajara_music

      Desde que o condenado presidente seja aquele colocado no pedestal religioso pela sua própria militância, claro. Os outros criminosos não servem. Tudo pela causa, afinal…

    • Renato

      E se o povo quiser o condenado na cadeia? Só não vale a militância, por razões óbvias.

    • jorge santos

      O atual chefe, ou representante deste, apenas dá seguimento aos chefes anteriores, e mais: nos bastidores, atua para livrar a cara do PilanTra, assim como livrou a da Anta. O simples fato de se mencionar a possibilidade de um criminoso ser candidato, com seu nome incluído em “pesquisas”, já é um acinte, uma afronta a todos os trabalhadores, pagadores de impostos e pessoas honestas do país. Algo que só pode ser gerado e cultivado em mentes doentias, cegas pela ideologia e pelo fanatismo idiotizante.

    • barbosa

      Sr Rafael, vc é a prova viva do sucesso da pedagogia do oprimido, digo com conhecimento de causa, pois atuei no ensino público do Estado de SP por cinco anos e meio, depois pedi exoneração por não aguentar a farsa que é o ensino público, onde via diariamente uma corja de professores esquerdistas pregarem seus dogmas aos pobres alunos. O seu caso demonstra a total obtusidade de raciocínio, uma vez que no sistema democrático existe a delimitação de atuação dos poderes e que a aplicação da lei é um requisito fundamental ao funcionamento do sistema, logo a aplicação da mesma independe da vontade popular. Só pra vc tentar entender, num sistema de democracia representativa, o povo elege os representantes do congresso, que por sua vez são encarregados de criar ou reformular a leis, já os integrantes da justiça tem por função interpretar e aplicar a lei, portanto não existe este papo de o povo querer um candidato condenado, simplesmente isto esta fora de questão, pois como eu já expliquei nosso sistema é de uma democracia representativa e não de democracia direta. Entendeu eu vou ter que desenhar?

  • Helon Ferreira Souza

    Esse ditado “a voz do povo é a voz de Deus” com esse povo brasileiro que está ai .. eu quero é distancia desse ditado.

  • Rodrigo Taira

    Não diria que a idéia é imbecil. É, antes sim, CRIMINOSA, má intencionada, ardilosa…
    .

  • Menelau Santos

    Texto do Rafael…excelente. Uma das maiores provas de injustiça através de julgamento no formato de eleição foi a soltura de Barrabás diante de Jesus Cristo.

  • Qualquer um que apoie essa aberração, “derrotar nas urnas” um criminoso condenado a 12 anos de jaula, não passa de patife, como os tucanos fhc, alckmin e doria. Também estão metidos em corrupção, por isso na verdade defendem a si próprios. Tal opinião é um desrespeito à população Brasileira roubada em bilhões em esquemas de propina, desrespeito à Constituição, as Leis e aos desembargadores, juízes e policiais que desvendaram e condenaram todas essas quadrilhas chefiadas por lula. Mas esses canalhas esquerdopatas do PSDB emitem tais desaforos contra o Brasil porque sabem da podridão da pizza que estão assando os crápulas das altas cortes em Brasília, STF, TSE e STJ, dominadas por furibundos do nipe de gilmar, lewandovisqui, ptofolli, Primo do collor, barroso, fux e lucifera.

  • KC7reality .

    O estamento mafioso do benefício próprio não sabe o que é democracia, liberdade e bom senso, porque a vaidade lhes cegou os olhos da consciência.

  • Daniel De Paula

    Esse é o primeiro artigo do Rosset no MSM? Se sim, ele já chegou massacrando. Que texto!

  • Roberto Jakubovic

    Tenho um certo receio, do molusco pedir asilo em algum país andino. Não sei. Acho que o sapo barbudo não consegue ficar quieto, porém meu receio continua. Em algum país da América Latina esquerdopata? Em algum país que não tenha Tratado de Extradição com o Brasil? Nem admita a reciprocidade?

  • Odilon Rocha

    Há muito, quando já começavam pontilhar artigos (pagos e subscritos pela “galera” de sempre) sobre perder nas urnas, uma ideia arquitetada e plantada, dirigida aos desinformados, eu já havia dito que se tratava de um embuste, uma retórica farsesca.
    Não colou.

  • Marco Antônio Durães Ribeiro

    Tudo é muito simples, e não sei o porquê do Rosset não ter tocado no tema: o único que, se eleito, teria apoio popular para boicotar a lava-jato, salvando as turmas de FHC, Temer, etc, seria o Lula. Eles estão tão somente interessados em salvar o próprio rabo!