Cultura


A maneira russa de mentir

De 1918 a 1991, o Pravda (em russo, “verdade”) foi o principal jornal da União Soviética e órgão oficial do Comitê Central do PCUS, Partido Comunista da URSS. Talvez o paradoxo mais famoso descoberto pelos filósofos gregos seja o do “mentiroso”. Um cretense diz que todos os cretenses são mentirosos: se o que ele diz […]

Banquete de ossos

Artigo recomendado por Rodrigo Gurgel no comentário ‘Bruno Tolentino e a “esterilidade palavrosa”‘. (TOLENTINO, Bruno. “Banquete de ossos”. In: Bravo! n. 8, maio/1998, pp. 18-20) A poética modernista é subproduto de subpoetas À beira das comemorações do Manifesto Antropófago, dentre os mais supervalorizados subprodutos paulistanos, meditemos no pobre estado de nossa linguagem. Passemos sobre a confusão […]

Heitor e Aquiles: dois caminhos para a masculinidade

Para os antigos gregos, a Ilíada de Homero era a Bíblia em Andreia – Isto é, masculinidade, principalmente coragem masculina. Diziam que Alexandre o Grande mantinha uma edição especial do poema épico (preparado por seu tutor Aristóteles) debaixo do travesseiro durante suas conquistas, e a lia costumeiramente. Para Alexandre, Aquiles era a andreia encarnada, e […]

Eis como a elite envenena nossa cultura

A New York Times Magazine tem uma mente aberta sobre o casamento aberto. Vamos imaginar que um dia, depois de muitos anos de casamento, sua esposa venha até você e diga que está profundamente insatisfeita. Ela perdeu qualquer sentido de sua própria sexualidade, está perdendo a conexão com seu “melhor eu” e sente falta da […]

A feminização do mundo é prejudicial aos meninos

À medida que a nossa sociedade desaprende a masculinidade e feminiza cada estágio da vida masculina, os meninos pagam um preço enorme. Deixe-me compartilhar com vocês duas notícias preocupantes – e, creio eu, intimamente ligadas. A primeira vem como cortesia de Mark Perry, do American Enterprise Institute. Em um gráfico, ele destaca a diferença dramática […]

Geert Wilders e o Suicídio da Europa

Por Guy Millière GATESTONE INSTITUTE  –  19 de Abril de 2017 Mesmo se o político holandês Geert Wilders tivesse vencido as eleições e mesmo se o Partido da Liberdade (PVV) por ele fundado há onze anos tivesse se tornado o principal partido do país, ele não teria condições de ser o chefe de governo. Os […]

A corrupção endêmica no Brasil

Otacílio Miranda Guimarães Quem conhece a história política do Brasil sabe perfeitamente que o país foi organizado para ser assim mesmo, ou seja, um país não para o povo, mas para os que governam o povo. Isso teve início com as capitanias hereditárias quando o país foi loteado e doado para as oligarquias regionais, estando […]

Televisão: a serviço da mentira globalista

Como disse antes, a televisão,  seguindo ditames do Grande Inquisidor descrito por Dostoievski, adotou o “milagre”, o “mistério” e a “autoridade” como elementos fundamentais para subjugar a consciência humana. Solerte, a máquina de fazer doido se fez o mais formidável instrumento de lavagem cerebral por ventura imaginado. Onipresente, ela se infiltrou no cotidiano de cada […]

O Criador inacreditável

Por que a ideia de um Criador parece inacreditável a muita gente? Por que razão a ideia de um Criador parece inacreditável a tanta gente? Porque a própria ideia da criação tornou-se inconcebível. A maior parte das pessoas nunca criou nada, nem um humilde poema para namorada, nem uma musiquinha com três acordes a falar […]

Casimiro de Pina comenta O Eixo do Mal

Hayek deu-nos, aliás, uma prova sincera disto tudo, quando, em 1944, abdicando dos seus interesses pessoais imediatos, resolveu empreender uma dura luta contra os dois totalitarismos gémeos da época (o comunismo e o nazismo, irmanados pelo mesmo ódio às liberdades e à livre-iniciativa económica), denunciando, com galhardia, e contra o “establishment” bem-pensante daqueles dias, sempre cioso das suas falácias, a Utopia totalitária, calcada num igualitarismo sufocante, na planificação central niveladora e numa justiça absoluta, sujeita, evidentemente, às pretensas “leis da história”.