Religião


Satanismo, Nova Era e a esquerda dos EUA

Hillary, Crowley, John Podesta e Marina Abramovic.

Novos e-mails vazados pelo Wikileaks do coordenador de campanha de Hillary Clinton, John Podesta, indicam que ele foi convidado a participar de um ritual de magia negra realizado por seguidores do bruxo britânico Aleister Crowley. (1)

Em um e-mail de 28 de junho de 2015, a artista e bruxa Marina Abramovic escreveu: “Estou tão ansiosa para o jantar na minha casa. Você acha que será capaz de dizer se o seu irmão estará conosco? Todo meu amor, Marina”.

Quem é Huma Abedin?

Não parece muito estranho que uma pessoa criada como muçulmana na Arábia Saudita, mal chegada de volta aos EUA (menos de dois anos depois), aparentemente revogue sua fé de toda a vida para se instalar no centro do poder americano, o “Grande Satã”?

Recentemente Donald Trump acusou os Clinton de constituírem uma quadrilha de bandidos e afirmou que Hillary irá para a cadeia se ele vencer.

China: orações são proibidas em hospitais

Na província oriental de Zhejiang o furor do comunismo contra a fé cristã não cessa. Após iniciar a ofensiva contra as cruzes no topo dos templos religiosos, as autoridades comunistas dessa província oriental se assanharam contra a consolação religiosa dos doentes, informou o Asia News.

Uma circular persecutória estabeleceu que “fica proibida todo tipo de atividade religiosa” nos hospitais públicos. Na prática, esses constituem a totalidade das instituições de saúde no país onde tudo esta estatizado.

O hospital de Wenzhou – cidade conhecida como a “Jerusalém da China”, pela enorme concentração de cristãos – afixou a circular em seu ingresso.

Islã: “meninas cristãs são bens a serem arruinados ao bel prazer, abusar delas é um direito”

Os jihadistas do Estado Islâmico riem e brincam sobre a compra e venda de
escravas sexuais yazidis mostrado em um vídeo de propaganda.

A Lei Islâmica (Sharia), sempre severa, é mais severa ainda com as mulheres. De acordo com o Alcorão, os homens têm a “autoridade” sobre as mulheres e têm o direito de espancá-las se elas forem “desobedientes” (4:34). Segundo Maomé, profeta do Islã, as mulheres são menos inteligentes do que os homens — o testemunho de um homem equivale ao testemunho de duas mulheres — e a maior parte da população do inferno é composta de mulheres, que se assemelham aos burros e cachorros quanto à habilidade de desviar a atenção do homem da reza, consequentemente anulando-a.

Europa oriental: a última barreira entre o cristianismo e o islã


O primeiro-ministro húngaro Viktor Orbán é a nêmesis oriental da elite europeia.

Ninguém na Europa além dele se manifesta em defesa do “cristianismo”.
À dir.: Rei João III Sobieski da Polônia na batalha contra os turcos otomanos em Viena em 1683.


O destino da Áustria está em jogo.

Talvez tenha sido mera coincidência o fato do Cardeal Christoph Schönborn, Arcebispo de Viena, cotado para ser o próximo Papa, ter escolhido o dia 12 de setembro, aniversário do Cerco à Viena, quando as tropas otomanas da Turquia por pouco não conquistaram a Europa, para proferir um apelo extremamente dramático para salvar as raízes cristãs da Europa.

Ostpolitik: o capitulacionismo vaticano ante o comunismo aos olhos de um historiador


Observadores do Patriarcado de Moscou, na verdade agentes da KGB disfarçados, chegam para vigiar
que o Vaticano II cumpra a promessa de não condenar o comunismo.


A política de aproximação do Vaticano com o comunismo, ou Ostpolitik, iniciada na década de 1960 sob o bafejo de João XXIII e Paulo VI, não só não deu os resultados esperados, mas se revelou desastrosa para os católicos sob a tirania marxista, escreveu George Weigel, pesquisador do Centro de Ética e Política Pública, de Washington. Seu artigo foi reproduzido no site da insuspeita Unisinos.

