1. Artigos
  2. Brasil
  3. Conservadorismo
  4. Cultura
  5. Destaques

O tal “liberal-conservador” e três típicas acusações contra Jair Bolsonaro

10 de janeiro de 2018 - 2:44:05

Por que não sou um “liberal-conservador”

Você que é conservador — entusiasta do modelo da civilização ocidental (moral cristã, filosofia grega e direito romano) e de um mercado regido por esses itens — não precisa mais pagar pedágio para liberal dizendo que é um ‘liberal-conservador’, do tipo que é ‘liberal na economia e conservador nos costumes’ (SIC), independente de que seja cristão, budista, ateu, etc., só por medo de parecer um esquisitão controlador, intervencionista, que flerta com o socialismo, ou um saudosista da ditadura militar…

Por que digo isso? Porque os conservadores sempre foram a favor de uma economia descentralizada/livre em detrimento de uma economia centralizada/planificada. Até mesmo os católicos mais familiarizados com a Doutrina Social da Igreja e que possuem sanidade mental preferem um modelo econômico mais parecido com o modelo americano do que com o cubano; preferem o modelo econômico do Vaticano ao modelo da Venezuela — eles sabem que o grau de influência do Estado em questões como a assistência aos mais pobres vai variar de acordo com o tipo de governo instalado no país em que vivem, mas também sabem que o ato da caridade também é um dever moral de todos os indivíduos que vivem nesta sociedade.

Nas palavras de Edmund Burke, os conservadores conservam aquilo que resistiu aos testes do tempo. E o modelo econômico que sobreviveu aos testes do tempo é o modelo econômico que privilegia as trocas voluntárias regidas por uma cultura moralmente elevada. Resistiu em detrimento de um modelo econômico em que o Estado proíbe totalmente o comércio (comunismo) e um modelo econômico de trocas imorais, dissociadas de um arcabouço culturalmente elevado (liberalismo/libertarianismo. Este último nunca existiu de tão utópico que é).

A Escola de Salamanca, nas figuras de Francisco de Vitoria, Domingo de Soto, Francisco Suárez e Tomás de Mercado, já alertava sobre a importância do mercado estar atrelado a valores morais desde o século XVI, antes mesmo de Adam Smith sonhar em nascer. O que liberais e libertários fizeram a seguir foi remover essa necessidade intrínseca entre mercado e moralidade e a coisa foi piorando com o passar do tempo. A Igreja, então, desenvolveu a sua Doutrina Social, que não pode ser chamada de terceira via, mas que traz certa luz ao problema, embora muitos religiosos, economistas e filósofos (como o professor Olavo) ainda se envolvam em discussões sobre o status quæstionis do tema.

A Escola de Salamanca, composta por monges católicos jesuítas, já sabia da eficácia do mercado décadas antes do surgimento dos liberais e de sua cria: os libertários. Por óbvia questão cronológica, a Escola de Salamanca é anterior à Escola Austríaca, à Escola de Chicago e aos Libertários adeptos dos delírios de Rothbard. Um católico que adere à ideologia liberal incorre em heresia.

Os monges jesuítas da Escola de Salamanca fizeram observações acertadas sobre a questão da Teoria do Valor já em 1.555 d.C.:

“O valor de uma coisa não depende da sua natureza objetiva, mas antes da estimação subjetiva dos homens, mesmo que tal estimação seja insensata” – Bispo Diego de Covarrubias, (Veterum collatio numismatum, 1555).

Não caiam em chantagem emocional e nem em pressão de grupos liberais em que vocês precisem se assumir liberais na economia a todo momento, porque um sujeito que é liberal na economia é um sujeito que também é um liberal social e cultural, a favor do comércio de drogas, de armas químicas, de explosivos, de órgãos humanos, de pessoas e até mesmo de bebês — em casos extremos de insanidade mental do liberal. Não preciso dizer que um conservador sabe que esse tipo de comércio prejudica a sociedade e que um conservador é cético e prudente quanto a isso, ?

Vejam o governo de Donald Trump. Ele fez o maior corte de impostos da história dos EUA e continua sendo um presidente conservador, defendendo os valores morais da cultura Ocidental, sem precisar se definir como ‘conservador nos costumes e liberal na economia’.

Dito isso, se a pessoa insistir nessa pataquada, saiba que está diante de um canalha do tipo isentão, que gosta de jogar nos dois lados e ser amigo de todo mundo, que é só mais um covarde que não assume uma posição.


Respondendo a algumas acusações contra Jair Bolsonaro

“Ainn, Bolsonaro é inculto”

Quando alguém chama Bolsonaro de inculto, geralmente é um libertário que acha que cultura é só Rothbard, Block e Hoppe; ou um liberal que acha que cultura é só Mises, Hayek e Friedman; ou um conservador estilo Alex Catharino que acha que cultura é só Kirk, Oakeshott e Burke (e que Jair tem que beber vinho importado).

As coisas são assim porque essas pessoas acreditam que cultura se resume ao material produzido exclusivamente pelos autores de suas ideologias preferidas, e só aquilo que confirma o pensamento deles constitui a verdade e a realidade. Até agora não vi leitores de Virgílio, Dante e Dostoievski cobrando cultura do Bolsonaro.

Interessante, não?

Jair Bolsonaro cursou a Escola Preparatória de Cadetes do Exército (EsPCEx). Em 1977, concluiu o curso de formação de oficiais da Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), e o curso de paraquedismo militar na Brigada Praquedista do Rio de Janeiro. Em 1983, formou-se em educação física na Escola de Educação Física do Exército, e tornou-se mestre em saltos pela Brigada Paraquedista do Rio de Janeiro. Em 1987, cursou a Escola Superior de Aperfeiçoamento de Oficiais (EsAO).

Ele pode não ser culto, mas não dá para comparar esse currículo com o de Dilma e Lula.

A prova dos Agulhas Negras é mais concorrida e difícil que o vestibular da USP.

É melhor “Jair” se acostumando.

* * *

“Ainn, Bolsonaro é o Lula com sinal trocado…”

Verdade… se olharmos pela perspectiva correta.

Lula: corrupto, de esquerda, progressista, filhos investigados por enriquecimento ilícito, cachaceiro.

Bolsonaro: ficha limpa, de direita, defende valores conservadores, filhos formados, com patrimônio compatível e que foram eleitos democraticamente, bebe Dolly Guaraná.

Até ontem os liberais estavam querendo vender o Dória como anti-Lula. Capa da Istoé, quem lembra? Que seria o anti-Lula senão o inverso dele, o seu oposto?

Eu até comentei com amigos que era bobagem o Bolsonaro querer reivindicar o papel do anti-Lula, porque o passo seguinte seria descartarem o Dória, chamar o Bolsonaro de ‘outro lado da mesma moeda’ (SIC), de extrema-direita, empurrando o Jair para a ponta do espectro político. Daí depois os liberais acusariam o perigo dos extremismos e diriam que Lula era a TESE, Bolsonaro a ANTÍTESE e o Alckmin seria a SÍNTESE redentora e salvadora. É a tal Janela de Overton.

Dito e feito.

* * *

“Ainn, Bossonaru é populixxxta”

Sim, com certeza…

Um sujeito que é contra COTAS, que é contra o programa MAIS MÉDICOS, que critica o BOLSA FAMÍLIA, que critica o MINHA CASA, MINHA VIDA, que critica o FIES, que critica o ENEM, que é inimigo número um da MÍDIA, que nunca foi elogiado na REDE GLOBO, que é odiado pela CLASSE ARTÍSTICA e que critica os empréstimos do BNDES é um baita de um populista, ?

É o populista do Bolsonaro que passou a fazer propostas irrealizáveis nos 45 minutos do segundo tempo, que é amado pelos colegas parlamentares, que tem vários amigos no Senado, na Câmara, no STF, e que promete realizar um paraíso na Terra só para ganhar voto e militância, ?

Engraçado, eu pensava que ser popular era apenas escutar as demandas do povo, fazer propostas realistas dentro do campo da possibilidade, e dizer que irá tentar realizá-las se eleito, mas parece que o significado mudou e fazer essas coisas agora é populismo.

