Holanda


Geert Wilders e o Suicídio da Europa

Por Guy Millière GATESTONE INSTITUTE  –  19 de Abril de 2017 Mesmo se o político holandês Geert Wilders tivesse vencido as eleições e mesmo se o Partido da Liberdade (PVV) por ele fundado há onze anos tivesse se tornado o principal partido do país, ele não teria condições de ser o chefe de governo. Os […]

Pornografia infantil: sexólogos holandeses pedem legalização

O preço da extrema liberdade holandesa é um rastro de crianças inocentes vítimas de monstros sexuais insaciáveis em suas reivindicações de direitos.

Dois sexólogos holandeses querem que o governo legalize a produção de filmes pornográficos infantis. Tal pornografia, segundo eles, ajudaria a controlar as “tensões sexuais” dos estupradores de crianças.

Erik van Beek e Rik van Lunsen, pesquisadores do Hospital Universitário de Amsterdã, apresentaram sua polêmica ideia durante uma entrevista ao jornal Trouw. Segundo os dois, “se produzirmos pornografia infantil sob rígido controle do governo, com uma espécie de selo que ateste que nenhuma criança sofreu qualquer abuso, podemos oferecer aos pederastas uma forma de regular suas tensões sexuais”.

Holanda, Brasil e a senda da Cultura da Morte

Nesta terça-feria, 10 de abril, a partir das 18h, será realizada a Vigília pela Vida, em frente ao STF, que na quarta-feira irá julgar a legalidade do aborto de anencéfalos.

Querem institucionalizar a Cultura da Morte no Brasil. Precisamos reagir a isso e impedir que o STF permita que essa ignomínia se transforme em um procedimento padrão plenamente acobertado por nossa legislação.

No dia 3 de agosto de 1941, na catedral de Münster, o então bispo Clemens von Galen denunciou a diretriz Aktion T4, um programa de eutanásia do governo nacional-socialista para matar, via eutanásia, todos aqueles que o governo via como incapazes e improdutivos – doentes mentais, idosos, deficientes físicos e outros. É dessa homilia que retiramos um pequeno e elucidativo trecho, que traduzimos e reproduzimos abaixo:

Holanda financia gayzismo no Chile

Chile, uma nação que tem historicamente tido fortes valores de família, tem até agora resistido às pressões para criar direitos especiais para os homossexuais, algo que MOVILH está publicamente buscando mudar.

Os chilenos estão sendo sujeitos a uma enorme campanha homossexual na capital da nação, financiada pelo governo da Holanda, de acordo com reportagens nacionais e internacionais.