Foro de São Paulo


Entrega de armas das FARC: outra novela macondiana?

Completou-se 50 anos da publicação da fantasiosa novela que deu o Nobel de Literatura a um escritor colombiano, por descrever as vivências de umas pessoas exóticas em um povoado imaginário chamado Macondo. Tudo o que está escrito nesse livro se resume em ilusões e promessas vãs, no qual de denominou um entorno macondiano. Em 2017, […]

“Cubazuela”: Raúl Castro a um passo do seu sonho macabro

Após 60 dias de manifestações, 61 assassinados, mais de 1.000 feridos e centenas de presos, a solução para pacificar o país encontrada por Nicolás Maduro não foi cessar a violência desenfreada, os assassinatos de gente inocente e desarmada, e a realização de eleições livres e diretas, mas a instalação de uma Assembléia Nacional Constituinte (ANC). […]

O golpe de Lula contra Michel Temer e a esquerda globalista na tentativa de destruir o Trump e os EUA

Heitor De Paola comenta as ações de Lula e o PT para derrubar a República brasileira através da queda de Michel Temer. Também fala sobre as tentativas da esquerda norte-americana em destruir o governo de Donald Trump.

Guerra é paz, paz é guerra

Enquanto no Brasil o assunto na mídia, nas redes sociais e conversas de botequim gira em torno dos mega-escândalos exibidos na “Operação Lava Jato”, a Venezuela arde e sangra, em meio a um mar de miséria, fome, repressão e assassinatos de gente inocente e desarmada, sem que no Brasil as pessoas se dêem conta. Poucos […]

Quem financia o Foro de São Paulo?

Durante todos os anos de existência do Foro de São Paulo (FSP) muitos de nós, estudiosos do tema, nos perguntávamos de onde vinha o dinheiro que financiava essa organização revolucionária: seriam os petro-dólares chavistas? Ou seriam as FARC? Sabemos que George Soros abriu generosamente a carteira em várias ocasiões mas nenhum de nós sabia, até […]

A situação crítica da ditadura Chavista-Madurista na Venezuela

Graça Salgueiro comenta a situação da Venezuela e denuncia as mentiras do regime chavista-madurista para incriminar a oposição pelos seus atos, e ainda mais informações sobre as eleições do Equador e os “médicos” cubanos na missão “Mais Médicos” no Brasil.​

Sobre o narcoterror comunista: tópicos inamovíveis

A Colômbia joga sua sorte em sua política de luta contra as drogas. Este governo nos converteu de fato em um Narco-Estado. Não é tolerável que semelhante assunto se resolva com o maior cartel de droga do mundo e de costas para a Nação.

Alguns amigos muito queridos nos pediram a lista de temas que não podem ser motivo de discussão e quanto menos de aprovação com as FARC. Para eles vão estes pontos que consideramos, como o título diz, INAMOVÍVEIS.

 

Guerra do tráfico no Rio: PCC invade o RJ

“A ordem do Marcola é aproveitar a falência do estado, a desmotivação da tropa, a falta de recursos, de armementos e munição. O PCC quer tomar o máximo de comunidades das mãos do Comando Vermelho. Ele vai finaciar essa operação, juntamente com a arrecadação da Rocinha, onde vai chegar o armamento, o dinheiro e as munições.”

 

Os últimos 35 anos de governos esquerdistas no Rio de Janeiro causaram a falência total do Estado e a ocupação das favelas da cidade por organizações narcoterroristas, todas elas ligadas ao Foro de São Paulo. O caos está oficialmente instaurado.

É o Foro de São Paulo no poder através dos seus grupos de guerrilha urbana.

Juiz Odilon de Oliveira fala do PCC, das FARC e do Foro de São Paulo
Entrevista ao jornal CORREIO DO ESTADO, do Mato Grosso do Sul
(13.05.09 Aug 21st, 2009 11:33 pm)

1) CORREIO: O PCC ainda está em atividade no Brasil?

Foro de SP apóia Maduro sem suporte na Venezuela

Numa situação na qual imperam violência, fome, miséria e afrontas constantes, da parte do governo, aos direitos civis mais elementares, o povo e as oposições protestam na Venezuela.

Venezuela: Acordo para o resgate da democracia

CONSIDERANDO

Que não há democracia sem a vigência efetiva de um texto constitucional que ordene de acordo com a justiça, o exercício dos poderes públicos, assim como as relações do poder público com os cidadãos,

CONSIDERANDO

Que não há democracia sem respeito dos direitos humanos, que o exercício dos direitos humanos é irrenunciável e que os órgãos do Poder Público estão obrigados a velar por sua efetiva vigência,