Popular mesmo é o Lula, o Amoedo, o Alckmin, o Meirelles, que são recebidos por milhares de pessoas em aeroportos e eventos por todo o Brasil, que as pessoas mandam fazer camisas com os seus rostos estampados, que as pessoas adesivam o carros com seus rostos, que as pessoas tiram dinheiro do próprio bolso para espalhar outdoors pelo Brasil, ?

(Se você não sabe a diferença entre popularidade e populismo, seu direito de opinar é zero.)

 

Pedro Henrique Medeiros é aluno de Olavo de Carvalho no Seminário de Filosofia.

 

  • Mauricinho

    Excelente artigo Pedro Henrique Medeiros, disse tudo.

  • Felipe Ferreira

    Ótimo artigo.

  • Rafael

    No atual momento brasileiro precisamos de alguém com experiência administrativa, e diálogo com todos os setores da sociedade, não é o caso do bunda – suja, uma nulidade parlamentar nas décadas de atividade política que exerce, analisem bem, o cara não tem o que mostrar nem como Congressista, e não se trata apenas de ter projetos aprovados.

    Pensem bem, se é isso que a direita vai apresentar(detalhe, se houver eleição) é pedir pra Lula voltar. Deve ter gente melhor no meio, é só procurar.

    • Denis Hacebe

      Bolsonaro bunda suja? Tem gente melhor que ele? DIGA PRA GENTE ENTÃO!

      • Rafael

        Quem falou isso foi o Geisel, na direita não sei, mas deve ter, um país que já produziu um Roberto Campos e Carlos Lacerda no campo da direita, pode achar um candidato nessa esfera melhor que um deputado inexpressivo.

        • Tulio Stephanini

          Hoje direita no Brasil? Não existe esse tipo de coisa criancinha.

          • Renato Lorenzoni Perim

            Desiste, Túlio, conversar com esse rafael é a mesma coisa que dialogar com uma porta. Pensa num sujeito burro.

          • Ellen Souza

            edurado campos já morreu (coitado) carlos lacerda? este é candidato a presidente? pra mim qualquer um é melhor que o nove dedos vagabundo.

          • Newton (ArkAngel)

            Eu já acho que o Rafael é um sujeito com os pés no chão…e as mãos também.

        • Ellen Souza

          “ain quem falou isso foi o geisel” e você tem tanta maturidade que repete, né? mas tu é uma prostituta mesmo. provavelmente o bolsonaro deve ser um tarado, pois vive metendo a rola na sua mãe.

    • O Bolsonaro é o único candidato que a Direita tem. É ele ou alguém da Esquerda. Prefiro ele com todos os defeitos que ele possa ter.

      • Rafael

        Deve ter alguem melhor, com mais coisas a apresentar, com uma ideia clara de país a defender. Ele é muito ruim.

        • Tulio Stephanini
          • Rafael

            kkkkkkkk

          • Ellen Souza

            rafael votar nessa mulher? kkkk do jeito que ele é boiola vai preferir o jean wyllys kkkkkkkk

          • Romanorum

            OPA! ESSA TIVE OPORTUNIDADE DE CONHECER QUANDO FAZIA TESTE EM UMA TELEVISÃO DE MINHA CIDADE PRESTES A INAUGURAR, E COMO A BANDA DE ROCK’N ROLL QUE EU PERTENCIA TAMBÉM TENTAVA SE PROFISSIONALIZAR E SE PROJETAR..ERA NOVINHA E LINDA,E NÃO RESISTI CHAVECÁ-LA,APESAR DE NUNCA MAIS TER OPORTUNIDADE DE CRUZAR COM ELA, EM TODOS OS SENTIDOS, INFELIZMENTE…

        • Pode até ter, mas quem? Enquanto não aparece, deposito minha confiança nele.

        • Romanorum

          “COM MAIS COISAS A APRESENTAR, COM UMA IDÉIA CLARA DE PAÍS A DEFENDER.ELE É MUITO RUIM”” … VINDO DE VOCÊ SÓ SE PODE LER COMO IRONIA,OU COMÉDIA PURA!

          • Rafael

            Não quer ver o óbvio, que é um politico ordinário como todos os outros, problema seu.

          • Romanorum

            Pode ser político,e o é, mas dizer ordinário como todos os outros, o problema é seu de avaliação…Só você que não aceita ele ser polêmico,termo que a grande “mérdia” usa e abusa para se referir a tudo que contrarie a agenda dos senhores da NOM e a ditadura do politicamente correto…

          • Rafael

            NOM, Não estou falando em teoria da conspiração. Estou dizendo que o sujeito é só mais, e não é polêmico, é só um oportunista.Fala sério cara, vê ai para o RJ o que ele fez, nem denunciar nada o sujeito se prestou, até o Freixo já enfrentou milicianos e ele nada!

          • Elvis Trivelin

            Você só passa vergonha: os primeiros milicianos que ele enfrentou foi no exército, o bando do qual certamente você é saudoso. Depois, enquanto deputado federal – que duvido você saiba pra que serve – enfrentou os milicianos que tomaram o poder a partir daquela porcaria de projeto de oligarcas e populistas em 1988 (tomei o termo de empréstimo por concordar com ele). O que você chama de miliciano se resume num traficante de morro que você pensa que seus ídolos enfrentaram. Não enfrentaram! Em SP, eles comandam o tráfico e ai do Estado interferir (acontece como nas matanças de anos atrás). No RJ a coisa vai pelo mesmo lugar. Eu de você pararia de passar vergonha, molecote!

          • Rafael

            hahahah, o bunda-suja não tem o que mostrar e vc tergiversa para defende-lo, não combateu ninguém, nunca subiu a tribuna para denunciar nenhum esquema, fora seus projetos de lei feitos para não serem aprovados, o sujeito não tem contribuição alguma ao país e, bem menos, ao estado que o elegeu, é só mais um politico ordinário, mito só para idiotas.

          • Elvis Trivelin

            O esquerdinha do bumbum guloso não sabe absolutamente NADA do candidato a que involuntariamente escolheu se opor (por militância zumbi e bucéfala pura e simples) e veio, depois de acusar os outros de “tergiversar”, vejam só… tergiversar! hahahahaha Bolsonaro tem combatido não somente as pautas internacionais que seus professorezinhos e coleguinhas amestrados de “facú” defendem e seus políticos prediletos tentam impor na base de decretos escusos mas também os velhos problemas da política tradicional, como já notou até mesmo o militante africanista Joaquim Barbosa – para não falar de outros.
            Mas claro, você, um pivete de merda de “facú” sabe mais que todo mundo. Nunca demonstrou isso. Aliás, nem mesmo mostrou conhecimento dentro do marxismo. Eu conheço marxismo e posso falar que você é um bosta.
            Mas se você soubesse um “A” de política partidária, saberia que os projetos no Congresso são selecionados de acordo com os esquemas que são gestados ali e depende de uma proximidade grande, portanto, entre os mesmos larápios investigados na Lava-Jato e os repasses feitos na base das construtoras ou negociatas em votações. Como Bolsonaro não participa dessas coisas, suas ideias obviamente não são selecionados por eles.
            Aliás, seu merdinha, seus candidatos defendem a justa responsabilização criminal dos bandidos “dimenó”? Eles defendem as privatizações certas e o fim da intervenção de grupos estrangeiros na vida pública – acerca da Educação e de pautas alheias à vontade popular (gênero e congelamento produtivo por meio de mais e mais reservas criadas)?
            Claro que não! Eles são sabujos como você é sabujo deles.
            O esquerdismo é sem dúvida uma forma de doença. O sujeito está aqui lendo artigos além de sua capacidade de compreensão e, na incapacidade de assimilar o que é dito, de confrontar com a realidade, acha que o problema se resume num candidato.
            Bolsonaro é o que há de melhor no momento. Agora, a certeza, mesmo, é que você é muito burro. Eu tenho até solidariedade à sua condição humana patética. Um verdadeiro perdedor e que só leva porrada por aqui. Só passa vergonha. hehehehehe

          • Rafael

            Deve ser doloroso pra você ver seu ídolo em sua verdadeira dimensão, que a de um político absolutamente ordinário, comum, sem muita coisa para apresentar, cujo grande mérito é justamente ser apagado, ser do baixo clero, aquele que está lá pelo salário. Mas mesmo que fosse um pilar de honestidade ( os últimos fatos tem quebrado essa visão de alguns),falta-lhe experiencia administrativa, o que eu acho importante nesse período histórico, e é o critério pelo qual vou escolher meu candidato.

