História


Livros revelam bastidores da omissão do Vaticano II sobre o comunismo

O vaticanista Andrea Tornielli, (“Paolo VI. L’audacia di un Papa”) trouxe nova luz sobre a omissão da condenação explícita do comunismo pelo Concilio Vaticano II, segundo o escritor Antonio Socci no diário “Libero”. Tornielli publicou carta inédita do cardeal Tisserant, de 22.8.1962, confirmando o acordo entre representantes do Vaticano e da Rússia soviética para impedir […]

Satanismo, Nova Era e a esquerda dos EUA

Hillary, Crowley, John Podesta e Marina Abramovic.

Novos e-mails vazados pelo Wikileaks do coordenador de campanha de Hillary Clinton, John Podesta, indicam que ele foi convidado a participar de um ritual de magia negra realizado por seguidores do bruxo britânico Aleister Crowley. (1)

Em um e-mail de 28 de junho de 2015, a artista e bruxa Marina Abramovic escreveu: “Estou tão ansiosa para o jantar na minha casa. Você acha que será capaz de dizer se o seu irmão estará conosco? Todo meu amor, Marina”.

O erro de Eliana Cardoso

Eliana Cardoso, cega com seu “femicídio” e seu feminismo, passou por cima dos fatos e nada viu. Só enxergou aquilo que quis ver.

Pensar em Guimarães Rosa como um simpatizante feminista avant la lettre é um disparate. Pô-lo como um combatente suposto contra o que ela chamou de “femicídio” (termo mais feio. Acho que tudo que vem das feministas é feio. Por que será?) é uma ideia completamente fora de lugar.

Marionete Russa

Declaro claramente que Marx foi conscientemente um intelectual embusteiro com o propósito de manter uma ideologia que permitiria a ele apoiar ação violenta contra seres humanos com uma demonstração de indignação moral.
Eric Voegelin, Reflexões Autobiográficas (pag 48).


Aqueles que são familiarizados com os trabalhos dos comunistas estão cientes de que os EUA são um risco. Eles temem que o povo do país desperte para o perigo. Mas os inimigos da civilização, tanto aqueles no partido comunista quanto aqueles na margem, que estão brincando com fogo ao apoiarem teorias comunistas, estão trabalhando para efetivar a derrota do governo. Eles estão trabalhando inteligentemente, insidiosamente, e estão dispostos a gastar muito tempo para alcançar seus fins, mas seu principal propósito, a meta a que eles aspiram, é a destruição da igreja, lar e estado na América e a criação de uma ditadura do proletariado, controlada por Zinoviev e seu bando em Moscou, para tomar o lugar do governo dos EUA.
R.M. Witney, Red In America, 1924, (pag 54).

O Outro Lado da Notícia: história da aviação brasileira, drogas, comunistas e globalistas

Heitor De Paola, em seu programa, O Outro Lado da Notícia, fala das ações do movimento comunista, aliançado com globalistas, na propagação e liberação das drogas, destacando o forte apoio do lobby do Partido Democrata dos EUA e seu parceiro fiel, o mega-investidor George Soros. Também comenta o perigoso jogo geopolítico entre Rússia, China e seus aliados contra o Ocidente.

E ainda traz fatos interessantes da história da aviação comercial brasileira.

http://radiovox.org

Em Porto Alegre, anos 60


Cartão postal: Porto Alegre, nos anos 60.

O que aconteceu com nosso país em meio século foi um desastre demográfico, social, econômico, político e moral. Engana-se quem imagina que seja assim em toda parte. Não, não é.

Não é para me exibir, mas eu vivi, amei e curti a Porto Alegre dos anos 60. E isso me dá uma boa perspectiva para perceber a involução dos padrões de segurança, conduta social e qualidade de vida no Brasil. O que vou contar fala daqui, mas pode se referir a qualquer das nossas grandes cidades.

Guerra do tráfico no Rio: PCC invade o RJ

“A ordem do Marcola é aproveitar a falência do estado, a desmotivação da tropa, a falta de recursos, de armementos e munição. O PCC quer tomar o máximo de comunidades das mãos do Comando Vermelho. Ele vai finaciar essa operação, juntamente com a arrecadação da Rocinha, onde vai chegar o armamento, o dinheiro e as munições.”

 

Os últimos 35 anos de governos esquerdistas no Rio de Janeiro causaram a falência total do Estado e a ocupação das favelas da cidade por organizações narcoterroristas, todas elas ligadas ao Foro de São Paulo. O caos está oficialmente instaurado.

É o Foro de São Paulo no poder através dos seus grupos de guerrilha urbana.

Juiz Odilon de Oliveira fala do PCC, das FARC e do Foro de São Paulo
Entrevista ao jornal CORREIO DO ESTADO, do Mato Grosso do Sul
(13.05.09 Aug 21st, 2009 11:33 pm)

1) CORREIO: O PCC ainda está em atividade no Brasil?

A mentira soviético-palestina

ac
Yasser Arafat (esquerda) com o presidente romeno Nicolae Ceausescu durante uma visita a Bucareste em 1974.

A recente descoberta que Mahmoud Abbas, presidente da Autoridade Palestina (AP), era espião da KGB em Damasco em 1983, foi descartada por muitos na grande mídia como uma “curiosidade histórica…”, só que a notícia emergiu em um momento particularmente inoportuno em que o Presidente Vladimir Putin estava procurando organizar novas conversações entre Abbas e o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu. Como era de se esperar, a Autoridade Palestina imediatamente refutou a notícia. Nabil Shaath, alto funcionário da Fatah afirmou que Abbas jamais foi agente da KGB e classificou a alegação de “campanha difamatória.”

Sucessão no Rio falido

Como sabem todos, o Rio de Janeiro (cidade e Estado mais do que problemáticos) não tem governo decente, que se preze, desde a gestão de Carlos Lacerda, exercida entre os anos 1960/1965. De lá pra cá, cito de memória, figuras descartáveis como Negrão de Lima e Chagas Freitas (duas vezes), ou lamentáveis como Marcelo “Velho Barreiro” Alencar, Leonel Brizola, Saturnino Braga (socialista que decretou a falência oficial da cidade), Moreira Franco, Garotinho (com a mulher a tiracolo), César Maia, Luiz Paulo Conde (tipo que se arrastava de bengala pelas ruas da cidade), Sérgio Cabral, Eduardo Paes e similares que conseguiram transformar o Rio numa imensa casa de tavolagem, amontoando, a um só tempo, muita miséria, fraudes, corrupção política, densa criminalidade, narcotráfico, prostituição, mistificação ideológica, malandragem acadêmica e, a cada pleito, as mais ousadas formas de estelionato eleitoral.

Hilda Hilst e o feminismo

Em 1999, eu morava na Casa do Sol quando a jornalista Marilene Felinto foi entrevistar Hilda Hilst para a Folha de São Paulo. Ao telefone, ela disse que seria “a entrevista do século”. Feminista convicta, Felinto esperava encontrar uma escritora que professasse ideologia semelhante à sua, cheia de discursos anti-masculinos — mas quebrou a cara. Nunca me esquecerei da sua expressão desapontada quando partiu.