Julio Severo


TMI, marxismo e Augustus Nicodemus Lopes

A Teologia da Missão Integral (TMI) tem ligação com o marxismo? A surpresa não é uma resposta “sim.” A surpresa é ver o Rev. Augustus Nicodemus (foto), que é um dos principais líderes da Igreja Presbiteriana do Brasil (IPB), tocar no assunto, num vídeo curtíssimo (disponível aqui: https://youtu.be/zxrFTjpRq70).

Ele reconheceu, enfim, que o marxismo dentro da TMI é um grande problema, mas não admitiu que esse problema está alojado nas entranhas da IPB desde pelo menos a década de 1950. A figura mais proeminente da TMI na IPB era Caio Fábio, que quando era a maior estrela presbiteriana do Brasil não era criticado nem por suas ligações com a TMI nem por suas aproximações ao PT.

Cristãos socialistas e conservadores são iguais, insinua Gutierres Siqueira

“Moderação” é ter abertura para Ricardo Bitun e Ariovaldo Ramos, conforme o exemplo de Augustus Nicodemus Lopes na sua gestão “conservadora” no Mackenzie?

Em artigo intitulado “
Pode um cristão abraçar ideologias?” no GospelPrime, Gutierres Siqueira começa apontando acertadamente que a ideologia é um “sistema de ideias.” Ele também acerta quando diz que “o ideólogo é outro nome para um religioso. E essa religião pode ter como deus a moral, o dinheiro, o progresso, a ciência, a igualdade, a liberdade, o Estado, o feminino, o meio ambiente, o indivíduo, a sexualidade, etc. O ideólogo é um crente, secular ou não, mas é um crente.” Ele dá um final adequado quando diz: “O cristão tem como centro a pessoa de Cristo Jesus. E Cristo está acima das ideologias, não só em qualidade, mas como juiz de toda ideia, ideal e doutrina.”

Caso de polícia: homossexuais passam HIV de propósito

Manchetes de grandes jornais destacaram no final de semana que adeptos das práticas homossexuais estão trocando ideias de como infectar mais pessoas com o HIV. Segundo essas notícias, blogs homossexuais compartilham até dicas de como transmitir o HIV, o vírus que causa a AIDS.

No entanto, embora o conteúdo das notícias seja claramente homossexual, suas manchetes livram os homossexuais de culpa. Por exemplo, a manchete do jornal O Estado de S. Paulo diz: “Os homens que passam HIV de propósito.” Não muito diferente, a manchete do jornal Zero Hora diz: “Homens passam HIV de propósito e preocupam autoridades em saúde.”

Ora, essas manchetes, e outras, deixam claro que há um crime, mas tiram os homossexuais da fogueira. Quem é jogado nela são os homens.

“Teologia” da Missão Integral na Igreja da Lagoinha: um tiro na verdadeira caridade

Num culto na Igreja Batista da Lagoinha em Belo Horizonte, o pregador, virando-se para Ana Paula Valadão, diz:

“Desafio você a doar sua enorme fortuna para os pobres, para que eles tenham comida, saúde, educação, emprego e lazer. Aliás, desafio você a dar 90 por cento de tudo o que você ganha para os pobres.”

Depois, virando-se para os outros cantores famosos da Lagoinha, o pregador faz o mesmo desafio, encorajando-os a ajudar os pobres com os próprios bolsos, não só com palavras.

 

Embora a estrela máxima do recente Congresso de Missão Integral na Igreja da Lagoinha tivesse sido o Rev. Antonio Carlos Costa (foto), não foi ele quem fez o desafio. Aliás, ninguém fez tal desafio — que é apenas minha imaginação do que um “profeta” de Teologia de Missão Integral (TMI) deveria fazer.

Chaves defendeu a vida

O legado pró-vida do ator mexicano que morreu em 28 de novembro de 2014

Roberto Gómez Bolaños (21 de fevereiro de 1929 — 28 de novembro de 2014), mais conhecido como Chaves, foi um ator, escritor, comediante, dramaturgo, compositor e diretor de televisão mexicano. Ficou conhecido mundialmente pela criação das séries televisivas Chaves, Chapolin e o Clube do Chaves, que lhe trouxeram grande prestígio e garantiram-lhe o reconhecimento internacional.

Bolaños nunca revelou sua orientação política de forma aberta, porém fazia fortes críticas à esquerda.

Benedita da Silva: interlocutora entre governo do PT e evangélicos?

 


Benedita da Silva

De acordo com a coluna Radar, do jornalista Lauro Jardim, da revista Veja, no que depender de Silas Malafaia, Benedita da Silva será a nova interlocutora entre o governo do PT e a população evangélica.