            Ah sim, claro que as opiniões dele sobre tudo são lamentáveis, sem qualquer substância, sinceramente amigo, um sujeito prestar continência à bandeira americana(que fosse de Cuba) , dizer que o Alexandre Frota será importante para o futuro do país, ficar dançando entre a posição dessenvolvimentista dos anos 60 e o liberalismo, e outras patetices prova que é um sujeito despreparado, e já fizemos a loucura de por gente despreparada no cargo. Tô fora.

            Ps.: Procura ai a entrevista do Geisel sobre ele.

          • Elvis Trivelin

            Seu entendimento de “político comum” é o mesmo que a da vizinha que fofoca no portão da outra. A falta de ciência e conceito nas suas palavras só mostra o quão despreparado você é para opinar sobre qualquer assunto. Se ser “do alto clero”, para você, é boa coisa, bom… Lula foi do “alto clero”, Temer é do “alto clero”. O que você chama de “político tradicional”, se for naquela caricatura de coronel, é também “alto clero”.
            Sobre as posições dele, a propósito, foi o ÚNICO que protestou contra o mais novo golpe do TSE: negação da eleição com voto impresso. Os seus “patriotas” certamente não estão nem aí para essa questão pois normalmente a falta de transparência os agrada e os beneficia. Tem sido assim há décadas.
            Vamos falar de economia? OK. Muito me espanta um sujeito que macaqueia – e muito mal – alguns cacoetes dos autoproclamados “progressistas” ser contra o nacional-desenvolvimentismo que era slogan da própria Dilma quando resolveu fazer as coisas à sua maneira. Bolsonaro, como os militares em geral, foi formado com uma visão que pode ser considerada “nacional-desenvolvimentista” mas notoriamente tem escolhido liberais como referências na economia, a começar por seu ministro da fazenda e a formação de seu próprio filho, um liberal, de fato.
            Em suma, quem dá a direção das políticas econômicas são os homens encarregados. Lula jamais soube um “A” de economia mas escolheu Meirelles – lá no começo – para não estragar tudo. Portanto, Bolsonaro não conduzirá o Banco Central nem a Economia.
            Outro clichê risível de sua parte: “experiência administrativa”. Ora, que experiência tinha Lula ou Haddad, ou Dilma? As piores possíveis! Que experiência tinha FHC? Várias. Ambos foram o que foram. Quem tem de demonstrar “experiência” é pessoal TÉCNICO, não pessoal POLÍTICO.
            E sobre Geisel… “Pelamor”! Geisel não era um “ditador”? O que um esquerdista aproveitaria de uma opinião de um “ditador”?
            Hahahaha

          • Rafael

            Nossa ele protestou pelo voto impresso ! Que Revolucionário, isso do estado do RJ praticamente sem problemas, Bolsonaro foi lá e protestou pelo voto impresso.

            Não conheço a gestão Haddad e Dilma é justamente o motivo de não votar em gente sem experiência administrativa.

            Pois é, Geisel conhecia o sujeito de bem perto.

            Ah sim, muito liberal enriquecer com dinheiro público e usar auxilio-moradia pra outros fins.

            Enfim, quer votar nesse Severino Cavalcanti que chama de mito, vota, problema seu.

          • Elvis Trivelin

            Só um adendo, aqui: o fato do liberal participar da política não faz dele contraditório porque: 1 – a Política vai ser ocupada justamente por anti-liberais e estes a usarão contra os liberais; 2 – as regras estão dadas e não vão mudar simplesmente deixando de participar.
            O que se deve exigir do liberal na política é compromisso pela redução do Estado. Ele já se mostrou simpático quanto a isso. Se não cumprir certamente vai ser cobrado como qualquer outro.

          • Elvis Trivelin

            PS: a bundinha suja tem a putinha da sua mãe. Quando comi ela, era sebo puro! Manda ela lavar aquela bosta.

          • Rafael

            Mas ele é um vagabundo que fica expelindo projetos de lei, só que como sempre foi uma nulidade nada consegue passar, é um politicozinho tradicional e mediocre, como a maioria daquele Congresso, nem o microfone usa direito, fora dar xiliques contra a esquerda que no mundinho bolsonarista e a grande ameaça ao país.

            Quer votar nele vota, problema seu.Quer fazer campanha direito seu.

          • Elvis Trivelin

            Não sei o que vem a ser um “político tradicional”. Tudo o que aí está, de certa forma, é tradicional. Não tem como deixar de ser porque o próprio regime não mudou. Até mesmo um político honesto, de certa forma, é tradicional. O fato é que, dentre as opções disponíveis, ele está claramente a frente das demais. O resto é apenas “office-boy” de alguém. Tá cheio de bundão lá que “usa microfone bem” mas também trai o país e o povo. E os interesses que eles representam certamente não tem nada que ver com os dos articulistas deste site.

      • Newton (ArkAngel)

        Só o fato de ver o PT fora da jogada já nos faz mais alegres.

    • Tulio Stephanini

      “o cara não tem o que mostrar nem como Congressista, e não se trata apenas de ter projetos aprovados.”
      Trecho da matéria do site O congressista, continua com argumentos infantis né, se quiser crescer o minimo pra conseguir falar algo do Bolsonaro dê uma olhadinha aqui tovarishch:
      http://www.camara.gov.br/internet/sileg/Prop_lista.asp?Autor=5310721&Limite=N
      Fonte:
      http://www.ocongressista.com.br/2017/03/conheca-22-projetos-de-jair-bolsonaro.html
      O Congressista fez questão de encontrar 21 PL’s/PECS do parlamentar para que você tire suas próprias conclusões.

      PL 6944/2017 – Esse projeto de lei é uma medida que se impõe a garantir, em diploma legal, o acesso satisfatório aos serviços de dados sem a imposição de limites desarrazoados aos usuários. Esse projeto de lei vem para fazer frente às medidas adotadas pela Anatel, que são: limite de dados, cerceamento do usuário no acesso a informação de forma abusiva e perversa, prejudicando o uso da Internet no Brasil.

      PEC 191/2016 – Essa proposta de emenda a Constituição foi feita pelo parlamentar para determinar que o Ministro de Estado da Defesa seja escolhido entre os Oficiais Generais das Forças Armadas.

      PL-4510/2016 – Esse projeto de lei permite o uso compassivo da fosfoetanolamina sintética. Ou seja, para permitir que pacientes em fases terminais possam acessar esses tratamentos experimentais.

      PL-4730/2016 – Esse projeto de lei visa incluir no rol dos crimes hediondos aqueles dolosos, praticados com arma de fogo, mediante violência ou grave ameaça à pessoa.

      PL 5847/2016 – Esse projeto de lei retira a obrigatoriedade do uso, nas rodovias, de farol baixo aceso durante o dia.

      PL-1281/2015 – Esse projeto de lei visa determinar o bloqueio do uso de celulares e radiotransmissores em presídios e penitenciárias.

      PL-1824/2015 – Esse projeto de lei impõe pena mínima de dez anos de reclusão para o indivíduo que praticar três crimes.

      PL-2832/2015 – Esse projeto de lei visa não caracterizar como crime atos de defesa do patrimônio, a fim de resguardar a defesa ao cidadão.

      PL-860/2015 – Esse projeto de lei torna obrigatória a revista pessoal aos visitantes em estabelecimentos prisionais.

      PL-7421/2014 – Esse projeto de lei agrava a pena sobre os crimes de pichação.

      PL-7473/2014 – Esse projeto de lei isenta impostos a portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica – DPOC – enfisema pulmonar.

