Editorial


Atualidade do Dom Quixote

“A confusão no âmbito do Estado começa na confusão mental das pessoas individuais. Cervantes confirmou Platão.” Esse é um dos principais temas do curso que será oferecido por Nivaldo Cordeiro, articulista do MSM.

Decidi oferecer, no Instituto Internacional de Ciências Sociais, aqui em São Paulo, um curso sobre o livro de Miguel de Cervantes, Dom Quixote. O romance, que inaugurou o gênero, está completando quatrocentos anos. O primeiro dos dois livros que compõem a obra foi publicado em 1605 e o segundo em 1615. Com alguma justiça podemos dizer que o ano em curso é aquele que deve celebrar a efeméride.

A periculosidade do inexistente

Seguir ao mesmo tempo duas ou mais linhas de ação contraditórias, confundindo a platéia e premoldando todas as opiniões em disputa nos debates públicos, é, pelo menos desde a Revolução Francesa, um dos preceitos estratégicos fundamentais e incontornáveis da esquerda mundial.

Sob o comando da organização marxista ironicamente denominada Free Press, e fortemente nutrido com subsídios de George Soros, o recém-fundado site www.StopBigMedia.com professa destruir as grandes empresas de jornalismo e substituí-las por uma “mídia democrática” governamental baseada na “diversidade” e empenhada em “dar voz às minorias”.

Comédia de erros

Ainda estou à espera de que os “formadores de opinião” no Brasil mostrem algum sério interesse em estudar o projeto de nova civilização planetária, já em avançado estágio de implementação, sem cujo conhecimento extensivo é absolutamente impossível uma compreensão até mesmo rudimentar dos assuntos sobre os quais, não obstante, eles pontificam diariamente ante a platéia entorpecida e crédula que os sustenta.

Comédia de erros

Ainda estou à espera de que os “formadores de opinião” no Brasil mostrem algum sério interesse em estudar o projeto de nova civilização planetária, já em avançado estágio de implementação, sem cujo conhecimento extensivo é absolutamente impossível uma compreensão até mesmo rudimentar dos assuntos sobre os quais, não obstante, eles pontificam diariamente ante a platéia entorpecida e crédula que os sustenta.

O futuro da humanidade está sendo decidido numa esfera de discussões que paira muitas léguas acima das cabeças desses cavalheiros. A multiplicidade desnorteante das questões imediatas que aparecem fragmentariamente na mídia só adquire alguma unidade e sentido quando vista na escala da mudança não apenas política, mas civilizacional, propugnada pelos altos círculos globalistas.

O compromisso com a verdade basta

Justamente pelo fato de que reiteradas análises jurídicas do conteúdo do site de análise de mídia e opinião Mídia Sem Máscara apontam para a obviedade de que nada há de ilegal no que é publicado, é que o MSM continua com suas atividades a pleno vapor. Isso num contexto em que confrontar, com fatos e argumentos, a modelagem da cultura e das instituições à imagem e semelhança do que sonham os comunistas latino-americanos e a elite globalista, é algo que desperta a fúria tanto dos desinformantes da grande mídia, bem como das vastas hordas de marionetes semiletradas que se pensam muito esclarecidas.

MSM apresenta o Vanguarda Popular

O MSM tem a honra de apresentar a maior aliada dos desvalidos, a grande representante dos proletários, a única organização capaz de identificar e apresentar os arquiinimigos “do povo”, a mídia “pró-povo”, os camaradas “do povo” e os movimentos democráticos: o Vanguarda Popular, e seu “espaço popular e democrático na rede coletiva mundial de computadores” que “possui o objetivo exclusivo de contribuir para a ascensão da classe operária”.

A liberdade e seus inimigos

O MSM apresenta a feliz iniciativa dos nossos colunistas Leonardo Bruno e Klauber Pires ao organizarem, na cidade de Belém do Pará, o Círculo Libertatum, com a sessão “A liberdade e seus Inimigos” e a divulgação do documentário “The Soviet Story”, do cineasta Edvins Snore, que relata as atrocidades do regime soviético.

Honduras manda esquerdistas às favas

Após criar uma farsa de dimensão global, valendo-se da ignorância geral sobre a Constituição hondurenha, a esquerda da América Latina — um balaio que une políticos vigaristas, subversivos de toda ordem, terroristas e narcotraficantes — teve das urnas de Honduras a resposta clara dos que afirmavam representar: o povo, que deu a vitória para o opositor de Zelaya, Porfírio “Pepe” Lobo, que conseguiu mais de 55% dos votos.

Lula: “menino do MEP” não afirma nem nega

Como se não bastassem os nexos de seu partido com o narcoterrorismo comunista do continente, as alianças espúrias no quadro geopolítico mundial, os escândalos que evidenciam como método a corrupção, a chantagem, a subversão ideológica e o aparelhamento da máquina governamental por parte de Lula e seu correligionários, agora pesa sobre o presidente do Brasil mais uma grave suspeita: a de tentar abusar sexualmente um companheiro de cela, quando preso pelo Dops em 1980.

Ambientalismo: hacker confirma denúncias dos “céticos”

A omissão e falsificação proposital dos resultados das pesquisas, com o objetivo de apresentar como verdade exatamente o contrário do que os estudos apontam, visam manter a todo vapor a máquina econômica do alarmismo eco-fascista. Alarmismo que, além de angariar recursos para ONG´s corruptas, tem outro objetivo ainda mais nefasto: usar o catastrofismo para impor um modelo de governo global notoriamente totalitário. Nos últimos dias, porém, os eco-fascistas sofreram um duro revés: um hacker entrou no sistema da Climate Research Unit, Unidade de Pesquisa sobre o Clima da Universidade de East Anglia, uma das mais respeitadas do mundo, e obteve dados comprometedores… para os alarmistas. De um lado, os pesquisadores céticos e os teóricos políticos afirmam que os e-mails e outros documentos obtidos e espalhados pelo hacker só confirmam suas denúncias: tudo não passa de muita manipulação de dados, propaganda sensacionalista, e elites globalistas ávidas por mais poder. Do outro, começam as desculpas: tudo não passa de conversas informais, com expressões pouco precisas.