Graça Salgueiro


¡Gloria al Bravo Pueblo¡

Glória ao Bravo Povo!

 


“Gloria al bravo pueblo que el yugo lanzó,

la lei respetando, la virtud y honor.

¡Abajo cadenas! ¡Abajo cadenas!”


Com o refrão do Hino Nacional da Venezuela que está sendo vilipendiado pelo usurpador Nicolas Maduro, mesmo quando o invoca, começo a escrever este artigo após vários meses sem atualização do Notalatina, em decorrência de que agora tenho um programa semanal na Rádio Vox e, desde aquele front, venho dando continuidade ao trabalho que antes fazia só aqui. Hoje volto a atualizar, uma vez que há incontáveis informações que não podem ser apenas faladas no Observatório Latino, meu programa semanal, nem nos comentários que faço junto com os editores da rádio nos dois boletins diários. Então, antes de começar essa edição, publico os dois últimos programas, dos dias 14 e 21 de fevereiro respectivamente, para que fique registrado aos que não os ouviram e pensaram que o Notalatina estava alheio aos fatos gravíssimos que vêm ocorrendo na Venezuela desde o último dia 12 e para os que quiserem ouvir de novo.

Observatório Latino: Luto e sangue na Venezuela

A imprensa brasileira omite sistematicamente, mas no país mais violento do mundo, toda população – à exceção da elite política cooptada -, está contra Maduro, o ditador que prolonga a vida do chavismo. Faltam alimentos, energia, medicamentos e produtos de higiene pessoal. E nos protestos populares contra os comunistas, as forças de segurança, controladas pelos cubanos, dão mostras contínuas de brutalidade criminosa.

 

 

http://notalatina.blogspot.com
http://www.radiovox.org

Entre Davos e Havana, o coração da presidente elege o socialismo

Entre os dias 25 e 29 de janeiro de 2014, a CELAC (Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos) celebra seu II Encontro em Havana, Cuba, reunindo representantes de 33 países para “debater” assuntos de interesse dessas regiões. Cabe salientar que a CELAC é mais um braço do Foro de São Paulo (FSP) e foi criada em 2011 pelo falecido Hugo Chávez, ex-presidente da Venezuela. Seu primeiro encontro deu-se oficialmente no ano passado no Chile, que ostentava a presidência pró-tempore da organização e foi passada para Cuba, na pessoa do ditador Raúl Castro.

Do mesmo modo que nos Encontros do FSP, a CELAC inicia com um encontro entre os coordenadores nacionais, que são os chanceleres dos países membros, onde estes estabelecem as metas e preparam o “documento final”, o que significa que nada será de fato debatido nos dias oficiais que, nesse caso, são 28 e 29, e posteriormente mais 20 declarações especiais serão dadas a conhecer. Como nos tribunais revolucionários, a sentença chega pronta antes do julgamento do réu.

Despencando ladeira abaixo

 

Ano sombrio com nuvens carregadas se avizinha, com nosso continente despencando ladeira abaixo rumo ao socialismo mais torpe, amoral e criminoso.

Quando vai chegando o fim do ano, fazer um balanço do decorrido é quase inevitável, sobretudo quando se vive num continente já totalmente dominado pelo esquerdismo mais rude e abjeto de que se tenha tido notícia.

 

Esse foi um ano de muitas e grandes eleições, começando pela Venezuela que, através de múltiplas fraudes e crimes eleitorais “elegeu” Nicolás Maduro, mesmo quando se tinha as provas de que ele não é venezuelano e sim colombiano, o que fere frontalmente a Constituição Nacional. Mas ele era desde sempre o eleito dos ditadores cubanos Castro e, tal como Obama, vem mantendo sua verdadeira identidade sob uma blindagem ignominiosa e intransponível.

Observatório Latina: Pablo Escobar e os heróis colombianos presos

Graça Salgueiro traz notícias como o colapso energético na Venezuela, e comenta a trajetória do terrorista Pablo Escobar, líder do M19 morto já 20 anos e responsável por 4 mil assassinatos. A jornalista, apresentando relatos sobre as muitas ações e conexões do narcoterror comunista nas últimas décadas, também fala da imensa influência que membros do M19 ainda exercem hoje na Colômbia, enquanto que heróis que se opuseram a estes facínoras, como o cel. Plaza Vega se encontram presos.

 


http://radiovox.org/

http://notalatina.blogspot.com

Absurdos no programa ‘Mais Médicos’: Observatório Latino conversa com Milton Pires


O Dr. Milton Pires conversou com Graça Salgueiro sobre as últimas informações sobre a atuação dos cubanos do programa Mais Médicos do governo brasileiro. Saiba os absurdos que foram constatados no programa.