      PL-5398/2013 – Esse projeto de lei aumenta a pena para os crimes de estupro contra vulnerável e não-vulnerável.

      PL-4450/2012 – Esse projeto de lei permite a utilização das drogas apreendidas para um “adestramento dos cães”. Ou seja, para aperfeiçoar a aptidão farejadora dos cães da polícia tornando-os mais eficiente na busca dos tipos de droga.

      PL-367/2011 – Esse projeto de lei suspende o direito de dirigir do infrator que atingir quarenta pontos na Carteira Nacional de Habilitação, durante o período de doze meses.

      PL-5065/2009 – Esse projeto de lei exclui das penalidades por excesso de velocidade os condutores de veículos precedidos por batedores, de socorro de incêndio e salvamento, de polícia, fiscalização de trânsito e ambulâncias.

      PL-5481/2009 – Esse projeto de lei isenta a cobrança de impostos para portadores de Lúpus Eritematoso Sistêmico.

      PL-106/2007 – Esse projeto de lei inclui como crime hediondo o roubo de veículos automotores.

      PL-2426/2007 – Esse projeto de lei extingue a exigência do Exame de Ordem para inscrição dos advogados na OAB.

      PLP-354/2006 – Esse projeto de lei garante 50% (cinqüenta por cento) das vagas para Deputados Federais às populações negras e pardas.

      PL-6163/2005 – Esse projeto de lei autoriza os órgãos de segurança pública a utilizarem armas e munições apreendidas ou encontradas.

      PL-2215/1996 – Esse projeto de lei concede isenção de impostos sobre produtos industrializados.

    • Guilherme Padovani

      “Aiinnn, o Bolsonaro é ruim, vou votar em gente melhor”. Quem lê isso até pensa que o Bolsonaro está concorrendo contra Lincoln, Ted Roosevelt e Churchill, e não contra Lula, Alckmin, Marina, Ciro Gomes e possivelmente um animador de auditório.

      • Rafael

        Pois ele é o pior entre esses ai.Tá feio para nosso lado

        • Hattori Hanzo

          …garoto você não sabe nada.

        • Romanorum

          NOSSO LADO DE QUEM, CARA-PÁLIDA?

          • Rafael

            Nós brasileiro.

          • Romanorum

            Esse é o grande problema e dilema de uma sociedade que abraça a tal “diversidade” e o tal “multiculturalismo”: o interesse de um pode ser o prejuízo de outro, o bem de um será o mal de outro, com cada um seguindo rumos diferentes e até opostos…O que se chama DEMOCRACIA é a sobreposição e predominância das chamadas “minorias” sobre a vontade da maioria… Isso pode ser tudo, mais adequadamente plutocracia, oligocracia ou oligarquia, menos DEMOCRACIA…Eu prefiro chamar de DEMONIOCRACIA!

          • Renato Lorenzoni Perim

            O lado dos cretinos como o tal rafael, Romanorum. A escória da humanidade está toda do lado dele.

      • Ellen Souza

        prefiro o bolsonaro e acho que melhor do que esses que estão ai.

    • Ellen Souza

      rafael, tu é um bundinha arrombada, provavalmente foi o kid bengala que arrombou esse cu lisinho. kkkkkk seu corno.

    • Hattori Hanzo

      …o Lula tem.

  • Hausberg Beers

    conforme-se Rafael…”já deu” essa sua historinha…o povo escolheu faz tempo e só se deram conta agora hahahaha…Lula voltar? só se for para a treva que o pariu junto com os seus…
    Lembre-se sempre: a Verdade é o momento seguinte!

  • Otavio

    Pedro Henrique Medeiros : Excelente Artigo ! Parabéns !

  • leo stenio

    Que puta artigo. Parabéns Pedro Henrique!
    Sua análise foi contundente e realista, principalmente quando analisa o movimento conservador e liberal, mostrando-nos que um não é necessariamente dependente do outro.
    A minha tristeza é que a maioria da população não têm acesso ao conteúdo do site, pois não procuram as mídias independentes para se informarem melhor, sem o filtro ideológico dos grandes jornais.

    • Luiz F Moran

      99% dos que leem algo, leem apenas a manchete e depois saem por aí dando opiniões como se fossem Phd no assunto.

  • Cleber Poloni Capelatto

    Excelente!

  • Gledson Vieira

    Perfeito !

  • Marcos Pereira

    Precisamos discutir mais profundamente a ” Janela de Overton”. Afinal essa vai ser a tática da esquerda:com Fazer o possível para deslocar o espectro político para a direita. Tudo isso fortemente carregado de adjetivações falsas.
    Caros, percebemos como é difícil lidar com pessoas ardilosas, desprovidas de valores morais, totalmente refratárias ao Espiritual.
    Afinal, estamos lidando com demônios: especialistas na “arte” do disfarce, da mentira, da feiura, da maldade.

  • Alexandre Átilas

    “Ainn, Bossonaru é populixxxta”

    Sim, com certeza…”

    hahahahahahaha

    • Alexandre Sampaio Cardozo de A

      Prezado “xará”: De fato, só esse “Ainn, Bossonaru é populixxxta”, já é um belo tapa na cara desses liberais de merda! Especialmente do tal Andreazza, que publicou outro texto desancando o Bolsonaro.

  • Robson La Luna Di Cola

    Já prestei serviços para nossas Forças Armadas. É IMPRESSIONANTE o interesse dos militares de carreira em aprender e aprofundar seus conhecimentos!!!! Um oficial me explicou porque: qualquer detalhe que deixamos de aprender PODE CUSTAR AS NOSSAS VIDAS. O pessoal é perfeccionista!

  • Fabio Barreiros

    Exatamente! É o que venho dizendo: Eu, conservador, em economia e nas coisas mais importantes sem as quais não há economia. Sugiro apenas uma correção: a economia de mercado na soberania do comum se faz principalmente de suas trocas NECESSÁRIAS e não através trocas voluntárias que podem eventualmente se dar por solidariedade por exemplo. O voluntarismo é a narrativa liberal dentro do axioma esquerdista de que favores prolongados tornam-se direitos de quem os oferece com dinheiro alheio. Uma economia baseada no voluntarismo é assim uma deseconomia.

  • Ricardo Alexsandro Alves

    Parabéns, muito bom MESMO.

  • Osvaldo Pereira Júnior

    Ser liberal na economia é diferente de ser libertário. O conservador defende sim uma economia liberal mas ao mesmo tempo é contra privatizar os setores estratégicos do país.

    Já o libertário não. Por ele tudo pode ser privatizado até as polícias ou a própria mãe se bobear.

    O conservador não defende o fim do estado mas apenas o estado mínimo. Ou seja, aquele estado que não interfira na vida do cidadão e só se apresente quando for extremamente necessário como por exemplo em caso de guerra.

    Já o libertário defende o fim do estado que nada mais é do que uma utopia igual a comunista.

    • Newton (ArkAngel)

      Acho que o livre mercado demorará uns 2700 anos pra funcionar aqui no Brasil, se é que vai funcionar um dia. Sabe por que?
      Porque um dos pressupostos para o bom funcionamento do livre mercado é a honestidade nas relações comerciais.

      • Seu Zé

        brasileiro tem uma cultura de obter vantagem independente do custo, além de que a cultura imposta ao brasileiro é a cultura da malandragem do carioca(o que é uma mentira já que muitos cariocas são honestos) via imprensa; aqui qualquer sistema econômico ou político tende a dar errado

        • Osvaldo Pereira Júnior

          É o que eu acabei de dizer. Não existe essa de povo malandro e povo honesto. O que existe é uma cultura que foi debilitada pelo excesso de intervenção estatal em todos os setores fazendo com que muitas pessoas se tornem relativistas e acabem fazendo merda que em muitos casos é até por desespero ou por sobrevivência mesmo.

          Por exemplo, o sujeito prefere entrar em uma rua na contramão pois ele sabe que na outra rua tem um farol eletrônico que multa todo mundo. Quem confia em farol eletrônico?