A herança do ódio


js
“O Harém do Sultão”: série da TV turca, muito popular na Tunísia, mostra atraentes concubinas procurando seduzir o sultão com a dança, canto, sendo obedientes e submissas. Tudo aquilo que pode incentivar meninas a se juntarem à “jihad sexual”, na qual elas proporcionarão sexo aos jihadistas.

Um relatório do Pew Research Center publicado em 2013, intitulado: “Religião, Política e Sociedade dos Muçulmanos no Mundo“, explora as atitudes e opiniões dos muçulmanos ao redor do mundo em matéria de religião e seu impacto na política, ética e ciência.

Os católicos idiotas úteis de George Soros

Uma série de documentos notáveis foram vazados pela Wikileaks recentemente. A “sociedade aberta” de George Soros (Open Society Policy Center), ao que parece, fez doações de 650 mil dólares a duas organizações religiosas ou “baseadas na fé”. Inicialmente, isso pode se assemelhar a uma conversão religiosa de Soros. Mas não é. Indo mais fundo, essa motivação filatrópica possui um motivo bem mais banal: a política.

No entanto, havia uma dimensão bastante interessante para as doações a esses dois grupos – “PICO” e “Fé na Vida Pública” (Faith in public life, FPL) – que, além de serem “baseadas na fé”, gerenciam redes de ativistas “grass roots” (grass roots em inglês significa “pessoas separadas da elite” ou “gente comum”). Soros estava contribuindo para recrutar 10 mil voluntários, enquanto treinava outros 3.500 para uma mobilização, a fim de influenciar a Igreja Católica em 2015 durante a visita do Papa Francisco aos Estados Unidos.

Prefácio de “A Transformação Social – Como a mídia de massa se tornou uma máquina de propaganda”

Prefácio de Heitor De Paola para o livro de Cristian Derosa.


“Os fatos não são adequados para os leitores em sua forma crua, apenas depois de cozidos, mastigados e, então, servidos com a saliva do repórter”.

Arthur Koestler 1

“Para alguns observadores, a imprensa tinha um significado maior dos que os próprios partidos políticos (…). Qual efeito pode ter, mesmo o maior comício, quando comparado com a influência permanente que um jornal diário possui sobre centenas de milhares, ou mesmo milhões  (…) (O povo alemão) recebia as ideias expressadas no seus jornais como um evangelho, não apenas uma fonte de informações, mas como um órgão de instrução….acreditam em tudo o que seu jornal preferido lhes diz….e os homens que devotavam sua vida para informar eram, para eles, grandes homens”.
Modris Eksteins 2

O que está em epígrafe pode ser extrapolado para qualquer grupo humano, em todas as épocas, com as devidas adaptações. Eksteins cita observações de Rudolf Kircher, do Frankfurter Zeitung (1928) e Georg Bernhard (1929). O Partido Nazista aprendeu bem a lição para fundar o seu jornal Völkischer Beobachter e depois para estruturar o Ministerium der Propaganda und Volksaufklärung 3. Aufklärung é a palavra alemã para Iluminismo, não tem, portanto, conotação de simples “esclarecimento do povo”, mas pretendia inaugurar uma forma específica de jornalismo como “iluminação” do povo-raça (Volksdeutsch), um novo Iluminismo, um novo Evangelho racial. Goebbels utilizava desta forma todas as mídias que existiam então – imprensa, literatura, rádio e cinema – englobadas no seu ministério.

O Templo do Monte e a UNESCO




Não é necessário ser um historiador para saber que Jerusalém era inicial e originalmente uma cidade judaica com posteriores ligações cristãs e mais tarde ainda com fracas ligações islâmicas. O Segundo Templo Judaico, concluído pelo Rei Herodes em 19 a.C., foi destruído pelos romanos em 70 d.C. (retratado à esquerda em uma pintura de Nicolas Poussin de 1626). A atual Mesquita de Al-Aqsa situada no Templo do Monte foi construída no ano 705, ou seja, 73 anos depois da morte de Maomé em 632 e reconstruída diversas vezes após ser destruída por terremotos. (Imagens: Wikimedia Commons)

A UNESCO, Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura, é conhecida em todo o mundo pelos inúmeros lugares que designou como Patrimônio da Humanidade. Já são mais de mil, distribuídos de forma desigual em muitos países, estando a Itália no topo da lista, seguida pela China.