 

http://notalatina.blogspot.com

www.radiovox.org

 

Exclusivo: Descoberta a verdadeira Certidão de Nascimento de Nicolás Maduro!

Não apenas Maduro mas terroristas das FARC, iranianos, cubanos, libaneses e terroristas do Hezbolah há anos têm identidades e passaporte venezuelanos.

 

O Notalatina apresenta com exclusividade a verdadeira nacionalidade de Nicolás Maduro, o ilegítimo e usurpador presidente da Venezuela, com dados que acabei de receber de uma amiga venezuelana. Na mensagem, ela aponta o seguinte: 

 

“Finalmente foi localizada a Certidão de Nascimento do presidente ilegal e ilegítimo. Nome real: NICOLAS ALEJANDRO MADURO MOROS.

Nascido em Ocaña, estado do Norte de Santander, próximo de Cúcuta na Colômbia, em 21 de novembro de 1961.

Certidão de Nascimento nº N011, Folha nº 412, N471. “COLOMBIANO”.

Em poucos dias coletiva de imprensa com TODAS as provas”.

Notícias faltantes sobre a conjuntura latino-americana

Graça Salgueiro traz um panorama do atual quadro político na América Latina, trazendo notícias de países como Colômbia, Venezuela, Nicarágua e Equador em seu programa Observatório Latino, transmitido pelo Rádio Vox.

A jornalista aponta que, assim como Juan Manuel Santos traiu as expectativas de todo o eleitorado colombiano, que almejava a continuidade do rigor da administração Uribe contra o narcoterror comunista, tudo indica que o candidato Oscar Iván Zuluaga também ceda aos planos do Foro de São Paulo, fortalecendo às FARC e deixando-as tornarem-se uma força política legítima.

Graça ainda chama a atenção para as novas palhaçadas do governo de Maduro, na Venezuela, e para os detalhes da recente visita do presidente do Equador, o comunista Rafael Corrêa, ao Patriarca Kirill, líder da Igreja Ortodoxa Russa, que sabidamente é o antigo “agente Mikhaylov”, da KGB (hoje FSB).

Ouça também a entrevista de Graça Salgueiro e Cristian Derosa com o médico Milton Simon Pires, sobre o programa “Mais Médicos”.

Eles não desistem nunca…

 Enquanto não conseguirem seu intento de condenar todos os que combateram o terrorismo e a subversão nas décadas de 60-80, eles não vão parar. Há mais de uma década eu alerto sobre isso.

Em abril de 2010, o Supremo Tribunal Federal (STF) julgou inconstitucional uma ação movida pela OAB que pedia uma revisão da Lei de Anistia, objetivando retirar o perdão aos agentes do Estado que combateram a subversão e o terrorismo no período compreendido entre 1964 e 1985. Na ocasião, o presidente do STF era o ministro Cezar Peluso e o relator o ministro Eros Grau, ambos aposentados e ambos contrários à revisão. O pedido da OAB foi julgado improcedente por 7 votos a 2. Os dois favoráveis foram os ministros Ricardo Lewandowski e Ayres Britto, este já aposentado. Entretanto, dois dos que não votaram, Dias Toffoli e Joaquim Barbosa, ainda estão na ativa.

O verniz turvo do XIX Encontro do Foro de São Paulo

O XIX Encontro do Foro de São Paulo (FSP), ocorrido entre os dias 31 de julho e 4 de agosto, pretendeu “parecer” um evento normal e aberto, onde partidos e organizações de esquerda discutiam e debatiam os avanços do socialismo nos países do continente. O Secretário Executivo do Foro, Valter Pomar (PT), chegou mesmo a gravar um vídeo afirmando que “todos os encontros são abertos, democráticos e de ‘ampla divulgação’ na mídia”. Então, para garantir que suas palavras conferiam com a realidade, o site da organização modificou o layout, apresentou ao vivo alguns discursos, publicou fotos do evento e assim acreditou que “calaria a boca” dos inconvenientes que insistiam em denunciar o caráter secreto desta organização.

De tudo o que pude apurar até a presente data – as coisas são publicadas a conta-gotas e com muito critério -, as “palestras” e discursos apresentados no site foram aqueles mais desimportantes, uma vez que as decisões e deliberações mais graves não chegam sequer ao conhecimento da militância miúda, que não passa de meros soldados rasos que estão lá apenas para cumprir ordens sem discuti-las.