          Ou seja, ele não entrou na contramão porque ele é sem vergonha e não gosta de respeitar o transito, o problema é que o estado quer tanto roubá-lo que ele é obrigado a ir na contramão para evitar de ser roubado.

          E esse é só um dos exemplos.

        • Osvaldo Pereira Júnior

          Outro exemplo é o fato do sujeito ser obrigado a ter uma arma ilegal pois ele não conseguiria ter uma arma legal devido a tanta burocracia e ao preço excessivo das armas legais.

          Então o sujeito para sobreviver compra uma arma ilegal. Ou seja, ele não tem uma arma ilegal por que é sem vergonha ou bandido mas sim porque o estado o impede dele ter uma arma legal.

      • Gustavo Costa de Oliveira

        é só nao proteger os desonestos, não ceder a chantagem deles, ou melhor ainda, não existir alguém com força suficiente para, sozinho, proteger os desonestos..

        então naturalmente o mais desonesto é suplantado pelo menos desonesto..

        qualquer um que comprou carro de um picareta de carros, ou de uma construtora que demorou a entregar, ou que comprou um produto vencido, sabe disso

        • Newton (ArkAngel)

          Mas a dificuldade é exatamente essa. Como incutir honestidade e decência em um povo que diz odiar os políticos ao mesmo tempo em que não devolve o troco dado a mais por engano pelo caixa do mercado, e ainda ensina para seus filhos que isso “é ser esperto”?

          • Osvaldo Pereira Júnior

            Não é que o povo brasileiro seja desonesto. O povo brasileiro é um povo inculto e isso foi culpa das décadas de descaso com a educação e pela destruição da cultura causada pela elite nacional e internacional.

          • Newton (ArkAngel)

            Sim, é um problema cultural também. Em outros países mais adiantados, certos modos de agir dos brasileiros não são aceitáveis. É também consequência da herança cultural passada pela família.

      • Osvaldo Pereira Júnior

        No meu entender não existe povo honesto e povo desonesto. O que existe é o estado se metendo tanto na vida do povo que esse povo acaba se desesperando e fazendo coisas erradas que em países civilizados onde o estado não interfere tanto não faria.

        • Newton (ArkAngel)

          Mais ou menos…não podemos dizer que grandes empresários estejam passando necessidades, no entanto, acabam se envolvendo em tramóias. Se tais empresários fossem honestos, não existiria corrupção. A corrupção existe justamente porque existem aqueles que se deixam corromper. E isso ocorre desde grandes empresas até as pequenas.

    • Gustavo Costa de Oliveira

      se é estratégico, aí mesmo que deve sair das mãos do estado, porque ele é gerado por políticos que dependem de votos, portanto os interesses deles entram em conflito…

      tem uma premissa oculta entrando no teu raciocínio: que o estado gere melhor.. porque isso? não há nenhum incentivo para que aconteça essa boa gerencia além da hipotética boa vontade, amor e desprendimento do político, porque vc acredita nisso?

      é importante tu explicar isso porque sem essa premissa teu argumento esvazia

      • Osvaldo Pereira Júnior

        Você confiar em empresas chinesas? Eu não.

        Então entregar os setores estratégicos do país para uma ditadura expansionista comunista é sim coisa de retardado.

        Mesmo que as empresas interessadas sejam dos Estados Unidos quem garante que no futuro essas empresas não sejam compradas pela China?

    • Gustavo Costa de Oliveira

      eu diria também que deixar os setores estratégicos na mão do estado é mais estratégico para os políticos do que pra nós.. o mesmo fato entra em duas estratégias conflituosas, entende?

    • Renato Lorenzoni Perim

      Me desculpe, vou discordar de você pela primeira vez. Não consigo entender o que pode ser “estratégico” pro país, que não pode ser privatizado. Quem me garante que um político pensa na estratégia de um setor? Eu é que não acredito. Prefiro correr o risco de perder pra uma empresa privada, pois o prejuízo que ela hipoteticamente pode me causar é limitado, ao contrário do que um governo pode fazer com sua coerção sobre mim.

      • Osvaldo Pereira Júnior

        Veja bem, pegamos o exemplo da Embraer que é uma empresa de tecnologia de aviação militar. Uma empresa como essas no meu entender não pode ser privatizada e caso seja pelo menos o setor militar tem que continuar nas mãos do governo.

        Principalmente se o possível comprador for uma ditadura comunista. Ou seja, só loucos podem achar positivo vender a Embraer ou os setores energéticos para a China por exemplo.

        • Newton (ArkAngel)

          Entendo o seu ponto de vista, conceitualmente até concordo, mas o problema é justamente esse: o governo está nas mãos de canalhas que não têm nada a perder, pois lidam com o dinheiro de terceiros (do povo), e por isso, além de deter monopólios como segurança, geração de energia, não têm necessidade de prestar contas ou demonstrar eficiência.
          Já empresas privadas tem tudo a perder em um ambiente de livre mercado, aquela que não consegue oferecer o melhor serviço pelo melhor custo fica fadada a ser engolida pelos concorrentes.
          Mas na verdade, a essência de tudo é a honestidade e bons princípios, pois sem isso nenhum sistema ou liderança funciona, pois os canalhas sempre acham um jeito de burlar coisas boas em proveito próprio. No caso do Brasil, a safadeza parece estar no DNA do brasileiro.

          • Francisco Martins

            A “safadeza” está no “DNA” de todos os seres vivos não acha?. Bobagem ficar falando mal dos habitantes dessa parte do planeta.

  • Menelau Santos

    Muito esclarecedor. Mudou minha forma de pensar sobre conservadorismo/liberalismo.

  • Robson La Luna Di Cola

    Anos atrás, Bolsonaro deveria ter abandonado o Legislativo, e tentado um cargo no Executivo. Uma simples Prefeitura no interior de São Paulo teria ajudado muito a mudar a visão que os críticos possuem de sua pessoa.

    • Paulo Roberto Barbosa Dias

      Essas pessoas jamais mudariam as visões delas, elas são corruptas e fazem de tudo pra continuar no poder, são imorais, bolsonaro sempre tera milhares de críticos porque não esta no esquema.

    • Seu Zé

      bolsonaro tem que lidar com as duas lâminas da tesoura agora mirando no pescoço dele

  • Robson La Luna Di Cola

    Vejam a realidade HISTÓRICA: desde muitos séculos, vemos as grandes transformações econômicas – boas e más – acontecerem através da ASSOCIAÇÃO entre Estado e Empresas Privadas. O modelo Keynesiano. Projetos de crescimento estruturados e FINANCIADOS pelo Estado, através de empréstimos com juros baixos e prazos longos, privilégios fiscais (pagos pelos contribuintes), protecionismo, e manobras na cotação da moeda local. A HISTÓRIA também nos mostra o Estado intervindo nos grandes momentos de crise, injetando dinheiro e salvando empresas too big to fail. Mundo Real = Keynes.

    • Newton (ArkAngel)

      O problema é quando o governo injeta dinheiro para salvar empresas ineficientes e obsoletas, que pela lógica deveriam já estar fechadas.

      • Gustavo Costa de Oliveira

        se a empresa precisa ser salva, ou é ineficiente e nesse caso não deve ser salva, ou foi atrapalhada por um governo ineficiente, nesse caso o governo está se salvando quando salva a empresa..

        portanto isso não se justifica em nenhum caso

        • Newton (ArkAngel)

          O governo salva empresas ineficientes porque tais empresas, que geralmente são protegidas pelo governo através de monopólios e regulações, contribuem com propinas e outros agrados. Foda-se se a empresa só faz porcarias ou presta péssimos serviços, o importante é a propina.