Em sua coluna, Lauro diz: “Silas Malafaia estendeu a mão ao governo. Na quarta-feira, o deputado federal eleito Sóstenes Cavalcante, candidato lançado por Malafaia, fez uma visita a Gilberto Carvalho. Sugeriu que Benedita da Silva seja a interlocutora entre o governo e o mundo evangélico.”

Blog Julio Severo removido arbitrariamente pelo Google. Pedido de socorro.

Nos primeiros minutos de quinta-feira, 23 de outubro de 2014, o Blog Julio Severo, estabelecido por mim, Julio Severo, em 2005, desapareceu completamente da internet, sem que minha conta do Blogspot tivesse sido hackeada. Tudo o que ficou evidente, a partir de minha constatação cuidadosa, é que tal desaparecimento foi provocado e decidido pelo dono do serviço, o Google, que oferece livremente para o público internacional uma plataforma de livre expressão.

O endereço tradicional do meu blog é: http://juliosevero.blogspot.com/

O endereço agora está completamente fora do ar, sem que eu tivesse aprovado ou sido comunicado pelo Google. Em momento algum fui avisado de alguma alegada postagem violenta ou pornográfica que tivesse motivado o Google a suspender meu blog por supostamente violar suas normas.

Marina perdeu e a culpa é sua

Quanto à questão das declarações da apóstola, é impossível dizer que ela não fez intensa campanha pela Marina enquanto falava, ao mesmo tempo, de revelações sobre o governo do Brasil.

As atitudes e palavras dela são apenas um elo de uma longa corrente de apoio irracional a Marina.

Finalmente, a apóstola responsável (Valnice Milhomens) por campanhas pela Marina como presidente confessou culpa — mas não dela. Ela confessou que Marina perdeu porque o povo evangélico “não está preparado” por não votar em Marina aos milhões como suspostamente tinha de fazer.

Para o não cumprimento das profecias dela, ela apelou para o argumento de que as pessoas têm o livre arbítrio. Para ela, o povo evangélico tinha Marina em termos gerais como resposta abençoada de Deus para o Brasil, mas rejeitou a “bênção.”

Mistério? Profecias não livram Marina Silva de perder a presidência do Brasil

De acordo com o portal GospelPrime, “Em 2010, o nome de Marina Silva foi citado em profecias, especialmente da apóstola Valnice Milhomens. No ano seguinte, o pastor Bob Hazlett do Ministério Touch of Fire, pregava na Conferência Dunamis 2011 e trouxe uma revelação. Como não era ano eleitoral, ela foi pouco comentada até ser lembrada nos últimos meses. O pastor americano… anunciou que Deus mudaria o controle da nação, levantando uma mulher ‘segundo o coração de Deus’ que se ajoelha diante de Deus. Sua eleição iria abalar a nação brasileira e levá-la para uma época de prosperidade.”

Conforme detalhou meu artigo “Inflamados por uma profecia americana, evangélicos brasileiros querem uma mulher na presidência do Brasil,” Hazlett, na mesma época, fez duas profecias:

1. Vitória da seleção brasileira na Copa do Mundo, com um reavivamento mundial como resultado dessa vitória.

2. Vitória de uma mulher de Deus na presidência do Brasil. Essa vitória foi amplamente interpretada como se referindo a Marina.

Seguindo profecia com erro gritante, evangélicos querem Marina Silva na presidência

A profecia de Hazlett disse: “Estou removendo o espírito de Mordecai que tenta controlar as mulheres nesta nação e vou levantar uma mulher segundo Meu coração e vou abalar esta nação.”
A missão mais importante de Ester foi proteger seu povo e os interesses deles. Nessa missão, ela estava sob a influência de Mordecai. A influência dele era positiva ou negativa? Positiva.

Os eventos mais importantes para o Brasil em 2014 são a Copa do Mundo — em que a seleção brasileira sofreu sua pior e mais vergonhosa derrota em tal evento de futebol — e a eleição presidencial.

De um ponto-de-vista racional, a eleição trará outra derrota vergonhosa, pois os principais concorrentes — a candidata à reeleição Dilma Rousseff e Marina Silva e Aécio Neves — são socialistas. Nesta semana, esses três grandes candidatos, juntamente com ativistas homossexuais e o Ministério Público, condenaram e atacaram Levy Fidelix, um candidato católico com mínima chance de ganhar a eleição. Fidelix foi acusado de “homofobia” depois de defender que relações homossexuais são sujas e que uma dupla homossexual jamais é uma família.