      • Robson La Luna Di Cola

        A produtividade da economia brasileira é baixíssima. METADE da produtividade da economia americana, por exemplo. Trabalhei em fábricas que pareciam páteos de sucata. Mas ninguém faz nada. Não vejo os órgãos do governo e nem as Associações Empresariais fazerem nada. Nem mesmo estudar o assunto. Mas nem precisa. Basta mantermos um salário mínimo que chega a ser quase 1/10 dos salários mínimos dos países de economia avançada. Basta criarmos isenções fiscais. Basta ofertarmos dinheiro para investimentos (BNDES) à juros baixíssimos e prazos longuíssimos de pagamento. Que muitas vezes é DESVIADO PARA PAGAMENTOS DE DÍVIDAS!!!! Seremos sempre o país do futuro…

        • Newton (ArkAngel)

          Você é otimista, para a produtividade brasileira chegar à metade da americana, talvez só com uma boa quantidade de velas acesas para Sto. Expedito.

          • Robson La Luna Di Cola

            Amigão, só não use velas fabricadas no Brasil! Vão se apagar com qualquer ventinho, devido ao uso de matérias-primas vagabundas… Prestei Consultoria para uma fábrica em MG. Fiz uma análise histórica do desempenho da área de Produção. Descobri que haviam meses onde o tempo improdutivo chegava a 50% do tempo disponível para operação! Devido principalmente a problemas de Manutenção. Em tempos onde já dispomos de tecnologia para operação com 0% de paradas imprevistas!!!! Mas principalmente nas regiões Sul e Sudeste, temos filiais de grandes corporações internacionais. Que operam com outros níveis de produtividade. Deve ser por isso que nossa produtividade MÉDIA é “somente” 50% da norte-americana!

          • Newton (ArkAngel)

            Só pra pôr mais lenha na fogueira:
            Já trabalhei em revendedora Toyota, uma das maiores e mais modernas fábricas de carros do mundo, e devido à proximidade de relações com o fabricante, ficava sabendo de várias coisas sobre a empresa. Mesmo sendo uma das mais modernas e eficientes fábricas do planeta, o tempo efetivamente aproveitado na produção de um veículo não chegava a 10% do tempo total! Por isso os japoneses têm essa fixação em processos de melhoria contínua.

          • Robson La Luna Di Cola

            Só 10% do tempo? Mas a fábrica fica onde? No Brasil ou no Japão? Visitei uma gigantesca fábrica no Japão, onde 100% da operação era automatizada/robotizada. Havia UM operador por turno, dentro de uma sala de Controle, gerenciando através de computadores todo o processo.

          • Newton (ArkAngel)

            Fica no Japão. Mesmo com essa tecnologia avançada, ainda há perdas de tempo. Por exemplo, só o tempo em que o motor demora para ser erguido e colocado no carro já é contado como tempo morto. Para se ter algo próximo de 100% de aproveitamento do tempo, só se TODAS as peças fossem montadas ou encaixadas ao mesmo tempo, o que é impossível, pelo menos até agora.

          • Robson La Luna Di Cola

            Em breve teremos disponível esta tecnologia. Montarão os carros em 5 minutos, do estoque de peças até o carro pronto. E uma única fábrica poderá produzir TODOS os carros vendidos no mercado global. Continuará ocorrendo o gigantesco fenômeno de fusões entre as Big Corps. Em breve, teremos meia dúzia de mega-empresas produzindo todos os produtos de consumo mundial. Sem enfrentarem concorrência nenhuma… Viveremos a Ditadura do Empresariado.

          • Elvis Trivelin

            Essa última parte vai de encontro a uma outra ideia defendida por alguns ‘globalistas’ depois dos trabalhos de caras como Jeremy Rifkin e Domenico di Mazi, por exemplo: renda mínima. É mais ou menos aquilo que o lesado do Suplício suspira como mantra. O problema mais óbvio num mundo em que dependêssemos disso seria, de fato, ficar nas mãos desses caras, dependendo de esmolas deles, vivendo, claro, de acordo com as regras deles – que bem sabemos quais são. Eles só precisam deter praticamente tudo que é imóvel ou matéria prima essencial para produção moderna. Essa última coisa eles já têm. A penúltima, ainda vai demorar um pouco, mas não dá pra duvidar disso. 1984 parece uma profecia.

    • Seu Zé

      a curto prazo injetar dinheiro público na economia dá bons resultados, mas, não se sustenta a longo prazo, os gastos públicos aumentam geometricamente e as receitas quando aumentam é numa progressão aritmética, o governo se vê obrigado a aumentar mais os impostos, só que aumento de imposto tem limite(curva de laffer) e depois o estado é obrigado a se endividar com banqueiro pra manter a máquina pública; a longo prazo o keynesianismo é um desastre

    • Gustavo Costa de Oliveira

      esse aí é um misto de história com propaganda.. nessas situações em que o estado “salvou” empresas”, quem criou o problema?

      • Robson La Luna Di Cola

        A crise mais trágica que já tivemos – 1929 – que auxiliou inclusive a ascensão de Hitler, foi provocada pelas empresa norte-americanas que estavam auxiliando na reconstrução da Europa pós 1 ª Guerra Mundial. E super-estimaram a dimensão da ajuda que poderiam dar à este projeto. Os países semi-destruídos conseguiram se recuperar antes do previsto, quebrando muitas empresas americanas que investiram neste projeto. Conclusão: queda da Bolsa. Então, o governo americano interviu. Como tem feito tantas vezes para corrigir sacanagens e imbecilidades da iniciativa privada. .

        • Girardi

          Você foi enganado pela esquerda. O governo americano já vinha intervindo na economia desde antes de 1929. Essas intervenções distorceram os dados do mercado e geraram maus investimentos, que então resultaram na queda da bolsa. O governo cria problemas pra depois oferecer a solução, que no fim das contas não soluciona nada.
          https://youtu.be/DNUGY_MadlM

          • Robson La Luna Di Cola

            O vídeo não toca do tema central: a ORIGEM do desemprego, provocado pelo super-dimensionamento que as empresas americanas fizeram das oportunidades econômicas na reconstrução da Europa. Mais uma burrada da livre-iniciativa. Eu, pessoalmente, já assisti coisas inacreditáveis em minha carreira profissional. O dono de uma grande corporação mandou eu iniciar uma série de investimentos de aumento de produção, pois a concorrência havia implantado uma fábrica gigantesca, reduzindo o percentual de participação no mercado da empresa onde eu trabalhava. E o dono da empresa queria recuperar este índice. Eu questionei a decisão, dizendo que o tamanho do mercado não iria suportar este acréscimo de produção que ele estava propondo. Ele não ligou para meu argumento, e mandou eu fazer as implantações de aumento de produção. Resultado? Alguns anos trabalhando na OCIOSIDADE. Trabalhando no vermelho.Não se esqueça: existem idiotas E BANDIDOS nos dois segmentos da sociedade: no Estado e na economia. ..

          • Girardi

            Sim, o vídeo não foca mesmo, mas ao contrário do que você disse, o Estado só piora as coisas e não conserta nada e nem pode consertar, apenas piorar. Um fato curioso é que você fala em super-dimensionamento como se fosse algo que simplesmente surgisse do ar e não tivesse nenhuma causa além do simples “espírito animal”. Sim, os empresários fizeram maus investimentos que nao se comprovaram solventes no longo prazo. Mas a questão é em que isso prova que a livre iniciativa fracassa? Em nada, apenas mostra que em um periodo de tempo os empreendedores não souberam interpretar os dados que o mercado lhes estava mostrando. E isso não se deve a uma falha de mercado, mas a promessas irrealistas de lucros a curto prazo criadas através de expansões de crédito geradas porquedas artificiais nas taxas de juro realizadas pelo FED. Então não tente inocentar o Estado.
            O que causou a Grande Depressão você encontra aqui:
            https://www.mises.org.br/Article.aspx?id=376

            http://www.mundoanalista.com/2015/09/nao-crise-de-1929-nao-foi-causada-pelo.html?m=1

            http://pensadoresbrasileiros.blogspot.com.br/2008/10/farsa-sobre-depresso-de-1929.html?m=1

            http://pensadoresbrasileiros.blogspot.com.br/2008/10/grande-mentira-sobre-o-new-deal.html?m=1

          • Robson La Luna Di Cola

            Vamos parar a discussão por aqui. Esta questão Estado x Economia Privada normalmente é discutida, não sob a ótica do MUNDO REAL, mas sob a ótica de interesses e posições ideológicas. É como a questão do aquecimento global. Ninguém está interessado na realidade, e sim em defender seus interesses e posicionamentos. E é este MUNDO REAL que mostra que é necessário um equilíbrio entre o poder estatal e a iniciativa privada. O Estado vigiando a iniciativa privada. Veja o número impressionante de escândalos envolvendo grandes empresas nacionais e multi-nacionais. No mundo inteiro. A carne é fraca…

          • Girardi

            E quem vigiará o Estado, gênio? QUEM REGULARÁ OS REGULADORES? Não tem como, e tu sabe disso. Aliás, que bom que falou na carne fraca: uma empresa que tinha ligações com o governo e que era protegida por esse mesmo governo que permitia a venda de carne adulterada. A boa e velha parceria público privada que tu defende.
            https://www.mises.org.br/Article.aspx?id=2651

          • Girardi

            “Veja o número impressionante de escândalos envolvendo grandes empresas nacionais e multi-nacionais. ”

            Ué, mas o mundo inteiro não era keynesiano? Não estávamos falando do mundo real? Ah, entendi, se dá certo tu diz que é Keynes, se dá errado tu diz que é mercado…

          • Robson La Luna Di Cola

            Bandidos namorando com bandidos.

          • Girardi

            O que você viu nessa empresa que trabalhou apenas confirma que o mercado funciona, empresários que não são capazes de se adaptar ao mercado são punidos por ele com perdas financeiras. Agora o que desencadeia isso podem ser duas coisas. No primeiro caso a inépcia do dono da empresa em alocar os fatores de produção de forma satisfatória, empresas tem prejuízo e quebram o tempo todo, não é necessária uma crise pra isso ocorrer. Agora no segundo caso isso pode ser causado por uma adulteração nas informações do mercado com a qual os empreendedores lidam. Essa adulteração é criada pelo governo com o intuito de estimular a economia e aumentar o consumo e é feita através da redução das taxas de juro e expansão de crédito sem acumulação de capital anterior correspondente. O resultado é uma ilusão de prosperidade fácil aos investidores. No longo prazo se revela que não havia capital o suficiente desde o começo, e para que a inflação não aumente mais ainda devido a expansão monetária, o governo é obrigado a fechar a torneira, mas aí já é tarde e ocorre uma recessão. E nesse caso haverá crise, e se o governo continuar fazendo o que faz, pode evoluir pra uma depressão, que foi o que aconteceu em 29. Então o Estado não apenas desencadeia a crise como a alimenta. De fato, a quebradeira que ocorre nesses casos é justamente o mercado mostrando que tais projetos não são lucrativos para que os empreendedores ajustem os fatores de produção à expectativas adequadas para que possa haver recuperação. Agora se o governo fica tentando salvar empresas, esse processo não pode ocorrer.

          • Girardi

            Sim, claro que existem nos dois lugares. A diferença é que eu não quero que idiotas e bandidos dentro do Estado tenham poder pra cagar a vida de todo mundo, e que os idiotas e bandidos na livre iniciativa sejam os únicos a arcar com as cagadas que fizerem. No capitalismo o bandido e o idiota são punidos com perdas e falência, então eles não tem escolha a não ser jogar limpo, mesmo que seja contra a vontade deles. No arranjo keynesiano/socialista eles sao premiados com contratos governamentais e crédito fácil por suas cagadas.

            “O capitalismo é o sistema mais excludente que o ser humano já criou. Ele exclui o fraco, o preguiçoso, o chorão, o idiota, o burro, o molenga, o puxa-saco,e toda corja que busca enriquecer ou sobreviver sem trabalhar. Ele só permite a inclusão de um tipo de pessoa:
            O homem implacável, que está disposto a vencer. Por isso ele é demonizado por tantos.”

    • Gustavo Costa de Oliveira

      as grandes empresas já até aprenderam a usar essa estratégia.. quer se salvar? diz que vai falir e diz quantos empregos serao fechados.. os votos dessas pessoas vao para quem promete salvar a empresa.. no fim é só compra de votos, mesmo

    • Gustavo Costa de Oliveira

      as empresas inclusive já se planejam não arcando com os riscos.. com isso aumenta a irresponsabilidade… tem-se falado por aí num “seguro investidor” pago com nosso dinheiro.. isso deturpa totalmente

    • Girardi

      Keynes fracassou.

      • Robson La Luna Di Cola

        O mundo real é Keynesiano. Veja as democracias super-desenvolvidas do norte da Europa. Estado GIGANTE. Controlam quase tudo. Onde existe o tal do estado mínimo? Em lugar nenhum. Rodrigo Constantino deve estar procurando até hoje. Se você for implantar uma fábrica de celulose ao custo de R$10 BILHÕES, veja as implicações governamentais deste projeto. Será praticamente uma associação meio-a-meio entre Estado e iniciativa privada. Mundo real. O resto é delírio teórico do Instituto Liberal, eheh

        • Girardi

          E é por isso que o mundo real vai de mal a pior. Os frutos do keynesianismo e suas expansões de créditos e estímulos econômicos foram dois: Estagflação (algo que segundo a teoria keynesiana não existe, e você ainda vem me falar de mundo real?) e a crise de 2008.

          Você é ingênuo mesmo se pensa que esses governos e seus políticos adotam o keynesianismo para terem crescimento econômico. A única razão pela qual essas nações adotaram as ideias de Keynes é a seguinte: elas aumentam o controle do Estado sobre a economia, dando um enorme poder aos políticos e seus empresários associados. Políticos não se importam com crescimento econômico, apenas com poder, e entre um conjunto de teorias que resulta em maior crescimento econômico e outro que resulta em maior poder, naturalmente rejeitarão o liberalismo em favor das ideias de Keynes. Políticos necessitam de uma justificativa para ocuparem uma posição de privilégio e continuarem sendo os inúteis que são. E o keynesianismo dá essa justificativa. Acreditar no keynesianismo é acreditar em políticos, em JBS, em Ike Batista, em Odebrecht entre outros.

          As nações que adotaram o keynesianismo adotaram primeiro políticas mais liberalizantes ao comércio. Só depois adotaram o keynesianismo, e se ainda não faliram em virtude de seus estados inchados e pomposos gastos com o Welfare State, foi por causa do capital que acumularam durante o tempo em que tinham maior liberdade. Uma hora o dinheiro ACABA, se você for rico o dinheiro apenas demorará mais para acabar. As medidas econômicas de Keynes são apenas uma forma mais branda de socialismo, e como todo socialismo, o resultado no longo prazo sempre será pobreza, o que não surpreende, dado que ele mesmo era um membro da Sociedade Fabiana.

          Por fim, acho curioso você falar nelas e não falar no Chile que, durante os tempos de Pinochet liberou a economia e hoje é um dos países mais desenvolvidos da América do Sul que ocupa o 6° lugar no indice de liberdade. Se é pra se embasar no mundo real, prefiro me embasar num país que seguiu princípios corretos de teoria econômica e hoje está perto de alcançar os países desenvolvidos do que seguir modelos ideológicos errados que estão levando grandes nações à decadência. Delírio teórico é um sujeito pagar de cristão e defender o socialismo.

          • Robson La Luna Di Cola

            Você sabe qual é a definição de socialismo? É um modelo econômico de estatização dos meios de produção, e o fim da propriedade privada. Keynesianismo é isso? Não estou defendendo modelo teórico nenhum. Estou tentando ler a REALIDADE do mundo econômico. Hoje em dia, altamente complexo, requerendo a participação do Estado em várias esferas. Educação, para formação da mão-de-obra, infra-estrutura de transporte, geração/distribuição de energia, tratamento de água e esgoto, coleta de lixo e resíduos de processo, financiamento de investimentos, controle ambiental, controle da qualidade dos produtos lançados no mercado – principalmente alimentos e medicamentos – , cotação da moeda, institutos de pesquisa tecnológica estatais, controle das importações através de impostos para evitar concorrências ilícitas (produtos ching ling), etc. Resumindo: a complexidade do mundo atual exige a associação Estado/Livre-Mercado. De forma gigantesca. Esqueci de falar sobre o protecionismo. Eu li recentemente um artigo em um site conservador americano, mostrando o GIGANTESCO protecionismo que existe atualmente nos países capitalistas avançados. Inclusive nos EUA. Na agricultura. Sobre o Chile, quem acredita que o liberalismo econômico traz a prosperidade e a riqueza para todos? Faltou combinar com os eleitores da Michelle Bachelet. Eleita duas vezes presidentA (eheh) pelo Partido Socialista. Acorde! Esqueça as teorias. Veja o mundo real!!!

          • Girardi

            Tu não defende as ideias de Keynes mas procura dar amparo a todas as ideias dele. Seeeei. Pare de bancar o isentão. Keynes foi refutado tanto na análise da teoria quanto da prática pelos Austríacos, várias vezes. Se vc continua a ignorar isso, vc está ignorando o mundo real.

            Então Keynes não era socialista? Cara, Keynes elogiou a economia planificada soviética e ainda mencionou que esse modelo devia ser seguido na Grã-Bretanha. Ou tu é conservador ou tu é keynesiano, os dois não dá…
            https://www.mises.org.br/Article.aspx?id=111

            O Brasil deve ser um paraíso pra você então, pois tem tudo que você defende.

            Donald Trump acabou de fazer o maior corte de impostos na história e a economia americana não para de crescer. Pura falácia o que você diz, só falta dizer que o tal artigo conservador é do Paul Krugman, aí desisto de você.

            “Sobre o Chile, quem acredita que o liberalismo econômico traz a prosperidade e a riqueza para todos?”

            Pra maioria das pessoas trouxe, onde os direitos de propriedade sejam respeitados e haja liberdade para o capitalismo operar sempre haverá redução de pobreza através da CRIAÇÃO de riqueza. Os capitalistas estão loucos para lucrar e expandir seus negócios e pra isso precisam empregar pessoas para que possam comprar os bens que fabricam. “Excluir” pessoas é o mesmo que deixar de lucrar. É necessário que as cadeias de produção sejam aprimoradas junto com a divisão internacional de trabalho. Legislações que impedem esse processo são o que causam pobreza. Seu argumento peca ao acreditar em soma zero… pra uma pessoa enriquecer não é necessário roubar outra.

            “Faltou combinar com os eleitores da Michelle Bachelet. Eleita duas vezes presidentA (eheh) pelo Partido Socialista. ”

            Olhem a que ponto esse “conservador” chega: pra tentar descreditar o capitalismo o sujeito chega a defender a política econômica de uma marionete do Foro de São Paulo que está tentando destruir esforços de décadas do Chile pra sair da pobreza. O nome disso é desespero.

          • Robson La Luna Di Cola

            Leia este artigo com o link abaixo, e depois jogue no lixo os seus livros de teoria econômica. Ou então, venda-os através de algum sebo online. Teorias são apenas teorias. Falando em mundo real, a economia global está passando por dois fenômenos trágicos: 1) Forte concentração de renda. Os 1% mais ricos do planeta, já detém mais de 50% da riqueza mundial. Se levarmos em conta o famoso “caixa dois”, levantado através de vendas sub-faturadas para reduzir impostos, a concentração deve ser maior ainda 2) Desemprego irreversível crescente, provocado pela TI e pela automação industrial. E também no comércio. Já existem lanchonetes que não requerem atendentes nenhum. Tudo é preparado e vendido através de máquinas. Quando principiar-se um colapso global, adivinhem quem vai reestruturar a economia para conter estas tendências auto-destrutivas? Acertou: os Estados nacionais.
            There is No Such Thing As ‘Free Trade’
            The media ignores how foreign protectionism is killing the American economy.
            http://www.theamericanconservative.com/articles/there-is-no-such-thing-as-free-trade/

  • fbl

    Excelente.

  • Muito bom! Entretanto, continuarei me definindo como Liberal-Conservador já que governantes práticos como Reagan e Tatcher eram denominados assim e não esse monte de teóricos apontados no texto. Fica bem marcada diferença dos que se fingem ou são denominados de “direita” como coronéis, oligarcas e libertários libertinos. Com Jair Bolsonaro na vitória no 1 turno!!!

  • Jose Arimateia

    Parabéns. Deus te ilumine!

  • Alysson

    Puta artigo! Parabéns, desenhou bem o fio da meada e ainda explicou o desenho!
    O prof. Olavo entrava muito nessa discussão da economia e lembro que num trueoutspeak (bem antigo) ele indicava um livro americano que falava sobre a decadência da moral na relações do mercado de negócios daquele país. Hollywood explora muito isso e vende ao mundo as sacanagens do tipo malandragem brasileira que como se “feitas” por lá, óbvio, de forma muuuuuuito mais ampliada.
    Por aqui nem se fala… com uma casta acostumada a mamata do governo, já sabemos!
    Exatamente os tipos que criticam o Bolsonaro e cujo o Henrique soube, muito bem, expor!
    Parabéns, seguimos firmes e fortes! como diz o prof: “Sabe quando vamos parar? Nunca!”

  • VerGiL

    Chorem liberalecos eleitores de bandidos (amoeba, doriana e afins).

    • Marcos Santos

      MBL e Caterva só enganam trouxas.

  • Valdir Marques de Souza

    Parabéns pelo brilhante artigo.

  • Luiz F Moran

    Olavo de Carvalho sempre frisava durante as primeiras aulas do COF em 2009, que em 5 ou 6 anos muitos de seus alunos formariam uma nova e decente classe intelectual que havia desaparecido no Brasil havia pelo menos 40 anos.

  • Seu Zé

    deu até vontade de ler Burke após um artigo tão esclarecedor deste, parabéns Pedro Henrique

  • Seu Zé

    dizem que liberais são contra o aborto porque dá pra vender os bebês depois

  • Nelson Henrique C Nepomuceno

    Estou satisfeito com as colocações.

  • Sandro

    Artigo espetacular! Parabéns Pedro Henrique Medeiros.
    Trata-se de um refrigério para a alma.
    Que Deus continue a te conceder sabedoria.
    Obrigado.

  • Reynaldo Mello

    Bom texto.

  • Odilon Rocha

    Só um erro, sem maiores consequências, pois trata-se apenas de desconhecimento da abreviatura militar. Nada demais.
    EsAO significa tão somente Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais. É o equivalente ao Mestrado no meio civil. Portanto, o “s” minúsculo é solidário à letra E, significando Escola e não Superior, como foi digitado.
    O texto é uma excelente defesa ao deputado que tem a inusitada coragem de enfrentar essa corja de traidores mancomunados com os interresses globalistas.
    O vilipêndio e demérito com que é tratado pela imprensa mentirosa e desinformante é a prova de que ele apresenta ameaça real ao poderoso programa globalista, subvertor de valores.
    Parabéns Pedro Henrique.

  • elton luiz

    que Artigo maravilhoso, Jair Bolsonaro será o presidente do Brasil, não tem como conter o Povo que está cansado de safadezas …vamos peleje-lo no primeiro turno ainda, se as forças do universo permitirem

  • Excelente!!!!
    Isso reavivou uma dúvida em mim: O conservador abarca sim o que “há de bom no liberalismo”. Então, afinal, qualé o “diferencial”, digamos assim, de ser “liberal”? Isso cada vez mais me soa um unicórnio. E cada vez mais me parece que só existe o que se costuma de chamar de “libertário”, que esse sim é o verdadeiro liberal – igual quando dizem entre “muçulmano radical” e “muçulmano radical”, quando na verdade só há muçulmano e ponto final. Pra mim cada vez me parece mais que o liberal (ou libertário) é apenas um progressista com um nome soft pra soar igual um “muçulmano moderado”.

  • Evandro Silva

    MUITO OBRIGADO, QUE DEUS TE ABENÇOE!

  • Charles C

    Gostei muito. Parabéns Pedro Henrique

  • graziele

    Muito bom artigo,já vou divulgar no meu facebook

  • Paulo Bel Cristovão

    boa…